segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Novas revelações de diálogos de Ricardo Coutinho

ARQUIVOS SECRETOS: Fernando Catão se ofereceu para ser sócio de Ricardo Coutinho e Daniel em troca de blindagem no TCE-PB


montagem689 1 - ARQUIVOS SECRETOS: Catão se ofereceu para ser sócio de Ricardo e Daniel em troca de blindagem no TCE-PB - OUÇA
Novas revelações dos diálogos mantidos entre o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho(PSB), e o operador da Cruz Vermelha na Paraíba, Daniel Gomes, seguem a surgir. Os fatos apresentados pelos dois em seus diálogos trazem informações sobre outras personalidades do poder na Paraíba como o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, Fernando Catão. Segundo os diálogos mantidos pelos dois, Catão teria buscado estabelecer sociedade com Ricardo e Daniel na empresa Troy, que ele não tinha conhecimento ser de posse dos dois.
Com exclusividade o Portal Polêmica Paraíba teve acesso aos áudios dos diálogos mantidos entre Ricardo e Daniel discutindo os pormenores dos fatos que tornariam-se o maior escândalo político do estado da Paraíba. A Operação Calvário investiga crimes de desvios de recursos públicos da saúde e da educação no estado através de contratos com Organizações Sociais, principalmente a sucursal do Rio Grande do Sul da Cruz Vermelha administrada por Daniel Gomes. A operação ganhou destaque na mídia nacional por envolver nomes do alto escalão na gestão do ex-governador Ricardo Coutinho.
No áudio com o tom de quem confidencia uma descoberta com um colega de trabalho, Daniel revela para o então governador Ricardo Coutinho quem seria o dono do Grupo Lavieri. “Governador, isso aqui muito me chamou atenção. Se o senhor já ouviu falar nesse Grupo LAVIERI… ele é dono dessas empresas aqui…dono disso aqui? [Fernando] CATÃO!”, afirma Daniel.
Segundo Daniel a descoberta teria sido feita após Catão procurar pelo então diretor do LIFESA José Góes em busca da criação de uma relação de negócios. No encontro Fernando teria apresentado a Góes o seu filho Bruno Catão e o seu sócio Eduardo Lavieri. Segundo Daniel, Catão buscava estabelecer uma relação de sociedade na empresa Troy sem saber que a mesma pertenceria a ele e ao governador. “Efetivamente era CATÃO que tava por trás disso tudo”, afirma Daniel.
“Fico muito feliz, espero que dê tudo certo, mas nós queríamos fazer parte, queríamos realmente fazer parte e eu lhe garanto a minha blindagem”, teria sido a grande proposta feita pelo conselheiro em troca da sociedade. Segundo o diálogo, as negociações com Catão estariam paralisadas naquele momento esperando uma opinião do governador acerca da possibilidade de aceitar Catão como sócio em troca do apoio no TCE-PB. “A minha blindagem nesse projeto que a gente faça parte”. Ouça o trecho do diálogo entre o ex-governador e Daniel no áudio abaixo:
Tocador de áudio
00:00
00:00
O Portal Polêmica Paraíba entrou em contato com a assessoria do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba e tentou contactar o conselheiro Fernando Catão, mas até o momento da publicação desta reportagem não obteve resposta acerca das falas de Daniel.




Fonte: Polêmica Paraíba

Por que não te calas, hein, Lula?

Ex-presidente Lula diz que Ricardo Coutinho pode “sair mais forte” das acusações feitas na Operação Calvário


Lula e Coutinho - Lula diz que Ricardo Coutinho pode "sair mais forte" das acusações feitas na Operação Calvário

Em entrevista concedida ao Portal Uol, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre o caso do ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, alvo da 7ª fase da Operação Calvário, realizada pelo Gaeco do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e pela Polícia Federal em dezembro de 2019. A ação investiga organização criminosa suspeita de desviar de R$134,2 milhões de serviços de saúde e educação.
Lula fez uma comparação dos seu caso e o de Ricardo, ele sugeriu que assim como ele, Ricardo poderia ter fugido do Brasil, mas decidiu enfrentar a mentira contada sobre ele.
“Pegando o caso do Ricardo Coutinho, você falou manchou… manchou ou não. Quando resolvi enfrentar a mentira contada sobre mim no caso da Lava Jato, disse várias vezes que poderia ter saído do Brasil. Eu não saí porque queria enfrentar a mentira, provar que o Moro é mentiroso, e está sendo aprovado cada vez que ele abre a boca”, disse.
Para o petista,  se a citação de Ricardo na “Operação Calvário” for mentira, ele pode sair mais forte deste caso.
“O companheiro Ricardo Coutinho pode sair mais forte se for mentira o que estão fazendo contra ele. Eu não pedi um ponto porque fui preso. Lá de dentro, falei o que eu tinha que falar e continuo falando: o Moro não foi juiz, ele foi um mentiroso no meu caso. A Lava Jato, o Ministério Público e a força tarefa não estavam cumprindo o papel grande que tem o Ministério Público, montou-se uma pequena quadrilha para mentir e mentiram — e tudo isso vou provar”, destacou.
Lula também falou sobre o PT não poder abrir mão de ter uma candidatura própria em 2022 em João Pessoa.
“O PT não pode abrir mão de ter uma candidatura própria em Recife Quando chegar em 2022, o PSB vai pedir outra ver para o PT não ter candidato a governador depois de quatro de quatro mandatos? Será que o PT não pode ter a oportunidade de ter candidatura própria? O PT vai ter candidatura própria, a Marília deve ser candidata do PT. Se ela não for para o segundo turno, ela apoia o João Campos ou outro candidato que fizer aliança com o PT. Isso vale para Fortaleza, João Pessoa, Natal, Salvador”.
Fonte: Polêmica Paraíba - Publicado por: Gerlane Neto

Arrependimento tardio

Goleiro Bruno relembra morte da modelo Eliza Samudio: ‘Se eu pudesse voltar atrás’


blb8kfz9hkhi4rzjyein0ieji - Goleiro Bruno relembra morte de Eliza Samudio: 'Se eu pudesse voltar atrás'
Às vésperas do aniversário de 10 anos do assassinato de Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes, condenado pela morte da modelo, falou sobre o crime bárbaro, em reportagem do “Domingo Espetacular” (Record TV), que será exibido na noite deste domingo. O atleta disse buscar redenção.
“Se eu pudesse voltar atrás, e tivesse o meu domínio, sabe? Eu faria tudo diferente”, afirmou o goleiro, que foi condenado a 22 anos e três meses de prisão por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel e uso de meio que dificultou a defesa da vítima), cárcere privado e sequestro de Eliza e do filho deles e ocultação de cadáver. O corpo da vítima nunca foi encontrado.
Bruno também revelou que a pensão alimentícia de seu filho com a modelo não foi a causa do assassinato. “O Bruninho nunca foi o problema. Nunca foi pensão alimentícia. A situação vai muito mais além do que você possa imaginar”, relembrou.
O atleta ainda afirmou que pretende explicar ao filho e à mãe da modelo o caso.”A única coisa que eu posso te falar, posso te afirmar, é que um dos maiores desafios da minha vida e eu peço a Deus sabedoria é, de um dia, eu ter a oportunidade de explicar toda a situação para o Bruninho. Eu ter a oportunidade de explicar toda a situação para dona Sônia””, disse.
Na última semana, o clube Operário, do Mato Grosso, desistiu de contratar o goleiro após uma repercussão negativa e perda de patrocinadores depois do acerto. Na terça-feira, as torcedoras do time fizeram um protesto contra a contratação do jogador. Gritos como “quem contrata um feminicida, apoia o feminicídio” eram entoados pelas protestantes.
Fonte: IG

Ex-procurador geral da Paraíba perde luta contra o câncer

Morre em João Pessoa, o Dr. Júlio Paulo neto, ex-procurador geral do estado da Paraíba


7ed173c1 eddd 4d35 b283 df59d8245434 - LUTO: morre em João Pessoa, o Dr. Júlio Paulo neto, ex-procurador geral do estado
Morreu neste domingo (26) o Dr. Júlio Paulo neto, ele enfrentava uma batalha contra o câncer, o advogado faleceu em casa ao lado da família após metástase.
Advogado inscrito na OAB/PB. Graduou-se em Direito pela Universidade Federal da Paraíba. Foi Promotor de Justiça e Procurador-Geral da Justiça na Paraíba por dois mandatos consecutivos e Corregedor-Geral do Ministério Público. No ano de 2002 foi nomeado Desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba, onde ocupou os cargos de Corregedor-Geral da Justiça, Vice-Presidente e Presidente. Presidiu ainda o Tribunal Regional Eleitoral, após o que voltou à advocacia.
O deputado estadual Trocolli Júnior era amigo pessoal do Dr. Júlio Paulo neto e presta solidariedade a família nesse momento de dor.
O sepultamento do Des. Júlio Paulo Neto será amanhã às 16h, saindo da Morada da Paz para o Cemitério Senhor da Boa Sentença.
Fonte: Polêmica Paraíba - Publicado por: Gerlane Neto

Deputado paraibano é internado às pressas e está na UTI

Deputado estadual Jeová Campos é internado as pressas em Hospital de Cajazeiras e está na UTI


jeova campos walla santos - URGENTE: Deputado estadual paraibano é internado as pressas em Hospital e está na UTI
Deu entrada no Hospital Regional de Cajazeiras na tarde deste domingo (26), o deputado estadual, Jeová Campos (PSB). Segundo informações repassadas pela assessoria de imprensa do HRC, o deputado chegou com desconforto respiratório, e outros sintomas.
Os médicos do Hospital de Cajazeiras avaliaram e foi diagnosticado uma hemorragia digestiva.
Jeová está bem, consciente e orientado. Ele será transferido para o Hospital Santa Terezinha em Sousa, onde fará uma endoscopia para seguir com o procedimento de acordo com o diagnóstico. Após isso, ficará na UTI do mesmo hospital para acompanhamento. A hemorragia foi controlada e cessada.
Fonte: Diário do Sertão - Publicado por: Gerlane Neto

Origem do universo

Paraibano nomeado presidente da Capes defende criacionismo em ‘contraponto à teoria da evolução’


benedito guimaraes 300x200 - Paraibano nomeado presidente da Capes defende criacionismo em 'contraponto à teoria da evolução'
O novo presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), órgão ligado ao Ministério da Educação, defende a abordagem educacional do criacionismo em “contraponto à teoria da evolução”.
Evangélico, Benedito Guimarães Aguiar Neto era reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie desde 2011 e foi nomeado na última sexta-feira (24) para compor o governo Jair Bolsonaro.
No ano passado, Aguiar Neto anunciou que o Mackenzie, de São Paulo, ampliaria os estudos do chamado design inteligente — uma roupagem contemporânea do criacionismo, que advoga uma natureza teológica da origem do universo.
Desde 2017 o Mackenzie tem um núcleo de estudos sobre isso. O termo design inteligente tem sido usado exatamente nas discussões que advogam a abordagem do tema na educação. Para seus defensores, a teoria darwinista seria insuficiente para explicar a origem da vida.
Há um consenso científico de que design inteligente ou criacionismo não são ciência. Em 2014, o governo do Reino Unido proibiu o ensino do criacionismo, ou design inteligente, como teoria científica em escolas e universidades públicas.
Em outubro passado, o Mackenzie realizou um congresso sobre design inteligente. Na ocasião, Aguiar Neto disse ao site da universidade que quer disseminar esse entendimento na educação básica:
“Queremos colocar um contraponto à teoria da evolução e disseminar que a ideia da existência de um design inteligente pode estar presente a partir da educação básica, de uma maneira que podemos, com argumentos científicos, discutir o criacionismo”
A Folha questionou o MEC e a Capes, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.
Aguiar Neto substitui Anderson Correia, que decidiu deixar o governo Bolsonaro.
Responsável pela pós-graduação no país, o órgão é ligado ao MEC (Ministério da Educação). A Capes também financia pesquisadores e, no passado, teve 8% das bolsas cortadas.
Sua nomeação, publicada nesta sexta-feira (24) no Diário Oficial da União, reforça a relação do MEC com o setor privado de ensino superior e também faz um aceno a lideranças evangélicas.
Com a saída de Anderson, o governo Bolsonaro consolida uma marca: todos os cargos importantes do MEC tiveram alterações em pouco mais de um ano de governo. Da equipe montada pelo ex-ministro Ricardo Vélez Rodriguez, o MEC só manteve o secretário de Alfabetização, Carlos Nadalim, apadrinhado pelo escritor Olavo de Carvalho.
Aguiar Neto é graduado e mestre em engenharia elétrica pela UFPB (Universidade Federal da Paraíba), doutor na área pela Technische Universität Berlin, na Alemanha, e pós-doutorado pela Universidade de Washington, nos EUA.
Ele também teve atuação em entidades representativas do setor privado de ensino superior. Foi presidente do CRUB (Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras) e da Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas.
O nome de Aguiar Neto já era dado como certo desde o fim do ano passado. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, havia recebido o professor no dia 11 de dezembro.
A troca no comando da Capes era esperada desde outubro de 201. Na época, a Folha revelou que Anderson Corria havia se candidato para o cargo de reitor do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), cargo que ocupou antes de integrar o governo Jair Bolsonaro.
A nomeação dele saiu em dezembro e Correia assume o cargo na segunda-feira (27). Superado um distanciamento inicial, Correia, que é evangélico, e Weintraub se aproximaram. Na Capes, porém, a imagem de Correia foi abalada pelos cortes de bolsas, o que culminou em protestos de servidores, e também por seu apoio aos planos de fusão do órgão com o CNPq.
A Folha revelou no ano passado que uma decisão atípica da Capes liberou um doutorado na Unisa, de São Paulo. A instituição é controlada por Antônio Veronezi, empresário com estreita relação com Weintraub e com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.
Veronezi, da Unisa, diz que não tentou interferir no processo e que esteve na Capes, durante o período de análise, apenas para expor o novo bom momento da universidade –isso estaria sendo ignorado pelos avaliadores.
“Eu aproveitei que conhecia o Anderson [presidente da Capes], não tenho nenhuma outra relação com ele, disse para ele da dificuldade que estava havendo no curso de pós-graduação, que a reitora me disse que ia e voltava, ia e voltava. Falei: ‘Olha, Anderson, vai, passa lá e vê a realidade da instituição'”, disse o empresário.
Na Universidade Mackenzie, além de reitor, Benedito Aguiar Neto foi membro dos conselhos Deliberativo e Universitário. Ele também é membro Honorário da Força Aérea Brasileira, com as medalhas Amigos da Marinha e Exército Brasileiro.
Fonte: Da Folha de S. Paulo

domingo, 26 de janeiro de 2020

Aniversariante do Dia

OS PARABÉNS ESPECIAS DE JURU EM DESTAQUE DESTE DOMINGO SÃO PARA HELLEN, FILHA DO EMPRESÁRIO MILTON MIGUEL

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, oceano, céu, atividades ao ar livre, close-up e água
Parabéns, Hellen!
Que todos os dias o amor de Deus continue te protegendo e abençoando a cada instante de sua vida.
Feliz aniversário!

sábado, 25 de janeiro de 2020

Datena passa por procedimento cardíaco e tem quadro “estável”

Apresentador José Luiz Datena tem quadro estável após ser submetido a angioplastia em São Paulo


images 7 1 - Datena tem quadro estável após ser submetido a angioplastia em São Paulo
José Luiz Datena passou por procedimento de cateterismo no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.
Segundo boletim médico, o apresentador da Band realizou uma angioplastia, com colocação de stents nas artérias, e diz ainda que a cirurgia foi um “sucesso” e quadro é considerado “estável”.
De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, os exames realizados por Datena na última terça-feira indicaram que 70% das artérias coronárias do jornalista estão obstruídas.
“Esse entupimento ocorre por ruptura de uma placa de aterosclerose, ou seja, uma placa de gordura formada no interior do vaso”, explica Renata Castro, professora do programa de pós-graduação em Ciências Cardiovasculares da UFF (Universidade Federal Fluminense) e pós-doutora em cardiologia pela Universidade de Harvard, em entrevista ao VivaBem, plataforma do UOL.
Em contato com UOL, ontem, Datena afirmou que, se precisasse colocar stents, ficaria”alguns dias” afastado do “Brasil Urgente”. Joel Datena, filho de Datena, substitui o pai durante sua ausência à frente do programa policial.

Boletim médico

O paciente José Luiz Datena deu entrada no Hospital Sírio-Libanês ontem, dia 23 de janeiro, com hipótese diagnóstica de insuficiência coronária.
Hoje foi submetido a uma cineangiocoronariografia, que detectou obstruções importantes nas artérias descendente anterior, diagonal e circunflexa. Optou-se por realizar angioplastia, com colocação de stents nas artérias descendente anterior e diagonal. O procedimento foi realizado com sucesso.
O paciente encontra-se estável, com previsão de alta para os próximos dias, e está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, Prof. Dr. David Uip e Dr. Antonio Esteves Filho.
Fonte: TV Foco - Publicado por: Larissa Freitas

Pense em dois candidatos a presidente da República de futuro!

ENTREVISTA: Roberto Justus diz que estaria ‘mais preparado’ que o apresentador Luciano Huck para ser presidente


roberto justus 2019 300x200 - ENTREVISTA: Roberto Justus diz que estaria ‘mais preparado’ que Luciano Huck para ser presidente
Em entrevista à Veja, o publicitário, empresário e apresentador Roberto Justus descartou uma eventual candidatura à Presidência da República — mas disse que se considera “mais preparado” do que Luciano Huck.
“Huck é um cara inteligente e é sério. Agora, se tem condição de tocar um país, não sei. Não acho que seja o perfil ideal. Quanto a mim, sou um pouco diferente, porque tenho experiência em gestão. São mais de 40 anos tocando e gerindo companhias, não deixa de ser parecido com a empresa Brasil. Nesse ponto, eu estaria mais preparado que Huck para assumir o cargo”, afirmou.
Sobre a possibilidade de se lançar na política, Justus disse:
“Cheguei a participar de uma reunião em Brasília com um partido. Seus integrantes achavam interessante o fato de eu ser um outsider. Como o Donald Trump foi apresentador de ‘O Aprendiz’ e virou presidente, pensavam que eu poderia repetir a façanha no Brasil. Fico lisonjeado, mas nunca achei que eu combinasse com a política. Vou ser sincero: se eu soubesse que daria para ser eleito só pelas redes sociais, sem o desgaste de uma campanha política, eu até teria pensado no assunto. Mas hoje não penso mais nisso. Agora serei pai, vou focar na minha família. Não posso ser presidente neste momento.”
Justus também revelou estar decepcionado com Jair Bolsonaro, mas reconhece avanços de seu governo.
“O empresário que olhar para este país no último ano e não perceber a diferença está cego. Eu não estou feliz com tudo, decepcionei-me bastante com atitudes e posturas do nosso presidente. Ele mostrou despreparo para o cargo em várias situações. O presidente da República tem de ter equilíbrio e energia. Adoro que ele seja enérgico, não tem problema nenhum. Se eu fosse presidente, também seria enérgico. Mas ele deve dar o exemplo, não perder tempo falando bobagens desnecessárias. Se o presidente tivesse falado menos, estaríamos em melhor situação. Mas ele está aprendendo.”
LEIA A ENTREVISTA:
O paulistano Roberto Justus já era um publicitário bem-sucedido quando se converteu em celebridade nacional. Ele ganhou projeção na TV com a gincana corporativa O Aprendiz — desde 2004 apresentou nove temporadas da atração, que estreará sua próxima edição em 11 de maio, na Band. Quando não está na tela, Justus atrai atenção por sua vida amorosa movimentada: ex de beldades como Adriane Galisteu e Ticiane Pinheiro, já contabiliza quatro casamentos. Depois de sete anos com a influencer Ana Paula Siebert, ele recentemente anunciou uma novidade: aos 64 anos será pai pela quinta vez. Na entrevista, Justus fala dos desafios de colocar mais um rebento no mundo. E garante: a paternidade o fez desistir da tentação de — à maneira de Donald Trump, estrela da versão americana de O Aprendiz — concorrer à Presidência do país em 2022.
O senhor será pai pela quinta vez, de uma menina que se chamará Vicky. Não vê como desafio ser pai com mais de 60 anos?
Com certeza. Eu serei pai aos 64 anos, quando meus netos estarão para completar 1 ano. A tia deles, portanto, será mais nova que eles. Eu me cuido muito, não bebo, não fumo, pratico exercícios. Meu médico diz que tenho saúde de um homem de 30 anos. Isso é importante quando você vai colocar uma criança no mundo a essa altura do campeonato. Fiz uma conta maluca: se eu viver até os 100 anos, minha bebê vai ter apenas 36 anos de idade. Perder o pai com 36 está bom, mas perder com 20 é horrível. Minha obrigação de me cuidar ficou ainda maior.
O senhor lida bem com a chegada da velhice?
Idade é um estado de espírito. É claro que não me acho um velho. Eu me recuso a parar o carro na vaga de idoso. Agora, no avião, quando tem fila para entrar, aí vou na de idoso. Odeio ficar em fila. Acredito que a população está prolongando a juventude. Veja as mulheres de 50 anos: com todos os recursos estéticos e de saúde, elas ainda são muito interessantes. Antigamente, ao passar dos 50, eram velhas e feias. Hoje, são umas gatas, dá para fazer alguma coisa.
Vicky será a última herdeira?
Sim, não vou ter mais filhos. Estou estudando a possibilidade de fazer vasectomia agora. Eu tenho medo de ficar cortando fios aqui embaixo, né? Às vezes cortam um errado e aí para tudo. Na minha idade, dá medo de mexer. Estou pensando nisso e conversando com minha mulher (a influencer Ana Paula Siebert, trinta anos mais nova). Não quero mais deslizes.
O senhor terá cinco filhos com quatro mulheres, com as quais continua se dando bem. Qual é o segredo da convivência com as ex?
Guarda compartilhada. Eu recomendo isso a todos os casais. Meus filhos enfrentaram separações, mas nunca viram os pais brigando. Eu sempre falo para os caras: não cospe no prato que já comeu (sic). Apesar da separação, essa mulher será sempre mãe do seu filho. Você, como homem, precisa respeitá-la. Outra coisa que me ajuda é a capacidade de persuasão. Desenvolver essa capacidade vai ajudar demais em todas as relações, desde a compra e a venda de bens e imóveis até decidir quem vai ficar com o filho. Eu tenho a capacidade de persuadir minhas ex quando preciso de alguma coisa delas.
O senhor se considera um mulherengo?
Muita gente me pergunta isso. Ainda mais pela quantidade de mulheres que eu tive. Mas não vejo assim. Costumo brincar: quem gosta repete. Quando não estou mais apaixonado, eu prefiro ir embora. Foram quase dez anos com cada mulher, tirando a (Adriane) Galisteu, com quem fiquei oito meses. Aí houve uma falta total de compatibilidade. Foi o entusiasmo inicial de uma paixão que a gente teve e que depois não frutificou. Ela é uma mulher espetacular, mas não tem nada a ver comigo. Nós nos enganamos. Acontece com muitos casais, mas, tirando essa, as outras duraram praticamente uma década cada uma. No entanto, a partir do momento em que a relação esfria e percebo que a grama do vizinho está mais verdinha, eu vou pastar em outro lugar.
O que ensinaria a um casal que deseja manter acesa a paixão do início do relacionamento mesmo depois de anos?
Um casal não pode perder duas coisas essenciais: a admiração e o respeito. É claro que atração física também é importante, mas, sem esses dois fatores, não existe relacionamento. E ambos precisam cultivar certa cerimônia no dia a dia. Não podem relaxar só porque se casaram. Eu tomo o maior cuidado: antes de dar um beijo de bom-dia, passo um enxaguante bucal. Na minha casa, nós temos banheiros separados, e é maravilhoso para a relação. Cada um tem sua intimidade. A mulher não pode esquecer de se arrumar quando o marido estiver chegando. Depois de casados, ela acha que não precisa mais, e aparece de bobes no cabelo, toda desleixada. Isso vai desgastando a relação.
Sua atual mulher participou da primeira temporada de O Aprendiz, em 2009, e acabou demitida pelo senhor. Hoje, ela é uma influenciadora digital com mais de 1 milhão de seguidores. A demissão foi justa?
Ela se transformou na mulher que é hoje por causa da demissão em O Aprendiz. Ana Paula ganha bem e é uma pessoa muito dinâmica. Gosta de trabalhar mesmo não precisando, em razão da minha condição financeira. Mas gosto que ela seja útil. Se não fosse, não daria certo. Uma embalagem bonita — e ela é muito bonita — acaba com o tempo. Mas, mesmo com sua independência, eu falo que ela precisa da força masculina. O ombrinho do homem dá uma proteçãozinha.
O que fez de diferente com a Ana Paula em relação a seus casamentos passados?
Eu tenho uma personalidade forte, e me acho o dono da verdade e da razão. Quando a conheci, listei regras básicas que os dois precisariam seguir para o relacionamento dar certo. A primeira delas: eu não queria morar com ninguém. Desejava o ar-condicionado nos 18 graus e o controle remoto na minha mão. A segunda: não queria mais casar porque estava ficando ridículo, tinha até vergonha de convidar meus amigos para o casamento. A terceira: não aceitava mais cachorros. Cansei de xixi e cocô dentro de casa. E a quarta: não queria ter mais filhos. Ela aceitou e começamos a namorar. Hoje, sete anos depois, moramos juntos, casamos, estamos esperando uma filha e, adivinhe, temos duas fêmeas de shih-tzu dentro de casa. E sou apaixonado por elas. Já passamos sete anos juntos e me cuido para passar mais vinte. Tudo na vida é diminuir riscos e se proteger.
Como assim?
Se você entrar em um avião velho, o risco de morrer nele será muito maior do que se tivesse entrado em um avião novo. Veja o caso do coitado do meu colega de emissora Ricardo Boechat (que morreu em fevereiro de 2019 num desastre aéreo). Ele entrou num helicóptero de 1975. É muito arriscado. Eu nunca morreria naquele helicóptero, pois não estaria a bordo. Perguntaria: qual é o helicóptero que vocês estão mandando para me buscar? Tem uma turbina? Não vou, só ando nos de duas turbinas. Tudo tem limite.
Outro colega da TV, Gugu Liberato, morreu no fim do ano passado em decorrência de um acidente doméstico. Ele também não soube diminuir os riscos?
Foi uma fatalidade idiota. Gugu não foi cuidadoso, ele não sabia onde era seguro pisar no sótão de sua casa e caiu. Eu, com certeza, chamaria alguém do próprio condomínio para subir. Ele foi mexer no ar-condicionado. Você acha que eu vou subir no forro de casa e mexer no ar-condicionado? Está cheio de técnicos para fazer isso. Quando qualquer coisa não funciona em casa, chamo alguém para arrumar. Existem homens e ferramentas certos para fazer esse trabalho braçal.
O Aprendiz ganhará mais uma temporada em breve. A baixa audiência da anterior não o faz temer um fiasco?
A audiência foi menor do que a gente gostaria. Mas a repercussão nos meios digitais foi boa. O Aprendiz é um programa intelectual. As pessoas se inspiram e aprendem. Nunca deu audiência de programa popular, mas o que você prefere: 10 pontos em um programa como o do Ratinho ou 2 pontos num programa forte no nicho A e B, como o meu? Com todo o respeito, eu, empresário bem-sucedido, não sou público para ver o Ratinho.
Como fazer TV na era da correção política?
O mundo está muito chato. Não se pode mais falar nem fazer nada. O homem não pode mais paquerar uma mulher. Na minha época, quando a mulher passava em frente a uma construção e o cara assobiava, ela via como algo lisonjeiro. Hoje, dar uma cantada é assédio sexual.
O senhor apoiou a eleição de Jair Bolsonaro. Um ano depois, ainda está entre os empresários que acreditam no presidente?
O empresário que olhar para este país no último ano e não perceber a diferença está cego. Eu não estou feliz com tudo, decepcionei-me bastante com atitudes e posturas do nosso presidente. Ele mostrou despreparo para o cargo em várias situações. O presidente da República tem de ter equilíbrio e energia. Adoro que ele seja enérgico, não tem problema nenhum. Se eu fosse presidente, também seria enérgico. Mas ele deve dar o exemplo, não perder tempo falando bobagens desnecessárias. Se o presidente tivesse falado menos, estaríamos em melhor situação. Mas ele está aprendendo.
Luciano Huck é apresentador de TV como o senhor e um dos nomes que despontam para a eleição de 2022. Ele daria um bom presidente?
Huck é um cara inteligente e é sério. Agora, se tem condição de tocar um país, não sei. Não acho que seja o perfil ideal. Quanto a mim, sou um pouco diferente, porque tenho experiência em gestão. São mais de quarenta anos tocando e gerindo companhias, não deixa de ser parecido com a empresa Brasil. Nesse ponto, eu estaria mais preparado que Huck para assumir o cargo.
Na última eleição, o senhor chegou a ser cotado e até namorou um partido para concorrer a presidente. Por que desistiu?
Isso foi muito antes de se falar nos nomes do Bolsonaro e do Huck. Cheguei a participar de uma reunião em Brasília com um partido. Seus integrantes achavam interessante o fato de eu ser um outsider. Como o Donald Trump foi apresentador de O Aprendiz e virou presidente, pensavam que eu poderia repetir a façanha no Brasil. Fico lisonjeado, mas nunca achei que eu combinasse com a política. Vou ser sincero: se eu soubesse que daria para ser eleito só pelas redes sociais, sem o desgaste de uma campanha política, eu até teria pensado no assunto. Mas hoje não penso mais nisso. Agora serei pai, vou focar na minha família. Não posso ser presidente neste momento.
Fonte: Da Veja com O Antagonista  

Estupro virtual

VÍTIMAS DE ESTUPRO VIRTUAL: abuso sexual pela internet entra na mira da polícia no Brasil


work 933061 1280 1024x682 - ESTUPRO VIRTUAL: abuso pela internet entra na mira da polícia no Brasil
Você conhece uma pessoa em uma rede social. Começa a flertar e manda alguns nudes. De repente, começa a receber ameaças de que essas imagens serão divulgadas. Para impedir isso de acontecer, você é coagido a se despir e a se masturbar durante uma chamada de vídeo. Atenção: você foi vítima de estupro virtual.
Nesta semana, o assunto voltou à tona. As polícias civis de dois Estados prenderam dois suspeitos de abusar virtualmente de uma mulher do Acre. Ela mantinha um relacionamento online com um indivíduo de Pernambuco. Com o tempo, ela passou a ser ameaçada de ter imagens íntimas divulgadas caso não cumprisse ordens. Outra mulher de Minas Gerais auxiliava na extorsão. Com a ajuda do Laboratório de Operações Cibernéticas, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, os dois tiveram suas localizações identificadas e foram detidos.

O que é estupro virtual?

A atual definição de estupro se aplica tanto para o mundo “real” quanto para o virtual — e para homens ou mulheres. O crime é hediondo e não dá direito a fiança, com pena de 6 a 10 anos de reclusão.?dc=5550001580;ord=1579972451041 - ESTUPRO VIRTUAL: abuso pela internet entra na mira da polícia no Brasil
O Código Penal passou por alterações em 2009, com a Lei 12.015/09, que ampliou o conceito de estupro. Até então, para configurar o crime, era necessário haver penetração. Hoje, a definição de estupro, encontrada no artigo 213, é mais extensa:
Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso
Ou seja, masturbação e sexo oral realizados sob ameaça, por exemplo, também são estupro.
O termo “estupro virtual” não está no Código Penal. Para juristas, no entanto, abusos sexuais pela internet se encaixam no que diz o artigo 2013:
Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso
Pode-se entender “ato libidinoso” como qualquer gesto destinado a satisfazer a lascívia e o apetite sexual de alguém — os ambientes virtuais não permitem a “conjunção carnal”, mas permitem atos libidinosos sem contato físico.

Sem violência física, com abuso psicológico

Em um estupro físico, em geral, é usada a força bruta para dominar a vítima e realizar o ato sexual. No virtual, a violência também está presente, mas é baseada no domínio psicológico: ameaças, chantagem, constrangimento. O resultado, ainda assim, é um ato libidinoso sem consentimento — e isso é estupro.
Muitas vítimas têm medo de denunciar ou acham que algo que acontece em ambiente virtual não é considerado crime. Ou têm vergonha de expor o caso. Por isso, os agressores em geral ainda ficam impunes.
A tecnologia facilita a investigação do crime, já que tudo fica registrado nos endereços de IP dos computadores e celulares (espécies de RG de aparelhos conectados) e nos backups das redes sociais. As conversas e imagens utilizadas nas chantagens podem ser resgatadas como provas de um possível crime. Um estupro físico, por sua vez, depende do depoimento da vítima e de vestígios encontrados no exame de corpo de delito para se chegar ao culpado, e pode acabar na palavra de um contra a do outro.
Em 2018, houve o primeiro caso tipificado como estupro virtual no Brasil: um homem foi preso após obrigar sua ex-namorada a se masturbar, gravar os atos e enviar para ele. Se não fosse obedecido, iria divulgar fotos íntimas da mulher, em posse dele desde a época em que se relacionaram.
O agressor, um técnico de informática então com 34 anos, criou um perfil do Facebook em nome da vítima, com fotos íntimas, fotos da família e do filho dela. Ela denunciou as ameaças. A polícia chegou ao IP de origem e prendeu o ex-namorado.
O estupro virtual pode ser realizado por pessoas conhecidas no mundo real, que já tenham material para ameaças, como o caso acima. Mas também podem surgir de “contatinhos” das redes sociais, para quem despretensiosamente enviamos alguns “nudes”. Também podem ser o resultado de algum ataque hacker, que pode invadir um computador ou celular e obter fotos e vídeos íntimos lá armazenados. Depois, vem a chantagem para realização de atos libidinosos, como mostrar o corpo por uma webcam.
As consequências psicológicas de um estupro virtual podem ser similares às de um físico. Sentimento de humilhação, angústia, raiva de si e do agressor, medo, culpa, desespero e até doenças como transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), síndrome do pânico e depressão.
images 10 - ESTUPRO VIRTUAL: abuso pela internet entra na mira da polícia no Brasil
Fonte: Uol - Publicado por: Gerlane Neto

Ladrão de calcinhas é preso na Paraíba

Homem é preso suspeito de roubar R$ 6 mil em roupas íntimas, em shopping de João Pessoa


lingeriess roubadas - LADRÃO DE CALCINHAS: homem é preso suspeito de roubar R$ 6 mil em roupas íntimas, em shopping da capital
Um homem foi preso nesta sexta-feira (24), suspeito de roubar R$ 6 mil em roupas íntimas femininas em um shopping, no Centro de João Pessoa. A Polícia foi acionada após pessoas do local a movimentação suspeita do homem.
Com o homem foram encontradas as peças dentro de uma sacola especial feita com material que isola o sensor que aciona o alarme das lojas.
O preso estava sem nenhuma documentação, é morador de Campina Grande e estaria passando um tempo na casa de um amigo no bairro Valentina Figueiredo, em João Pessoa.
O homem e o material apreendido foram encaminhados para a Central de Flagrantes.
Fonte: ClikPB - Publicado por: Gerlane Neto

Vice toma posse no lugar de prefeito cassado na Paraíba

Vice-prefeito Valdemir Oliveira assume Prefeitura de Aparecida, no Sertão paraibano


Valdemir Oliveira posse 1 25.01.2020 e1579974989481 - POSSE: Valdemir Oliveira assume Prefeitura de Aparecida, região de Sousa

O administrador Valdemir Teixeira de Oliveira (PTC) foi empossado no cargo de prefeito do município de Aparecida, Sertão da Paraíba, no início da tarde deste sábado (25). A solenidade aconteceu no plenário Francisco Severino Cosmo, na Câmara Municipal da cidade localizada na região de Sousa.
Os vereadores Titinha, Damião de Dona Rita, João Neto, Lainha e Fladin de Chico de Santa, o deputado estadual Lindolfo Pires (Podemos), o ex-vereador Celinho Mendes (São José da Lagoa Tapada) e os ex-prefeitos Zé de Boi Velho (Aparecida), José Vieira (Marizópolis) e Emmanuel Sarmento (Lastro), além de demais amigos, familiares e apoiadores políticos do empossado participaram do evento.
Natural de Caruaru, interior do estado de Pernambuco, Valdemir Oliveira tem 57 anos de idade. Nas eleições de 2016, ele compôs a chapa encabeçada pelo agrônomo Júlio Cesar Queiroga (PSD), vencedora do pleito com 2.911 votos (51,20%). No decorrer do mandato, prefeito e vice romperam politicamente.
Valdemir chegou ao comando da Prefeitura após superar uma verdeira batalha judicial. O último fato se deu nesta quarta-feira (22) por meio de decisão monocrática proferida pelo juiz Aluízio Bezerra, do Tribunal de Justiça (TJPB), que julgou prejudicado um agravo de instrumento interposto pelo ex-prefeito Júlio César Queiroga de Araújo.
A decisão tornou sem efeito a liminar anteriormente concedida que suspendeu a posse do então vice-prefeito Valdemir Teixeira de Oliveira, no mês de junho do ano passado, em razão da perda do mandato do titular do cargo, por força de sentença por improbidade administrativa, transitada em julgado, por crime de nepotismo praticado na primeira gestão de Júlio César Queiroga de Araújo.
No 1º Grau, o juízo da 4ª Vara Mista da Comarca de Sousa determinou que se oficiasse à Câmara Municipal de Aparecida para dar ciência do trânsito em julgado da decisão proferida na Ação por Improbidade Administrativa, bem como dar cumprimento aos seus dispositivos. A defesa do prefeito recorreu da decisão, argumentando que a legitimidade ativa para dar início ao cumprimento da sentença é do Ministério Público estadual, autor da ação e não do magistrado ou da Câmara Municipal.
O juiz Aluízio Bezerra destacou que não mais perduram os motivos alegados pela defesa do gestor, uma vez que já teve início o cumprimento da sentença pelo próprio Ministério Público estadual, estando o recurso com seu julgamento prejudicado. “Com efeito, o pedido ora formulado pelo recorrente não mais terá qualquer sentido, pois ocorreu a perda do objeto da insurgência, restando prejudicada a sublevação”, ressaltou.
Fonte: Assessoria - Publicado por: Larissa Freitas

Preso da Operação Calvário recebe parecer favorável a sua soltura

Ministério Público dá parecer favorável a soltura de preso na última fase da “Operação Calvário” – VEJA DOCUMENTO


363c7181 f47d 4307 8d50 9cd774a2a448 - Ministério Público dá parecer favorável a soltura de preso na última fase da "Operação Calvário" - VEJA DOCUMENTO
O Ministério Público Federal deu parecer favorável a soltura de um dos presos da última fase da Operação Calvário, se trata de Breno Dornelles Pahim Neto. O realator foi o ministro Gilmar Mendes, após Dias Toffoli deixar a decisão sobre a liberdade dos presos para ele.
“Parece evidente que não se fazem presentes os requisitos da preventiva, diante da menor participação do paciente no esquema delituoso”.
A Operação Calvário investiga a atuação de Organização Criminosa, que teria se infiltrado na cúpula administrativa da Cruz Vermelha do Brasil, filial do Rio Grande do Sul e do Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional (IPCEP) e, através de seus membros, desviado recursos públicos do Governo do Estado da Paraíba.
Confira aqui o parecer federal
Fonte: Polêmica Paraíba - Publicado por: Gerlane Neto