quarta-feira, 25 de maio de 2016

'São João da Gente', em Juru

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURU DIVULGA PROGRAMAÇÃO OFICIAL DO SÃO JOÃO 2016

O prefeito Luis Galvão da Silva divulgou no último domingo (22), através da Rádio Barra FM, a programação oficial do São João 2016 do município de Juru, que terá início no Povoado Cachoeira dos Costas, no dia do seu padroeiro Santo Antônio, em 13 de junho, e prosseguirá até o dia 24 com o São João do Povoado Dalmópolis.
Além da festa do padroeiro do Povoado Dalmópolis, no dia 24 de junho os juruenses e visitantes desfrutarão ainda de duas opções de festividades juninas com a realização da tradicional festa de São João da 'Rua de Robison' e também do Sítio Laje Grande (em homenagem ao santo padroeiro daquela comunidade).
Veja abaixo a programação:

POVOADO CACHOEIRA DOS COSTAS
Dia 13 de junho 
Local: Povoado Cachoeira dos Costas
Os 3 do Cariri
Neno do Acordeon

SEDE DA CIDADE DE JURU
Dia 17 de junho
Local: Praça do Povo
Gilvan e Forrozão Beijo Molhado
Ranyeri e Banda
Cavalo de Pau

Dia 18 de junho
Local: Praça do Povo
Luiz do Acordeon & Prisioneiros do Forró
Danylo Pernambucano
Forrozão das Antigas


Dia 19 de junho
Local: Praça do Povo
Sandryno Ferras
João Lima


Dia 23 de junho
Local: Praça do Povo
Gilvan & Forrozão Beijo Molhado
Luiz do Acordeon & Prisioneiros do Forró
Pedro & Evandro (ex-componente de Michel Teló)

DISTRITO DALMÓPOLIS 
Dia 24 de junho
Local: Praça do Fundador
Danylo Pernambucano
Neno do Acordeon
João Lima

COMUNIDADE LAJE GRANDE
Dia 24 de junho
Local: Sitio Laje Grande
Luiz do Acordeon & Prisioneiros do Forró

SÃO JOÃO DA 'RUA DE ROBISON', NA CIDADE
Dia 24 de junho
Local: Arraiá da Rua Valeriano Alves
Pedro e Evandro (ex-componente de Michel Teló)

Ator diz que tomou 'azulzinho' e coração veio na boca

Marilene Saad, mulher de Stênio Garcia defende o marido após o ator usar Viagra

stenio3445
O ator Stênio Garcia, de 83 anos, declarou essa semana que já teve uma experiência não muito boa com o Viagra, a pílula da impotência sexual. Segundo a mulher dele, a também atriz Marilene Saad, de 48, isso aconteceu apenas uma vez, há mais de 20 anos, quando eles ainda nem estavam juntos.
Em conversa nesta terça-feira com o EXTRA, ela comentou a repercussão da declaração do marido e garantiu que, com ela, Stênio nunca precisou de qualquer estimulante sexual. Segundo Marilene, a experiência que o ator relatou com o Viagra aconteceu entre o terceiro e quarto casamento dele, há mais de 20 anos.
“Em 19 anos de casados, ele nunca falhou. Temos uma vida sexual ativa, e ele nunca, nunca negou fogo”, garante Marilene. “Comigo ele nunca usou a pílula. Isso aconteceu quando ele viajou com uns amigos, numa época em que ele estava solteiro. Aí, todos os amigos combinaram de tomar a pílula. Só que Stênio passou muito mal, ficou com o coração acelerado demais e não conseguiu fazer nada com a moça. Depois disso, já casado comigo, descobrimos que Stênio era hipertenso e não podia ter tomado Viagra. E se as pessoas estão achando que ele não vai dar conta do recado, elas estão enganadas. Ele dá conta do recado, sim!”. Mas vale lembrar que o medicamento usado pelo ator foi criado há 16 anos, quando os dois já eram casados.
Marilene diz ainda que o dia em que o marido sofrer de impotência, o casal pretende recorrer a outras fórmulas para manter a chama acesa.
“Como ele não pode usar essas pílulas, e eu também sou contra que ele use, vamos recorrer a outras brincadeiras. O casal de duas mulheres não transam? Então, dá pra gente improvisar também com uns brinquedinhos. Isso não será um problema. Mas acho que isso ainda vai demorar para acontecer. Ainda temos muita química, desejo e paixão um pelo outro”.
Em entrevista à revista “Contigo!” desta semana, Stênio admitiu que já fez uso do Viagra e relatou que não teve uma boa experiência com a pílula.
“Nunca mais uso remédio para impotência sexual, porque me faz muito mal. Experimentei o tal do Viagra, e o coração veio na boca”, disse ele.
Mulher de Stênio Garcia posta foto de biquíni e entrega truque: 'Encolhi a barriga'
extra.globo.com

Número de casos de microcefalia no Brasil

Microcefalia: casos confirmados chegam a 1.434 no país, diz ministério

bebe-gemeo-zika
O número de casos confirmados de microcefalia no Brasil chegou a 1.434 — 50 a mais que no último balanço do Ministério da Saúde. Ao todo, foram 7.623 notificações desde o início das investigações, em 22 de outubro, até 21 de maio. Segundo a pasta, 2.932 casos foram descartados e outros 3.257 casos ainda estão sendo investigados.
Os dados são do boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (24). Dos casos confirmados de microcefalia, 208 tiveram teste positivo para o vírus da zika.
Foram registradas ainda 285 mortes suspeitas de microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central após o parto ou durante a gestação (abortamento ou natimorto) no país. Destes, 60 foram confirmados para microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central. Outros 187 continuam em investigação e 38 foram descartados.
Estados
O estado com maior número de casos confirmados ainda é Pernambuco, com 359 casos, seguido da Bahia, com 247, Paraíba, com 129, e do Maranhão, com 126.
Globo.com

Sem controle do que diz

Sem papas na língua, atriz Susana Vieira causa mal-estar nos bastidores da Globo

suzana
Já tem gente disposta a tirar Susana Vieira da bancada do “Vídeo Show”
A atriz, que não tem papas na língua, tem aproveitado o espaço ao vivo do programa vespertino para mandar recados, alfinetar e dizer tudo o que pensa sobre colegas da emissora. Isso tem causado climão nos bastidores da Globo.
Todos temem o que Susana pode soltar no ar, ao vivo, uma vez que ela não tem controle e diz tudo o que pensa, doa a quem doer.
Dias atrás, Susana aproveitou o “Vídeo Show” para fazer uma reclamação ao vivo: ela criticou o horário de exibição do “SuperStar”. Insinuou que o reality musical teria um melhor desempenho se fosse ao ar em outro horário.
“Eu queria fazer uma reclamação. O programa é um pouquinho cedo demais. Gente, no domingo, a pessoa acorda um pouco mais tarde, tem aquele café da manhã com muita gente, sabe? O dia em que a empregada não vem e é você quem tem que servir. É um programa que merece a gente parar para ver tanto talento”, falou Susana.
Essa é só uma das pérolas da veterana no programa. Semanas atrás, Susana chamou o autor Walcyr Carrasco, de “Valdir” Carrasco. Quem conhece a atriz garante que ela trocou o nome do novelista de propósito. Birrinha da época de “Amor à Vida”.
Disse também não ar que não aceitou fazer a novela “Uga-Uga”, de Carlos Lombardi, porque achou o nome do folhetim “muito feio”.
Susana ainda aproveita a atração para revelar detalhes de sua vida pessoal. Contou no programa que gostava de “pegar cameraman” quando era mais nova.
Mas o que Susana mais gosta é de provocar os coleguinhas com recadinhos no ar.
“Vão tirar a velha do ar? Claro que não”, disse a rainha da bancada do “Vídeo Show”.
R7

Avaliação positiva das medidas de Temer

Economistas da USP e da FGV avaliam positivamente medidas do governo Temer

michel_temer
O professor da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP), Paulo Roberto Feldmann, avaliou como positivas as medidas econômicas anunciadas hoje (24) pelo governo federal. No entanto, Feldmann ressaltou que o grupo de mudanças está incompleto, sem medidas para a geração de emprego e aumento da arrecadação.
“É um pacote bom, do ponto de vista das medidas para gastos, e para corte de gastos; dá um disciplinamento muito bom ao mercado. Faz com que o BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] devolva o dinheiro que ele tinha do Tesouro. São coisas boas, importantes, mas faltou o mais importante”, disse.
“Precisamos gerar emprego, e como isso vai ser feito? Precisamos aumentar a arrecadação, como que isso vai ser feito? Está faltando isso. Isso era a prioridade básica do país, que não foi contemplada”, acrescentou.
Entre as medidas anunciadas pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, está a criação de um teto para a dívida pública e a devolução de R$ 100 bilhões de ativos do BNDES ao Tesouro Nacional.
Devolução
Serão devolvidos, inicialmente, R$ 40 bilhões e, depois, mais duas parcelas de R$ 30 bilhões. De acordo com o ministro da Fazenda, o BNDES tem caixa suficiente para fazer as devoluções e cumprir a programação de concessão de financiamentos dos próximos dois anos.
Segundo Paulo Roberto Feldmann, as medidas denotam que houve mudança na política econômica do governo federal em relação a gestão da presidenta Dilma Rousseff. “Se há um ponto onde a presidente Dilma errou, foi não tratar de uma forma devida, adequada, o gasto público. E o governo se perdeu nisso. O governo Dilma, se perdeu nessa questão fiscal”.
“Arrecadação caiu muito, e aí os gastos ficaram muito maiores. Então, esse foi o problema central. Por isso que eu estou curioso para saber como é que vamos resolver a questão da arrecadação, de onde que vai sair o dinheiro, e isso não está claro. Esse pacote não contempla”, ressaltou.
Fundação Getúlio Vargas
A devolução de R$ 100 bilhões de ativos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional, anunciada hoje (24) entre as medidas do governo para reduzir gastos públicos e incentivar a economia, pode dar um fôlego de caixa para este ano. A análise é do professor do programa de MBA da Fundação Getulio Vargas (FGV) Mauro Rochlin.
Segundo o economista, a medida dará um impacto nos subsídios de juros que o Tesouro é obrigado a bancar, representando a diferença entre a dívida do governo e o que o BNDES receberia pelos empréstimos. De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, este ano a devolução seria equivalente a R$ 40 bilhões. Em 2017, o valor atingiria R$ 30 bilhões e em 2018 outra parcela igual.
“Se de fato esses R$ 40 bilhões forem integralmente destinados à redução da dívida pública, acho que é uma medida positiva, porque também indica uma redução de gastos que vai ajudar na conta de  juros. Acho que tem impacto sim, mas ainda acho que medidas mais relevantes são fundamentais”, acrescentou.
Previdência
Para o professor, entre as medidas fundamentais a principal é a reforma da Previdência, que depende do Poder Legislativo. Mauro Rochlin informou que o problema da Previdência é que ela aponta para um crescimento de despesas de formas exponencial e estrutural. “Não se trata apenas de resolver uma questão conjuntural, com déficit localizado. Se trata de desarmar uma bomba demográfica, que é a mudança na pirâmide etária da população. Tem cada vez mais uma parcela maior de idosos dentro da composição e cada vez mais uma parcela de jovens nesta composição”, afirmou.
“Talvez isso seja o mais difícil, porque encontra resistências nas esferas política e sindical e talvez até mesmo em um conjunto da população. Talvez as pessoas não estejam suficientemente conscientes de que se trata de fato de um problema de solvência das contas do estado. As pessoas ainda têm a ideia de que o governo tudo pode”, acrescentou.
Para o economista, o conjunto de medidas mais do que definir procedimentos visou impactar expectativas. Conforme Mauro Rochli, limitar aumentos de gastos do setor público pela inflação é uma intenção. “É só uma vontade política, mas ainda não é uma discriminação de que medidas efetivamente vão ser adotadas.”
O professor esclareceu que ainda é cedo para dizer se as medidas representarão efeitos mais significativos na economia. Ele informou que o uso do Fundo Soberano se limita a valores relativamente baixos. “Falou-se em R$ 2 bilhões. Alguma coisa que, se for limitada a esses valores, não tem impacto mais significativo”, concluiu.
EBC Brasil

"Não houve crime"

Fã que invadiu casa de Anitta foi liberado pela polícia do Rio de Janeiro

fã
O suposto fã que invadiu a casa da cantora Anitta na noite desta segunda (23) foi liberado após ser levado para a delegacia da Barra da Tijuca porque foi “entendido que não houve crime” por parte do rapaz. Ele teria se passado por um funcionário para ter acesso à casa da cantora.
Uma amiga de Anitta, que a acompanhou até a delegacia para registrar a ocorrência, diz que o rapaz foi identificado como Cristian e tem 22 anos. Ele conseguiu entrar no local e tocou a campainha da casa em que estavam Anitta, a mãe dela e o ator Pablo Morais. O suposto fã gritou e xingou a cantora. A Polícia Militar foi acionada e na 16ª DP foi efetuado um registro de ocorrência de fato atípico. Cristian foi liberado.
A cantora se manifestou sobre o ocorrido por meio de nota. “Foi uma situação que assustou a mim e a minha família. Mas felizmente, tudo foi esclarecido com o apoio da polícia e da segurança do condomínio”.
R7

terça-feira, 24 de maio de 2016

Truques ideais para ajudar a controlar o ronco

10 dicas para quem ronca parar de incomodar quem dorme ao lado 

Se você já está cansado com a reclamação dos outros falando que você ronca demais, saiba que existem alguns truques que podem lhe ajudar a resolver esta questão.
O fato é que você pode fazer algumas coisas para diminuir a frequência do ronco e permite uma boa noite de sono de quem está ao seu lado.
Lista traz 10 dicas para quem ronca parar de incomodar quem dorme ao lado. Truques são ideais para ajudar no controle do ronco.
Quer ver só?
Abaixo, confira 10 dicas para quem ronca parar de incomodar quem dorme ao lado:

Dormir de lado

Dicas para quem ronca parar de incomodar quem dorme ao lado
Foto: incrivel.club

Emagrecer

Foto: incrivel.club
Foto: incrivel.club

Limpar o nariz antes de dormir para não respirar pela boca

Usar um dilatador nasal

Tratar sinusites ou qualquer outro problema que possa originar o ronco

Foto: incrivel.club
Foto: incrivel.club

Tapar os ouvidos

Tomar remédios naturais, pois podem diminuir problemas como bronquite que costumam causar roncos

Foto: incrivel.club
Foto: incrivel.club

Limpar bem a casa, pois o ronco pode ser causado por alergias

Comer coisas leves e evitar bebida alcóolica a noite

Foto: incrivel.club
Foto: incrivel.club

Em último caso, dormir em quartos separados

Fonte: Icrivel.club

Água Branca paga servidores dentro do mês trabalhado

PREFEITO DE ÁGUA BRANCA MANTÉM COMPROMISSO DE PAGAR SERVIDORES DENTRO DO MÊS TRABALHADO


A Prefeitura Municipal de Água Branca, através do seu gestor, comunica via rede Social o cronograma de antecipação de pagamento salarial dos servidores municipais correspondente a maio de 2016 dentro do mês em curso, 
a exemplo dos meses anteriores.

  • Quarta-feira dia 25: Aposentados, Pensionistas e Secretaria de Assistência Social
  • Sexta-feira dia 27: Secretaria da Saúde e Secretaria da Educação
  • Segunda-feira dia 30: Demais Secretarias
OBS: Todos os Professores efetivos recebendo seus vencimentos com implantação de suas progressões horizontais. Implantação de duas progressões em menos 04 anos. Cumprimento com a  preceituação do Plano de Cargos e Carreira.
Água Branca em Foco com Assessoria de Comunicação

Agressão psicológica contra governo

Presidente Michel Temer diz que governo tem sido vítima de ‘agressões psicológicas’

Presidente em exercício comentou protestos de parlamentares da oposição.

O presidente interino Michel Temer, que ainda deve enfrentar um julgamento na corte (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
O presidente em exercício Michel Temer afirmou nesta terça-feira (24), em uma reunião com líderes de partidos da base aliada no Palácio do Planalto, que seu governo tem sido vítima de “agressões psicológicas”. No encontro com os aliados, Temer anunciou medidas para tentar conter o crescimento dos gastos públicos e retomar o crescimento da economia brasileira.
Sem mencionar nomes, o peemedebista disse aos parlamentares governistas, em tom irônico, que eles não devem dar “atenção” às supostas agressões da oposição e, inclusive, devem aplaudir os adversários políticos que quiserem “esbravejar”.
Substituto interino da presidente afastada Dilma Rousseff, Temer foi alvo de protestos de parlamentares oposicionistas nesta segunda-feira (23), quando ele foi ao Congresso Nacional para entregar a nova proposta de meta fiscal do governo federal, que prevê déficit de R$ 170,5 bilhões em 2016. O peemedebista foi recebido no Legislativo sob vaias e aos gritos de “golpista” por deputados aliados de Dilma.
Poucas horas após Temer ser hostilizado por oposicionistas no parlamento, a presidente da República afastada afirmou em uma cerimônia de trabalhadores da agricultura familiar que, na visão dela, a conversa gravada entre o agora ex-ministro do Planejamento Romero Jucá e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado deixa “evidente” o caráter “golpista” e “conspiratório” do processo de impeachment. Diante da repercussão negativa do caso, Jucá pediu demissão do governo e reassumiu sua cadeira no Senado.
“Eu quero deixar isso claro porque, sabem os senhores, que temos sido vítimas de agressões. Sei como funciona isso. Agressão psicológica para ver se amedronta o governo. Não temos a menor preocupação com isso. Aliás, faço esses comentários apenas para revelar que não temos de dar atenção a isso. Temos de cuidar do país. Os que quiserem esbravejar, façam o que quiserem. Pela via democrática, inclusive, com nosso aplauso”, ressaltou o presidente em exercício aos líderes da base aliada.
“Nós precisamos mais do que nunca […] pacificar, harmonizar o país. […] Não podemos permitir a guerra entre brasileiros, a disputa quase física”, complementou Temer mais adiante em seu discurso.
Votação da meta fiscal
Nesta terça, o Congresso Nacional pretende votar a proposta de revisão da meta fiscal apresentada na véspera por Temer. A votação do texto na Comissão Mista de Orçamento – etapa preliminar à votação no plenário –, acabou cancelada por falta de quórum dos senadores após uma sessão tumultuada, marcada por intenso bate-boca entre governistas e oposicionistas.
Em meio à reunião com os líderes governistas no Planalto, Michel Temer criticou a intenção de integrantes da oposição de tentar obstruir a votação do projeto da meta fiscal. Para o peemedebista, a estratégia dos oposicionistas demonstra uma “discordância com a tranquilidade institucional do país”.
“Lamento dizer que muitos que até propuseram a modificação da meta hoje anunciam que vão tentar tumultuar os trabalhos para impedir a votação. Isso revela aos olhos de quem vê o país como finalidade, e não o governo como um partido político, revela a absoluta discordância com a tranquilidade institucional do país. […] Não estou fazendo queixa que haja oposição, porque oposição é sempre construtiva. A oposição na democracia existe para ajudar a governar”, declarou Temer pouco antes de propor limites nos gastos públicos.
Ministro interino
Ao final do anúncio das propostas de Michel Temer para a economia, os ministros Henrique Meirelles (Fazenda), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) concederam uma coletiva para explicar as medidas.
Durante a entrevista, Padilha foi questionado sobre se gera “incômodo” ao governo o fato de o secretário-executivo do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira – indicado para substituir interinamente Romero Jucá no comando da pasta –, ter sido investigado na Operação Zelotes, da Polícia Federal.
A operação apura um esquema de corrupção que atuou no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda. Dyogo Oliveira era secretário-executivo da Fazenda na época em que teriam ocorrido as irregularidades investigadas pelos policiais federais.
O ministro interino foi investigado em um inquérito da Zelotes que apurou um suposto esquema de compra e venda de medidas provisórias nos governos do PT, mas não chegou a ser indiciado nem denunciado. Ele foi apontado por investigadores como um dos possíveis contatos que réus da Zelotes tinham no governo para negociar textos de medidas provisórias.
Ao responder, Padilha afirmou, taxativamente, que o fato de Oliveira ter sido investigado pela Zelotes “não” constrange o governo Temer.
“O Dyogo é um dos quadros mais expressivos, de maior brilho daqueles que fazem carreira como servidor público. Ele não está no governo a convite do governo anterior, ao qual ele serviu tão bem. O ministro interino tem uma trajetória que conheço há muitos anos, tive a oportunidade de trabalhar com ele e trata-se de um excepcional servidor público. Ele não é o tipo que serve ao governo que circunstancialmente está no exercício do poder”, enfatizou.
“No caso dele [Dyogo Oliveira], foi uma citação [na Zelotes] do tipo ‘ah, passou o avião’. Não tem nada contra ele, pelo menos até agora. Não tem nenhum desconforto para o governo e, para quem o conhece, pelo contrário, é uma satisfação poder trabalhar junto com ele”, acrescentou o chefe da Casa Civil.
G1

O adeus um ao lado do outro no leito de morte

Foto de marido e mulher se despedindo enquanto estavam ligados à máquina de suporte de vida comove o mundo

O casal foi colocado em salas separadas quando foram levados ao hospital, mas Jim implorou para ficar ao lado de sua esposa

Foto de partir o coração mostrou o momento em que um marido e sua mulher – Jim Minnini e Cindy Ireland – davam adeus um ao outro no leito de morte (Foto: Chris Minnini)
Uma foto de partir o coração mostrou o momento em que um marido e sua mulher davam adeus um ao outro no leito de morte.
Chris Minnini, de 21 anos, compartilhou a foto de seus pais – Jim Minnini e Cindy Ireland – ligados a uma máquina de suporte de vida, após Jim declarar que queria estar com sua esposa em seus momentos finais de vida.
O casal foi colocado em salas separadas quando foram levados ao hospital, mas Jim implorou para ficar ao lado de sua esposa – com quem era casado há 23 anos.
O momento incrivelmente comovente foi capturado pelas câmeras do irmão de Chris no Hospital Kingston General, em Ontário, Canadá, horas antes de Jim perder sua batalha contra o câncer de pulmão.
Cindy está agora de volta em casa e se recupera depois de sofrer um ataque cardíaco.
Os médicos tiveram que esperar para realizar a vontade de Jim, já que a esposa estava sedada quando o pedido foi feito.
Chris disse que foi a primeira vez que dois pacientes em suporte de vida tinham sido autorizados a ficar juntos na mesma sala.
Ele contou que não se arrepende de postar a foto no site Reddit.

Para superar terror vivido, Ana vai ao psiquiatra

Abalada, Ana Hickmann foi ao psiquiatra e não quer ficar sozinha

Publicado por: Carlos Rocha
naom_574200d82689d 
Após sofrer uma tentativa de homicídio em Belo Horizonte, Ana Hickmann teve a avaliação de um psiquiatra, que foi chamado para ajudar a família a superar o terror vivido em um hotel na capital mineira, quando o fã Rodrigo Augusto de Pádua tentou matar a apresentadora.
De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha, Ana está bem, mas não quer ficar sozinha em casa. A assessoria da modelo também informou que Hickmann não tem data para voltar a gravar o seu programa na Rede Record.
Em entrevista ao repórter Vinícius Dônola, do programa Domingo Espetacular, Ana Hickmann se recordou que a abordagem de Rodrigo Augusto de Pádua pelas redes sociais a assustou bastante, levando a apresentadora e modelo a bloquear o acesso do fanático aos seus perfis. Isso aconteceu há alguns meses.
“Eu sou ótima com memória fotográfica, mas não me lembrava dele. Tinha alguma coisa que não estava batendo. Meu marido puxou algumas imagens, pegou algumas fotografias, eu precisava saber se alguma vez eu já lhe havia respondido, se aconteceu alguma coisa. Quando eu vi uma imagem, que ele está com o braço para cima, aí lembrei quem era: vi que era o cara que eu tinha bloqueado havia alguns meses. Eu já havia mostrado para as minhas assessoras, contado que ele estava falando algumas coisas muito pesadas, pornografias. Eu disse para eles que estava com medo e decidimos bloqueá-lo”, revelou Ana ao programa..
A esposa do cunhado de Ana, que estava no hotel com ela no momento do atentado e fora atingida por dois tiros, segue internada, em recuperação.
Fonte: Folha - Créditos: Mônica Bérgamo

Comparação polêmica

Famosa atriz hollywoodiana diz em entrevista que ‘ser mulher é como nascer de escravo’
michelle
A atriz Michelle Rodriguez, famosa por seus papéis em Avatar, Lost e Velozes e Furiosos, criticou, em entrevista, a diferença salarial entre homens e mulheres na indústria cinematográfica. “Esse é o mundo em que vivemos uma sociedade patriarcal”, disse. As informações são do site Motto .
Ela afirmou que isso a afeta diretamente. “Ganho bem menos que meus colegas. Mas não me queixo. Não vou lamentar sobre isso”. Michelle ainda fez uma comparação polêmica, dizendo que a situação das mulheres no mercado de trabalho é “como se tivesse nascido escravo”.
Anteriormente, atrizes como Robin Wright, Patricia Arquett, Jennifer Lawrence e Meryl Streep já haviam falado sobre a diferença salarial entre homens e mulheres em Hollywood. Em outubro do ano passado, a Comissão de Oportunidades Iguais de Emprego dos Estados Unidos lançou uma investigação sobre a discriminação de gênero na indústria cinematográfica.
Fonte: Terra

Charge do Dia

charge 2405

Ato suicida

Zoológico de Santiago vai processar jovem que pulou na jaula dos leões

Publicado por: Amara Alcântara
leao-zoologico-santiago-01
O zoológico de Santiago, no Chile, informou que vai tomar medidas legais contra o jovem Franco Luis Ferrada Román, de 20 anos, que entrou na jaula dos leões no último sábado, resultando na morte de dois animais para protegê-lo. O anúncio foi feito durante uma entrevista do diretor do Parque Metropolitano, Mauricio Fabry, para a emissora de rádio chilena “Cooperativa”. “Há uma violação legal grave, dano à propriedade e há a morte de dois seres vivos que gostamos muito, então vamos tomar as medidas legais adequadas”, afirmou.
Ele contou, ainda, que Franco entrou na jaula após escalar um muro e cair pelo teto. “Toda a ação durou quatro minutos. Os leões se assustaram e não o atacaram, mas ele ficou instigando os animais. Em 90 anos do zoológico nunca tivemos algo assim. O recinto é feito para conter os animais e não um ato suicida como esse”, disse o diretor do parque onde fica o zoológico.
O jovem levou um mordida no pescoço e está em estado grave, mas estável, na Clínica Indisa, em Santiago. Psicólogos acreditam que ele teve um surto messiânico. Numa carta que teria sido encontrada nas roupas dele, ele se chama de profeta, e diz que o apocalipse teria chegado e Deus iria protegê-lo.
Para salvar a vida dele, as equipes agiram rápido e, seguindo protocolos legais, atiraram nos leões para proteger a vida de Franco. Se tranquilizantes tivessem sido usados, ele provavelmente teria sido morto porque os medicamentos demoram cerca de 5 minutos para fazerem efeito. Na ação, morreram o leão Manolo, que nasceu no parque, e a leoa La Flaca, que tinha sido resgatada de um circo.
Após a tragédia, entidades de defesa dos animais intensificaram as campanhas para que o zoo de Santiago feche as portas. Segundo as ONGs, se os animais não estivessem em cativeiro, ações assim não aconteceriam.

Fonte: EXTRA

Perigo à vista em Brasília

MULHER BOMBA À SOLTA EM BRASÍLIA É A "CHAVE" PARA COLOCAR MAIS UM SENADOR NA CADEIA



MULHER-DE-COSTAS
Os blogs, Coluna da Esplanada de Leandro Mazzini do site UOL e o Cristalvox publicaram nos primeiros dias de maio (01, 02), que a mulher de um político de primeira linha em Brasília, ferida de morte pelo divórcio, enciumada por ter sido substituída por uma “mais jovem 20 anos”, decidiu contar tudo.
A “descartada”, por tudo que se lê nas redes,  ajudou o Senador a construir um IMPÉRIO. Fazendas, mineração, comércio e até mesmo emissoras de rádio e televisão integram o patrimônio do ex-casal.  Os filhos mantém um “fio” de esperança para que tudo não seja destruído.
Mas o motivo pelo qual as autoridades americanas se envolveram na “discórdia matrimonial”  se deu a partir do fato que a maioria dos recursos, supostamente ilegais,  empregados na compra de ativos passou por bancos dos Estados Unidos.
A 29ª fase da operação Lava Jato é o “fio da meada’. Grande emoções em Brasília e no Norte do Brasil.
A matéria original foi publicada em 02 de maio.
UMA BOMBA DE NEUTROS NO CÉUS DE BRASÍLIA: Ex denuncia marido, um dos mais poderosos políticos do Brasil, ao FBI.
A Embaixada dos EUA em Brasília já ofereceu proteção à mulher e quer enviá-la para Washington num jatinho. A documentação é bombástica e pega em cheio empreiteiras brasileiras por lavagem de dinheiro. Os políticos são problemas do Brasil, são as empresas os alvos dos investigadores americanos.
O dinheiro passou em contas dos EUA e hoje grande parte está em offshore de paraísos fiscais, comprovam documentos quentes nas mãos de advogados da brasileira.
Assim que a mulher fechar a delação, o ex-marido se safa na lei americana através de ferramenta legal chamada Spousal Confidentialitty. Mas ele e os sócios vão ouvir um bom dia da PF às 6h de Brasília futuramente.
http://cristalvox.com/uma-bomba-de-neutros-no-ceus-de-brasilia-ex-denuncia-marido-um-dos-mais-poderosos-politicos-do-brasil-ao-fbi/Fonte: CristalVox

Jucá & Delcídio

‘Perto da gravação de Jucá, a minha conversa é uma Disney’, diz Delcídio

Publicado por: Amara Alcântara
O ex-senador Delcídio Amaral (sem partido - MS)
As comparações foram muitas. Em protesto, durante a vinda de Temer e Jucá ao Senado na tarde de segunda, 23, deputados petistas e servidores do Congresso trouxeram placas com os dizeres “Jucá = Delcídio: Prisão e Conselho de Ética Já!”.
O último ato que arrematou a cassação do ex-senador Delcídio Amaral veio justamente de Romero Jucá, o ministro do Planejamento que deve oficializar a própria demissão ainda nesta terça, 24. Acusado de tentar obstruir as investigações da Lava Jato, Delcídio teve sua cassação acelerada após uma cartada de Jucá, que apresentou um requerimento de urgência para a realização da votação. Agora, é o ministro quem foi flagrado em uma gravação tentando travar as mesmas investigações.
“Depois da gravação do Mercadante, Lula e Dilma e essa agora do Jucá, com todo respeito, a minha conversa é uma Disney, uma grande brincadeira”, afirmou Delcídio, em referência aos recentes grampos que tornaram públicas supostas tentativas de impedir o funcionamento da Justiça.
O ministro Mercadante foi flagrado pelo próprio assessor de Delcídio, enquanto supostamente oferecia vantagens para comprar o silêncio do senador. Dilma e Lula foram grampeados em diálogo rápido que sugere que a nomeação do ex-presidente à Casa Civil era uma manobra. Jucá sugere para Sérgio Machado que se troque o governo para “estancar” a Lava Jato. Já Delcídio foi pego tramando um plano de fuga para o ex-diretor da área internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró.
Para o ex-senador, a ação de Jucá foi muito mais explícita e comprometedora. “Ele fala de tudo, e por muito menos eu fui pro saco. Ele cogita uma mudança de governo para se fazer um pacto contra a Lava Jato. É absurdo!” Delcídio cobrou que seja feito o pedido de cassação de Jucá, que é senador licenciado, mas que seja dado a ele o direito de defesa que, segundo Delcídio, ele próprio não teve.
O ex-líder do governo Dilma no Senado também analisa que o diálogo entre Jucá e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado demonstra mais do que uma atuação solo, mas uma ação “institucionalizada”.
“O que essas gravações provam é que há uma obstrução de justiça institucionalizada, à nível presidencial e no Legislativo. Uma obstrução de justiça em cima de um pacto que passa pelo afastamento de uma presidente, isso é muito grave!” Para o ex-senador, a gravação de Jucá transmite a ideia de que não havia argumento constitucional para o impeachment de Dilma e que os motivos eram outros.
Ministério. Delcídio não quis se comprometer em dizer se Jucá deveria ou não ser preso, dada a semelhança do caso com o seu. Mas apostou que o senador licenciado não volta mais ao Ministério. “Ele não devia nem ter sido nomeado. Ele não volta mais para o Ministério, não tem condições. Com essa gravação, o Romero se inviabilizou”, disse.
O ex-senador relembrou que Jucá já teve outra curta passagem pelo posto de ministro, à frente da Previdência em 2005. Sob pressão de denúncias, ele deixou a pasta em menos de quatro meses. “Essa indicação também foi um equívoco e durou muito pouco. Romero, o Breve”, brincou Delcídio.
Impeachment.  Na avaliação do ex-líder do governo, a revelação do diálogo de Jucá tem o seu peso, mas não será suficiente para reverter o processo de impeachment em curso no Senado. “A gravação deu munição, é um discurso muito forte para a base parlamentar da Dilma, mas não reverte o impeachment por questões absolutamente práticas”, analisa. Para Delcídio, o governo Dilma está inviabilizado politicamente, sem condições gerenciais.

Fonte: ESTADÃO

Aniversariante do Dia

OS PARABÉNS ESPECIAIS DE JURU EM DESTAQUE DESTA TERÇA-FEIRA SÃO PARA VALDOMIRO OLIVEIRA

Foto de Valdomiro Oliveira.
Repentista Valdomiro Oliveira, aniversariante especial de Juru em Destaque desta terça-feira (24)

Última cartada do PT

Após queda de Romero Jucá, PT vai pedir suspensão do impeachment de Dilma 



alt-faixagrande
Após a primeira baixa do governo interino de Michel Temer (PMDB-SP), com a exoneração de Romero Jucá do Ministério do Planejamento, petistas tentarão suspender o processo de impeachment no Senado. Na próxima reunião da Comissão que analisa o impedimento, marcada para esta quarta-feira, os parlamentares apresentarão questões de ordem para tentar anular o processo contra a presidente afastada Dilma Rousseff.
Petistas avaliam que a saída de Jucá de um governo que acaba de começar é um elemento forte a ser explorado pelos defensores de Dilma na Comissão. Eles consideram que o senador, junto com o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi o principal articulador do impeachment no Congresso, e ambos estão “enrolados”.
Os senadores também estudam que tipo de ação judicial poderão usar contra o governo Temer. Eles entrarão com uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) e cogitam também uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Romero Jucá. Eles querem pedir à PGR que mande a íntegra dos documentos contra o ex-ministro para análise dos petistas.
— Por muito menos o Delcídio foi preso e cassado, então vamos entrar com uma representação na PGR para investigar a conduta dele — disse o senador Paulo Rocha (PA), líder do PT na Casa, comparando a situação de Jucá com a do ex-senador Delcídio do Amaral, preso pelo STF por obstrução à Justiça, e depois cassado pelo Senado.
Apesar da investida no Senado, parlamentares admitem que é difícil que algum recurso apresentado à Comissão surta o efeito desejado. Eles apostam, a partir de agora, no impacto da saída de Jucá do governo para a opinião pública, o que pode “virar o jogo”, nas palavras de um senador. Também circula entre petistas a notícia de que será divulgada uma nova pesquisa Datafolha nos próximos dias, e que ela mostrará a população mais refratária ao impeachment e ao governo interino de Temer.
Petistas afirmam que, apesar do nítido abatimento do ex-presidente Lula quando do afastamento temporário de Dilma, a bomba que atingiu o governo interino do PMDB nesta segunda-feira deu ânimo adicional à tropa petista.
A reunião da Comissão do Impeachment no Senado, inicialmente marcada para hoje, foi adiada por conta de sessão do Congresso que votará a mudança da meta fiscal, com previsão de déficit de R$ 170,5 bilhões. Como a sessão começou na manhã desta terça, o presidente da Comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), decidiu adiar para esta quarta-feira a sessão.
Fonte: EXTRA

Apenas uma "impropriedade" de Jucá

Ministro Gilmar Mendes diz não ver tentativa de Jucá de obstruir Lava Jato

Publicado por: Ivyna Souto
gilmar mendes
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta terça-feira (24) não ter visto uma tentativa do ex-ministro do Planejamento Romero Jucá em obstruir a Operação Lava Jato numa conversa com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.
Questionado sobre a gravação antes de uma sessão na Corte, Mendes disse apenas ter notado uma “impropriedade” de Jucá, no diálogo, quando disse que conversou com ministros do STF e ao se referir a um “acordo” com a Corte para viabilizar o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff e levar à Presidência o interino Michel Temer.
“Não vi isso [tentativa de obstruir a Lava Jato]. A não ser, uma certa impropriedade em relação à referência ao Supremo. Sempre vem essa história: já falei com os juízes ou coisa do tipo. Mas é uma conversa entre pessoas que tem alguma convivência e estão fazendo análise sobre o cenário numa posição não muito confortável”, afirmou Mendes a jornalistas.
O ministro afirmou nunca ter sido procurado por Jucá para falar sobre a Lava Jato. “Não, sou uma pessoa que tenho bom relacionamento com o Jucá desde o governo Fernando Henrique e ele nunca me procurou sobre isso”, respondeu, ao ser indagado sobre a fala de Jucá de que conversou com ministros.
Ao comentar a gravação de Jucá, Mendes disse ainda que falas com supostas tentativas de barrar investigações tornaram-se uma “repetição”, um “mantra”.
“Virou um mantra, um enredo que se repete, pode deixar que resolvo. Isso também aparece de vez em quando nas gravações com advogados. […] Não há o que suspeitar do Tribunal, o Tribunal tem agido com muita tranquilidade, com muita seriedade, muita imparcialidade, a mim me parece que não há nada para mudar o curso”, afirmou.

Fonte: G1

Pedido de perdão a Ana

Irmão de atirador diz que família está em choque e pede perdão a Ana Hickmann

Irmão de atirador diz que família está em choque e pede perdão a Ana
A família de Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, autor de um atentado contra a apresentadora Ana Hickmann e que acabou sendo morto a tiros no último sábado, em um hotel de Belo Horizonte, ainda está choque. Em entrevista ao EXTRA, nesta terça-feira, o irmão do atirador, o cobrador de ônibus Helisson Augusto de Pádua, de 40 anos, contou que seus parentes ainda estão enlutados e tentam compreender o ocorrido. Ele também pediu perdão à apresentadora e à cunhada dela, que foi baleada e está internada.
Segundo Helisson, os aposentados Wanda Simões de Pádua e Hélio Augusto de Pádua, de 74 e 72 anos, respectivamente, que moravam sozinhos com o filho Rodrigo, em Juíz de Fora, em Minas Gerais, ainda lutam com a perda.
— A dor que minha família está sentindo é indescritível. Nosso irmão era muito amado e era uma pessoa muito boa. O que aconteceu foi uma fatalidade, inexplicável. Meu pai entrou em desespero essa noite e teve uma crise. Ele é um homem fechado e guardou tudo, mas desabou. Minha mãe, que tem problema de coração também chora muito. Rodrigo sempre esteve ao lado deles. Ele guardou um lado que não conhecíamos — contou Helisson.
O cobrador de ônibus, que irá depor sobre o caso nesta quarta-feira, lamentou que a admiração do irmão pela apresentadora tenha saído do controle e acabado em tragédia.
— Eu sinto muito por essa moça Ana Hickmann e a cunhada dela — afirmou Helisson.
Ainda de acordo com o cobrador de ônibus, os parentes nunca suspeitaram que Rodrigo pudesse ser violento. Helisson conta que desde os 18 anos o irmão não tinha uma relacionamento amoroso. Ele chegou a ter duas namoradas, mas depois de ser deixado por uma delas se tornou mais caseiro e manteve sua pessoal reservada. Helisson diz que a família encontrou diários do atirador, nos quais ele narrava detalhes de seus relacionamentos no passado, mas nada que fosse alarmante.
— A gente não consegue acreditar nesse amor que ele nutria pela Ana. Não sabemos da onde surgiu essa imaginação dele. Ele dizia que ela se comunicava com ele. Como ele mandou muitas mensagens obscenas para ela, quando foi bloqueado (nas redes sociais), ele se sentiu rejeitado. Isso pode ter motivado (o atentado) — contou Helisson, que disse não saber onde irmão conseguiu a arma que usou para render Ana Hickmann.
O cobrador de ônibus diz ainda que, ao sair de casa, Rodrigo não revelou que pretendia se encontrar com Ana Hickmann. A ideia era que ele fosse até a casa de Helisson, em Belo Horizonte. Só na madrugada de sábado, o rapaz contou ao que havia se hospedado em um hotel.
— Minha namorada já tinha me alertado sobre o Instagram do Rodrigo com as fotos de Ana Hickmann. Então, quando vi em um jornal onde a Ana estava, eu liguei uma coisa à outra. Ele foi até o hotel por causa dela. Eu fiquei preocupado com qual seria a reação dele perto dela porque, na reportagem, dizia que ela ia se encontrar com o público. Pouco tempo depois, meu outro irmão ligou para dizer que um homem tinha sido morto ao tentar atacar a apresentadora. Eu tive o pressentimento que era o meu irmão.
Rodrigo foi morto após levar três tiros disparados feitos pelo cunhado de Ana Hickmann. Helisson diz que a morte do irmão foi uma “covardia”: — Ele levou tiro na nuca e foi mordido no braço. Isso não está bem explicado. Ele foi atingido quando estava de costas e isso tem que ser investigado. Eles mesmos disseram que meu irmão declarou que não tinha a intenção de matar ninguém.
Helisson segue ao lado dos pais. Rodrigo foi enterrado nessa segunda-feira, em Juiz de Fora. Ele prentendia fazer vestibular para Medicina e ajudar os pais na confecção de doces, que eram vendidos para fora, para ganhar dinheiro.
Ana se recupera Nesta terça-feira, a assessoria de imprensa de Ana Hickmann informou que a apresentadora está melhorando aos poucos do choque. Ela está em casa, cercada por parentes e amigos. A loura não tem data para voltar a gravar o “Hoje em dia”, na Rede Record.
Extra Online

Proposta de Revisão da Meta Fiscal para 2016

Pauta do Congresso prevê votação nesta terça-feira da nova meta fiscal

Pauta do Congresso prevê votação nesta terça da nova meta fiscal
O Congresso Nacional deve votar nesta terça-feira (24) a proposta de revisão da meta fiscal para 2016. A sessão está marcada para começar às 11h. Mais cedo, às 10h, a Comissão Mista de Orçamento discutirá a matéria, mas o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), convocou o plenário para votar o texto ainda que o colegiado não tenha votado o texto.
A proposta de revisão da meta fiscal de 2016 prevê um déficit (despesas maiores do que receitas) das contas públicas de até R$ 170,5 bilhões. Inicialmente o governo da presidente afastada, Dilma Rousseff, havia pedido uma revisão da meta fiscal para autorizar déficit de R$ 96.65 bilhões. Na última sexta (20), porém, a equipe econômica do presidente Michel Temer apresentou projeto defendendo o déficit maior.
Se deputados e senadores não aprovarem a nova projeção, o governo terá de cumprir a meta enviada por Dilma, com previsão de superávit de R$ 24 bilhões. Na prática, em meio a um momento de crise econômica e diante de um cenário em que o governo deve gastar mais do que arrecadar, isso pode paralisar o governo.
Nesta segunda-feira (23), o presidente em exercício Michel Temer foi ao Congresso para entregar ao presidente do Congresso Nacional a nova proposta de revisão da meta fiscal. Ele foi à reunião acompanhado do ministro afastado Romero Jucá (Planejamento), além de Henrique Meirelles (Fazenda), Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e Eliseu Padilha (Casa Civil).
Após o encontro, Renan Calheiros falou rapidamente com jornalistas na entrada do gabinete da presidência do Senado. O peemedebista disse que fará "o possível" para que o Congresso aprove a redução da meta porque, o que está "em jogo" não é o governo Temer, mas, sim, disse, o "interesse nacional".
Romero Jucá afastado do Planejamento A visita de Temer e dos ministros ao Congresso ocorreu horas depois de o jornal "Folha de S.Paulo" divulgar trechos de um diálogo entre Jucá (PMDB) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em que Jucá sugere um "pacto" para tentar barrar a Operação Lava Jato. O caso levou o presidente em exercício Michel Temer solicitar afastamento de Jucá do cargo, "até que sejam esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa".
Ele disse que o peemedebista continuará, "neste período, auxiliando o Governo Federal no Congresso de forma decisiva, com sua imensa capacidade política". A previsão é que Jucá já tenha reassumido o mandato de senador para votar na sessão desta terça.
Desde a manhã de segunda-feira, o meio político na capital federal ficou conturbado em razão da gravação na qual o ministro Romero Jucá sugere um “pacto” para barrar a Lava Jato. Ao chegar ao Senado, Jucá foi perguntado se continua no cargo. “Calma, vocês estão muito apressados”, respondeu.
Alvo de inquéritos no Supremo Tribunal Federal que investigam a participação de políticos no esquema, Jucá concedeu entrevista coletiva no início da tarde em que afirmou que “não deve nada a ninguém”, não tem “nada a temer” e que, se tivesse “medo”, não teria assumido a presidência do PMDB. Horas depois, no entanto, ele anunciou que vai se licenciar do ministério a partir desta terça-feira (24).
O conteúdo da gravação gerou repercussão entre parlamentares em Brasília. Enquanto o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), cobrou explicações de Jucá, o líder do PT na Casa, Afonso Florence (BA), avaliou que o conteúdo da gravação “não surpreende”, porque a “dimensão conspirativa do golpe era nítida”.
Medidas econômicas Também para esta terça-feira, está previsto no Palácio do Planalto um anúncio, pelo presidente em exercício, de novas medidas econômicas que o governo julga necessárias para o país retomar o crescimento e reduzir o déficit nas contas públicas.
G1

Ex-prefeito é responsabilizado em quase R$ 2,5 mi

TCE-PB imputa a ex-prefeito de Cacimba de Areia quase R$ 2,5 mi

TCE-PB imputa a ex-prefeito de Cacimba de Areia R$ 2,4 mi
 Pauta da 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE) contém 63 processos
O ex-prefeito do município de Cacimba de Areia, Inácio Roberto Lira Campos, deixou de apresentar defesa junto ao TCE e foi responsabilizado pela Corte em quase R$ 2,5 milhões, decorrentes de saldos descobertos na contabilidade municipal e despesas não comprovadas em obras públicas. A decisão foi da 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado, em sessão ordinária na manhã desta terça-feira (24). O relator do processo, conselheiro Nominando Diniz, enfatizou que o gestor foi notificado e não apresentou defesa. Da decisão ainda cabe recurso.
O processo decorre de uma inspeção especial nas contas da prefeitura, referente ao exercício de 2012, período administrado pelo ex-prefeito. Durante o relatório e voto, o conselheiro Nominando Diniz – que presidiu a sessão, destacou que na análise da prestação de contas outros aspectos foram levantados. A Câmara decidiu também pela aplicação de multa no montante de R$ 25 mil e representação ao Ministério Público estadual.
Foram julgados regulares a prestação de contas de 2011, do Instituto Bananeirense de Previdência Municipal IBPEM e os processos licitatórios do Fundo Municipal de Saúde de Campina Grande, relativos à aquisição de insumos odontológicos e procedimentos decorrentes de um convênio com outros municípios pactuados, visando a prestação de serviços especializados em psiquiatria para atender aos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS, processos TC 05183/14 e TC 01669/16, tendo com interessado a gestora Luzia Maria Marinho Leite Pinto, sob relatorias, respectivamente, dos conselheiros Oscar Mamede Santiago Melo (substituto) e Nominando Diniz.
A Segunda Câmara do TCE-PB funciona no miniplenário Conselheiro Adailton Coelho Costa e agendou para a 2812ª sessão ordinária 90 processos. Compuseram o quórum os conselheiros Nominando Diniz Filho, Antônio Cláudio Silva Santos e Oscar Mamede Santiago Melo. Pelo Ministério Público de Contas atuou o subprocurador Manoel Antonio dos Santos Neto.
Ascom/TCE

Cassação do mandato de Jucá

Conselho de Ética do Senado tem cinco dias para dizer se aceita processo contra Jucá

Conselho de Ética do Senado tem cinco dias para dizer se aceita processo contra Jucá
O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, senador João Alberto (PMDB-MA), tem cinco dias úteis para dizer se vai acolher ou não uma representação do PDT protocolada nesta terça-feira (24) com objetivo de cassar o mandato do senador Romero Jucá (PMDB-RR).
No documento assinado pelo senador Telmário Mota (RR) e pelo presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, Jucá é acusado de obstrução de Justiça. O pedido foi motivado depois que ontem (24) a Folha de S.Paulo divulgou reportagem com trechos de uma conversa entre Jucá e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.
As conversas mostram o senador Jucá sugerindo que uma "mudança" de governo poderia resultar em um pacto com o Supremo Tribunal Federal para frear investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Jucá negou que tenha tentado obstruir as investigações da Operação Lava Jato e criticou a matéria da Folha por publicar “frases soltas dentro de um diálogo”.
“É inadmissível que um senador da República se utilize da influência que possui, unicamente em razão da função pública, para obstaculizar os trabalhos da polícia e o funcionamento do Poder Judiciário. A nosso sentir, não há qualquer dúvida de que o Senador Romero Jucá abusou de suas prerrogativas constitucionais, pois realizou conversa incompatível com a conduta de um parlamentar”, diz a representação ressaltando que o senador quebrou o decoro parlamentar.
Delcídio do Amaral
Na representação do PDT, o caso é comparado ao de Delcídio do Amaral (sem partido-MS), que neste mês teve o mandato de senador cassado também sob acusação de obstrução de Justiça. Delcídio foi gravado por Bernado Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, sugerindo um plano de fuga e uma mesada para que o executivo não fizesse acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato. À época, o senador também era líder do governo de Dilma Rousseff no Senado. “Acho os indícios mais graves que os do senador Delcídio. O Senado não pode ter dois pesos e duas medidas”, disse Telmário.
Jucá
Ao chegar ao Senado, o senador Romero Jucá disse apenas que Telmário, seu rival político no estado, não tem legitimidade para representá-lo no conselho de ética. Isso porque, segundo Jucá, a esposa de Telmário está “prestes a ser presa”.
Em reposta a acusação de Jucá, Telmário confirmou que sua esposa responde a processo e disse que quando a Justiça entender que ela deverá pagar, ela o fará. O senador destacou que sua mulher não concorre a uma eleição há mais de 20 anos e que, ao contrário do que Jucá fez com ex-mulheres, nunca tentou escondê-la atrás de mandato.
Ex-deputada estadual e mulher de Telmário, Suzete Macedo de Oliveira, foi condenada pela Justiça Federal a 6 anos e 8 meses de reclusão pelo envolvimento no esquema de desvio de dinheiro público conhecido como escândalo dos afanhotos. O esquema consistia no cadastramento de funcionários fantasmas na folha de pagamento do governo de Roraima, para a distribuição dos salários a deputados estaduais e outras autoridades em troca de apoio político.
A Justiça de Roraima pediu a prisão de Suzete e outras cinco pessoas. O pedido de prisão do Ministério Público foi feito com base no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que pode haver cumprimento da pena de prisão a partir da decisão de segunda instância. O Tribunal Regional Federal (TRF) negou à ex-parlamentar pedido de habeas corpus preventivo. Suzete está foragida da Justiça.
Agência Brasil - Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados