sábado, 16 de fevereiro de 2019

Propinas

Os áudios do empresário Joesley Batista sobre a conta de Lula e Dilma Rousseff no exterior


Dono da JBS revela detalhes de como os ex-presidentes foram informados sobre saldo de propinas de R$ 300 milhões para o PT


No auge das eleições em 2014, Joesley Batista, dono da JBS, maior processadora de carne do mundo, entrou no Palácio do Planalto, em Brasília, e se dirigiu ao terceiro andar. Ali se encontrou com a então presidente Dilma Rousseff. Sentado numa ampla mesa redonda, o empresário disse: “Presidenta, eu vou falar um negócio aqui para a senhora. A senhora não precisa me confirmar nada. Mas só para te falar o que o Guido (Mantega, então ministro da Fazenda) me fala para a gente estar na mesma página. Tinha uma conta tal, que tinha 70 milhões (de dólares), outra 80 (milhões de dólares). Diz ele uma ser sua e uma ser do Lula. Veio as eleições, a gente já fez 300 e tantos milhões. Em tese, está acabando o dinheiro”. Joesley se referia a um acordo que fora feito com Mantega para criar uma conta-propina no exterior no valor de 150 milhões de dólares em troca dos investimentos bilionários feitos pelo BNDES e pelos fundos de pensão na JBS. Esses recursos ficavam sob administração da companhia lá fora – e eram liberados para candidatos do PT durante as eleições daquele ano.
Naquele momento, Joesley estava preocupado, porque o saldo da conta secreta estava chegando ao fim. O empresário alertou Dilma que o seu tesoureiro, Edinho Silva, queria mais 30 milhões de reais para a campanha do ex-ministro Fernando Pimentel ao governo de Minas Gerais. “Fazendo esses 30 milhões, aí acabou mesmo o dinheiro, aí não tem mais nada. Queria que a senhora ficasse ciente disso. É para fazer mesmo 30 milhões?”, perguntou Joesley a Dilma. “Ela (Dilma) falou: ‘Tem que fazer mesmo, os 30 milhões’”, conta o empresário, reproduzindo o diálogo no depoimento prestado ao Ministério Público Federal em Brasília no último dia 12 de junho (ouça no vídeo abaixo).
Joesley conta que após o encontro com Dilma foi também ao Instituto Lula, em São Paulo. “Tive uma vez com o Lula (para falar) sobre esse assunto (…) Já tinha passado as doações de 300 e tantos milhões (…) Em 2014. Devia ser no segundo turno (…) Estive lá no Instituto Lula, mais ou menos com o mesmo propósito de ter ido na Dilma, um pouquinho diferente, porque a Dilma ainda estava me pedindo para mandar 30 milhões”, afirmou o empresário. ”O Lula não estava me pedindo dinheiro nem nada. Mas eu fui lá porque eu estava preocupado com essa história da conta dele, de estar gastando dinheiro dele, supostamente, se fosse dele mesmo. Aí eu fui lá e só contei a história para ele. Eu disse: ‘Presidente, eu vim aqui, tal, porque eu estou muito preocupado, a gente vai ser o maior doador de campanha disparado. Eu tenho atendido aí o partido, o Guido, todo mundo, tal, tem pedido, mas, enfim, já está em 300 e tantos milhões.
O senhor está consciente aí da exposição que vai dar isso, do risco de exposição e tal?’ Enfim, ele se encostou para trás, olhou bem para mim, fiou calado, não falou nada”, disse Joesley (ouça no vídeo abaixo). O empresário ainda insistiu em alertar o presidente Lula: “Eu dei meu dever cumprido. Eu falei: ‘Olha, estou vindo aqui te falar isso só para o senhor precisa saber disso’. Porque eu, naquele momento ali, eu entendi que, ele sabendo que tinha sido mais de 300 milhões, amanhã ele não poderia vir me cobrar… Se aquele dinheiro fosse dele”.
Ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff
Essas duas histórias fazem parte do acordo de delação premiada feito por Joesley com o Ministério Público Federal e foram narradas com mais detalhes pelo empresário numa investigação que vai rastrear os 150 milhões de dólares que a JBS destinou aos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. Em seu depoimento, Joesley confirmou que pagava 6% de propina sobre o valor de todos recursos do BNDES e dos fundos de pensão aportados em empresas do grupo J&F, dono da JBS. Ao todo, o conglomerado recebeu mais de 9 bilhões de reais dos cofres públicos. O pixuleco, segundo o empresário, era distribuído da seguinte forma: o ex-ministro Guido Mantega reservava 4% para as contas de Lula e Dilma, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto ficava com 1% e os presidentes dos fundos de pensão abocanhavam 1%.
Joesley contou ao Ministério Público que se aproximou de Mantega por meio de um amigo em comum, o empresário Victor Sandri, em meados de 2005. Algumas das propinas pagas para Mantega foram entregues inicialmente ao empresário Sandri. Joesley começou a pegar seus empréstimos bilionários no BNDES quando Mantega assumiu a presidência da instituição. O procurador Ivan Cláudio Marx perguntou se havia contrapartidas nessas operações. Joesley foi bem claro: “Todos esses casos (empréstimos) teve”, disse o empresário. O dono da JBS, no entanto, só passaria a negociar a propina diretamente com Mantega em 2009, quando o economista comandava o Ministério da Fazenda. Joesley conta que perguntou como seriam feitos os pagamentos: “Vamos fazer assim: o dinheiro fica contigo”, pediu Mantega, conforme narrou o empresário. “Eu ficava lá como fiel depositário”, ironizou Joesley.
Veja vídeo:
Fonte: http://veja.abril.com.br

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Completamente nua

Solange Gomes posa nua e diz: ‘Saudade de desfilar sem roupa no Carnaval’


1 15 solange 9697576 226x300 - Solange Gomes posa nua e diz: 'Saudade de desfilar sem roupa no Carnaval'
Solange Gomes postou no Instagram, nesta sexta-feira, uma selfie em que aparece completamente nua. A musa dos anos 90 aproveitou para reclamar do alto custo das fantasias de Carnaval hoje em dia. ”
Uma das saudades que eu tenho é desfilar no carnaval assim. Sem roupa, sem gastos. Por isso nem vou mais”, explicou.
Fonte: O Dia - Publicado por: Larissa Freitas

Tragédia do Ninho do Urubu

Missa marca sétimo dia da tragédia no Ninho do Urubu, que deixou dez garotos mortos 


naom 5c66d9fb01de8 - Missa marca sétimo dia da tragédia no Ninho do Urubu
Os sete dias da tragédia que vitimou dez atletas das divisões de base do Flamengo no Ninho do Urubu foram lembrados na manhã desta sexta-feira, com uma missa na Igreja São Judas Tadeu, no Cosme Velho, zona sul do Rio. A cerimônia terminou com os nomes dos dez garotos mortos sendo citados em meio a uma salva de palmas.
O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, participou do encontro. Chamado ao púlpito, ele disse que “nós do Flamengo vamos estar assumindo todas as responsabilidades que tiverem em relação a esse acidente”. Ao final da missa, Landim mais uma vez saiu sem dar entrevistas.
O vice-governador do Rio, Cláudio Castro (PSC), também participou da cerimônia. “A gente, como poder público, quando chega numa situação daquelas (incêndio), tem três grandes funções: demonstrar solidariedade, se colocar a disposição e cobrar respostas a tudo o que aconteceu”, comentou. Na sequência, ele elogiou a postura do clube por “abrir as portas” para a apuração do “infeliz acidente”.
Na tarde desta sexta-feira, uma reunião na sede do Ministério Público do Rio servirá para apresentar conclusões de uma vistoria realizada no CT do Flamengo. A interdição do local não está descartada.
Além das dez mortes, o incêndio no Ninho do Urubu deixou três feridos. Dois deles – Cauan Emanuel e Francisco Dyogo – receberam alta hospitalar. Já Jhonata Ventura continua internado. Ele sofreu queimaduras em cerca de 35% do corpo, mas está acordado e atende a comandos simples.
Fonte: Notícias ao Minuto - Publicado por: Larissa Freitas

Encontrada ensanguenta e enrolada a lençol em terreno baldio

Motorista de aplicativo confessa que agrediu passageira de 20 anos, achou que a tinha matado e mentiu que tinha sido roubado por ela


Segundo a polícia, Silomar deu socos e usou o macaco do carro para bater na jovem. Ela foi achada nua e enrolada a um lençol, em um lote baldio de Abadia de Goiás.


O motorista de aplicativo Silomar Santos do Lago, de 28 anos, foi preso suspeito de agredir uma passageira e abandoná-la ensanguentada e enrolada a um lençol em um lote baldio de Abadia de Goiás, na Região Metropolitana de Goiânia. Inicialmente, ele tinha alegado à Polícia Civil que tinha sido roubado pela mulher. Ao ser detido, ele confessou em um vídeo ter inventado a história.
“Taquei o braço nela, ela caiu. Dei uns três socos. Fui ao porta-malas e taquei o macaco nela. Imaginei que tinha morrido”, diz Silomar, no vídeo.
A agressão aconteceu no dia 9 de janeiro. De acordo com as investigações, Ana Júlia Costa Pereira Pouso Alto, de 20 anos, solicitou uma corrida particular, fora do aplicativo, e, durante a viagem, começou a ser agredida com socos. Para tentar matá-la, ele também deu golpes usando o macaco do carro.
A jovem foi encontrada ferida em um lote da Avenida Doutor Raul Rassi, no Setor Goiânia Sul. A vítima teve diversas fraturas na face e ficou 10 dias internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).
Em um vídeo, Ana Júlia afirma que está muito abalada e se lembra apenas do início das agressões.
“Não lembro de muita coisa, só quando acordei no hospital três dias depois, confusa.Tenho medo de ele fazer isso com outras pessoas”, diz a vítima.
Registro de roubo
Antes de Ana Júlia ter sido encontrada machucada, Silomar já tinha procurado a Polícia Civil para registrar um assalto. Ele alegou aos policiais que tinha sido roubado por três homens e uma mulher, mas conseguiu fugir.
Na mesma manhã, os policiais encontraram o carro do motorista abandonado na cidade e a jovem ferida. Por isto, no início, a corporação apurava se a vítima estava no assalto e desentendeu com os comparsas.
Após sair do hospital, Ana Júlia disse à Polícia Civil que não tentou roubar o motorista. Foi quando os policiais mudaram os rumos da investigação.
Mulher é encontrada ensanguentada e enrolada a lençol em Abadia de Goiás — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera
Mulher é encontrada ensanguentada e enrolada a lençol em Abadia de Goiás — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera
Motivo do crime
Silomar confessou o crime ao ser detido. “Quando o prendemos, Silomar disse que estava com muita raiva porque ela devia mais de dez viagens para ele”, disse o delegado Arthur Fleury, responsável pelo caso.
Durante a apresentação à imprensa, nesta sexta-feira (15), Silomar se limitou a dizer que já tinha feito 12 viagens com a jovem, mas que ela tinha pagado apenas duas. Advogado do suspeito, João Neto de Moraes, disse que vai analisar o inquérito e pedir a liberdade do cliente.
“O motivo foi essa dívida, não houve qualquer abuso. Ele inventou a história do roubo em um momento de desespero”, disse o advogado.
A vítima nega que tivesse alguma dívida com o suspeito.
“Não estava devendo ele em momento algum. A gente não discutiu, só lembro dos primeiros socos”, conta a passageira.
De acordo com o delegado, o motorista vai responder por tentativa de feminicídio. Fleury ainda tenta esclarecer o motivo do crime para concluir a investigação.
“É um crime claro de ódio contra a mulher. Usou um macaco para desconfigurar o rosto da vítima. Agora vamos saber o real motivo com a prisão dele”, afirma o delegado.
Motorista de aplicativo Silimar Santos do Lago é preso suspeito de agredir passageira em Abadia de Goiás — Foto: Vitor Santana/ G1
Motorista de aplicativo Silimar Santos do Lago é preso suspeito de agredir passageira em Abadia de Goiás — Foto: Vitor Santana/ G1
Fonte: g1.globo.com

Prisão da mulher detentora de segredos que podem abalar a Globo

Presa a mulher que ajudou os donos da Globo a se livrarem de um processo por crime de sonegação



Por Joaquim de Carvalho
A Divisão de Captura da Polícia Civil do Rio de Janeiro postou em sua página no Facebook a foto de uma mulher de costas com vestido de oncinha, e registrou que se trata de uma condenada por inserir dados falsos em sistema de informação (artigo 313-A do Código Penal).
Seria apenas mais registro de rotina — prisão de uma condenada pela Justiça — não fosse a mulher a detentora de segredos que podem abalar a Rede Globo.
A presa é Cristina Maris Ribeiro da Silva, que também assina Cristina Maris Meinick Ribeiro, a mulher que deu sumiço no processo da Receita Federal em que os donos da Globo são denunciados por sonegação fiscal.
O crime é de doze anos atrás, e ela chegou a permanecer presa na época por três meses, mas foi colocada em liberdade através de um habeas corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes.
Os donos da Globo nunca responderam pela acusação de sonegação nem foram chamados para depoimento no caso do sumiço do processo, em que os maiores beneficiados foram eles.
Se o processo não tivesse desaparecido, a denúncia seria encaminhada à Procuradoria da República, à qual caberia a iniciativa de pedir a abertura de processo criminal.
Cristina impediu que isso acontecesse quando, no dia 2 de janeiro de 2007, interrompeu suas férias para ir à delegacia da Receita Federal onde estava o processo.
Ela levava uma bolsa vazia quando entrou e, ao sair, a bolsa estava cheia, conforme registraram as câmeras de segurança.
Cristina levava na bagagem os três volumes do processo. Denunciada, respondeu a uma sindicância e, mais tarde, por ordem da Justiça, foi presa preventivamente.
Solta, voltou a morar no apartamento de um andar, na avenida Atlântica, em Copacabana, avaliado em 4 milhões de reais.
Sempre que prestou depoimento, disse não se lembrar por que deu sumiço nos processo da Globo.
Seus advogados alegavam que o esquecimento era em razão de forte estresse emocional.
A investigação da Receita revelou que a Globo não foi a única empresa beneficiada pela ação criminosa dela.
Funcionária de baixo escalão da Receita, tinha sob sua responsabilidade digitar dados no Comprot, o sistema informatizado que registra os dados dos processos em tramitação na Receita.
Ela não tinha poderes para criar novos processos, mas podia modificá-los. Num processo em que um taxista carioca pedia isenção do IPI para  um carro novo, ela mudou os dados da ação. Tirou o nome do taxista, João Pereira da Silva, e colocou o da empresa Cor e Sabor Distribuidora de Alimentos Ltda.
Também alterou a natureza do processo. Em vez da isenção de IPI, passou a constar crédito tributário para a empresa.
A Cor e Sabor Distribuidora de Alimentos, que era a maior fornecedora de quentinhas para os presídios do Estado do Rio de Janeiro, obteve assim declaração de compensação tributária e, em consequência, a certidão negativa de débito, necessária para celebrar contratos com o poder público.
Depois de cinco anos, a homologação da compensação se tornou automática, ainda que o processo físico nunca tivesse existido, e as informações colocadas no sistema fossem fictícias.
Em outro processo, uma pequena empresa, a Ótica 21, pediu seu reenquadramento no Simples, mas, com a inserção de dados falsos, se transformou num caso de compensação tributária em favor da Cipa Industrial de Produtos alimentares Ltda., dona da marca Mabel.
Muitas outras grandes empresas foram beneficiadas, como a Megadata, que faz parte do grupo Ibope.
Cristina também conseguia emitir novos CPFs para pessoas com nomes sujos na praça.
Todos esses processos andaram e levaram à prisão de Cristina, mas o caso da Globo ficou pela metade.
Cristina respondeu pelo desaparecimento do processo, mas o caso não identifica nem responsabiliza o mandante. 
A troco de que ela cometeu o crime? Por quê? Ela nunca explicou.
O processo desaparecido revelava sonegação da Globo no valor de mais de 600 milhões de reais, em valores da época, decorrentes da fraude que permitiu ao grupo comprar os direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002 sem recolher impostos no Brasil.
Presa mais uma vez, agora pela condenação judicial, Cristina talvez recobre a memória e diga de uma vez por todas por que e a mando de quem resolveu ajudar os donos da Globo — Roberto Irineu Marinho, João Roberto Marinho e José Roberto Marinho — a se livrarem de uma acusação por crime contra a ordem tributária.
Imagem relacionada
Fonte: www.diariodocentrodomundo.com.br

Engenheiro comete suicídio após matar a tiros mulher e amante dela

Engenheiro mata mulher e amante flagrados dentro de carro e se mata em seguida com tiro na cabeça 

Casal tinha dois filhos, um de cinco anos e outro de oito; Albério Magalhães era ex-marido de uma prima da suposta amante


Casal foi morto dentro do carro que estava, segundo testemunhas, com os vidros fechados - (Foto: Divulgação)
Na tarde desta quinta-feira, 14, o engenheiro Vinícius Seabra Cordeiro, 41 anos, flagrou a mulher, Luciene Mayer, 33, e o suposto amante dela, Albério Magalhães Rêgo, 34, dentro de um automóvel, matou os dois a tiros e depois se matou atirando na cabeça. O caso aconteceu por volta das 17h00 na Rua Rondônia, no bairro dos Estados, em Boa Vista (RO).
Uma equipe do Choque que integra o Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionada. No local, os policiais se depararam com os três corpos. Uma testemunha contou ter visto o momento em que o casal chegou em veículos separados, pediu uma cerveja e em seguida saiu no carro de Albério, uma picape Volkswagem Saveiro.
“Logo em seguida, o autor dos disparos chegou de carona em outro veículo e aguardou o retorno do casal. Assim que os dois chegaram, ele saiu em disparada para abordar o veículo, começou a efetuar os disparos e depois praticou o suicídio”, disse o comandante da equipe.
O dono do estabelecimento comercial atendeu o casal e o autor dos disparos. O Bope não soube informar quantos tiros foram disparados, no entanto, no corpo de Albério, que estava nu, eram perceptíveis as perfurações no tronco. O engenheiro atirou enquanto as vítimas estavam com os vidros da picape fechados.
A testemunha relatou aos policiais que Luciene chegou ao ponto de encontro com Albério em um carro Volkswagem Golf. Depois que a área foi isolada, muitos curiosos chegaram ao local e o trânsito ficou lento nas vias que dão acesso ao bairro. Os familiares das vítimas entraram em estado de choque depois que as identidades foram confirmadas pela polícia.
A Perícia Criminal e de Identificação realizaram todos os procedimentos técnicos antes dos corpos serem removidos pelo rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML) para serem submetidos ao exame cadavérico.
Folha apurou que em novembro do ano passado, Vinícius foi a Brasília para fazer uma defesa do projeto de reforma da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), uma vez que estava na função de engenheiro da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinf) e aproveitou a viagem ao Distrito Federal para fazer um curso. Naquela ocasião, segundo informações, ele recebeu uma fotografia de Luciene e Albério juntos.
Resultado de imagem para Engenheiro da SEINF mata a esposa e o amante e logo comete suicídio – Imagens fortes
Ele teria ligado para a mulher e feito ameaças de que mataria os dois. Ao retornar para Boa Vista, os amigos revelaram que conseguiram acalmar Vinícius, apesar de terem ficado bastante preocupados. Em um jantar de família e amigos, Luciene foi questionada sobre o episódio e declarou que ela e o marido estavam bem no relacionamento.
Luciene estava fazendo um curso de gastronomia e vendia pães recheados. Ontem, Vinícius teria perguntado aos colegas de trabalho quem gostaria de encomendar pães que ficariam prontos à tarde. O engenheiro saiu da Seinf ao meio-dia e não retornou.
A reportagem confirmou que Albério é ex-marido de uma prima de Luciene, por isso se conheciam há algum tempo.
Um colega de trabalho do engenheiro compartilhou que nos últimos dias eles haviam conversado sobre o fim do relacionamento com Luciene e orientou Vinícius a procurar uma igreja para fugir dos sentimentos que causassem perturbação.
O casal tinha dois filhos, um de cinco anos e outro de oito. O caso será investigado pela Delegacia-Geral de Homicídios. (DGH).
Arma usada no crime foi uma pistola - (Foto: Divulgação)
Fonte: www.folhabv.com.br

Câmara de Vereadores de Juru será palco da revolta dos desportistas da cidade

DESPORTISTAS DE JURU COBRAM REABERTURA DO CAMPO DE FUTEBOL DA CIDADE E EXPLICAÇÕES SOBRE VOLUMOSOS GASTOS COM ATIVIDADES ESPORTIVAS QUE NÃO EXISTIRAM 

A imagem pode conter: Joao Simao Filho, céu, nuvem, oceano, atividades ao ar livre e natureza
Revoltados com a desativação do campo de futebol local, os desportistas da cidade de Juru, no Sertão da Paraíba, prometem lotar as dependências da Câmara de Vereadores durante a primeira sessão do ano, que será realizada na manhã desta sexta-feira (15).
Fechado há cerca de seis meses pela Prefeitura Municipal sob o pretexto de realização de uma reforma e ampliação no mesmo, o estádio o 'Buegão' deixou de ser uma área de lazer para a população juruense e único espaço para as atividades esportivas dos jovens do município.
A intervenção do poder público municipal para reforma do campo de futebol foi uma iniciativa considerada inócua da atual gestão, em virtude da falta de planejamento e da inexistência dos recursos necessários para os serviços de infraestrutura pretendidos, cujo resultado foi a revolta dos desportista em geral e o alvo de críticas em que se transformou o prefeito pelas redes sociais.
Capitaneados por João Simão Filho (Joãozinho de João de Lucas), um dos melhores jogadores de futebol da história de Juru, os desportistas não só exigirão do prefeito Luis Galvão a reabertura do campo na manhã de hoje, como também reivindicarão explicações a respeito dos volumosos gastos com atividades esportivas, supostamente fictícios, encontrados na prestação de contas da prefeitura.
De igual modo, serão exigidas explicações a respeito da quadra de esportes inacabada, que está sendo construída nas proximidades do campo de futebol, cuja cobertura se encontra exposta a céu aberto há aproximadamente seis meses, sujeitando-se ao desgaste gradual do tempo por conta da exposição da estrutura metálica, principalmente nesse período chuvoso.   
Esperemos, pois, pelo final de uma sessão em que promete acontecer muita coisa, inclusive nada!
A imagem pode conter: ponte e atividades ao ar livre

Mulher Maravilha da vida real

Vendedora que salvou motorista de caminhão no acidente com Boechat consegue tratamento contra tumor



Leiliane foi diagnosticada com tumor cerebral em novembro de 2018. Após o Balanço Geral apresentar a história da mulher, ela finalmente conseguiu o tratamento que precisa. Leiliane ficou conhecida após salvar o motorista de caminhão que se envolveu no acidente com o helicóptero do jornalista Ricardo Boechat.
A vendedora Leiliane foi consagrada como heroína essa semana. Ela salvou o motorista do caminhão envolvido no acidente com o helicóptero onde estava o jornalista Ricardo Boechat, 
A Mulher Maravilha da vida real: tanto que o ilustrador Angelo France fez uma ilustração de Leiliane arrancando o motorista da cabine do caminhão com a roupa da super-heroína. Que imagem!
O que muita gente não imaginava é que Leiliane está com a saúde comprometida: foi diagnosticada com um tumor no cérebro em novembro de 2018. Felizmente, após o Balanço Geral (Record) apresentar sua história, ela conseguiu o tratamento que precisa para se curar.
heroína salvou motorista ganha tratamento câncer
Leiliane vai ser ajudada por uma ONG que ajuda pacientes com a mesma doença que ela tem. Nossa Mulher Maravilha receberá todo o apoio necessário!
heroína salvou motorista ganha tratamento câncer
Assista à reportagem do Balanço Geral:
Fonte: https://razoesparaacreditar.com - crédito das imagens: Reprodução/Balanço Geral

Acidente com Boechat

Motorista de caminhão quebra o silêncio sobre morte de Ricardo Boechat e comove o Brasil



O motorista sobreviveu ao acidente fatal de helicóptero que matou Ricardo Boechat. Ricardo e o piloto Ronaldo Quattrucci, não tiveram a mesma sorte que ele e acabaram falecendo no local.
O acidente aconteceu em São Paulo, na Rodovia Anhanguera, no começo da tarde, quando o helicóptero se chocou com o caminhão. Em reportagem concedida ao site G1, o motorista contou que assim que passou pela praça do pedágio do Rodoanel para Anhanguera, foi pego de surpresa com o helicóptero.
O acidente aconteceu em São Paulo, na Rodovia Anhanguera, no começo da tarde, quando o helicóptero se chocou com o caminhão. Em reportagem concedida ao site G1, o motorista contou que assim que passou pela praça do pedágio do Rodoanel para Anhanguera, foi pego de surpresa com o helicóptero.
João disse: “Foi simplesmente tu estar andando e do nada tu vê aquele estrondo e tu ficar sem visão, sem ficar sabendo o que aconteceu. Você fica analisando o que pode ter acontecido. Eu estava sozinho, daqui a pouco eu estou ali daquele jeito, todo arrebentado, preso, o caminhão parando. Só vi realmente depois que eu estava fora [do caminhão]”.
O motorista não teve tempo para reagir ao acidente e só foi ter noção do que estava acontecendo quando já havia acabado. Adroaldo só teve conhecimento da morte do jornalista Ricardo Boechat quando saiu do caminhão e lamentou profundamente a morte do comunicador. O motorista se revelou grande fã de Ricardo.
O socorro que recebeu da vendedora Liliane também foi destacado pelo motorista, que agradeceu imensamente a atitude da mulher, que fez de tudo para salvá-lo. João ainda contou que ela esteve no hospital para saber como ele havia ficado depois do ocorrido.
Jornal do País

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Nova reforma previdenciária

Presidente Jair Bolsonaro define idades mínimas de 62 e 65 anos na Previdência

Decisão foi tomada após reunião com a equipe econômica, na tarde desta quinta-feira (14)


Bolsonaro define idades mínimas de 62 e 65 anos na Previdência
Em reunião com a equipe econômica, ficou estabelecido que haverá um período de doze anos de transição para se chegar aos pisos para recebimento da aposentadoria.
A confirmação foi feita pelo secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Segundo ele, a equipe econômica defendeu uma única idade mínima para homens e mulheres de 65 anos, o que foi recusado pelo presidente.
A expectativa é de que na próxima quarta-feia (20) o presidente assine o texto e, no mesmo dia, ele seja divulgado publicamente e enviado à Câmara dos Deputados. 
Notícias ao Minuto com informações da Folhapress

O silêncio de Ricardo Coutinho!

Sumiço do ex governador tem deixado alguns com medo do ‘chumbo grosso’ que pode vir 


IMG 20190213 WA0098 - O SILÊNCIO DE RICARDO: Sumiço do ex governador tem deixado alguns com medo do 'chumbo grosso' que pode vir - Por Rui Galdino

Por Rui Galdino
Meus amigos, minhas amigas, meus caros leitores. Desde que deixou o governo, deu posse a João Azevedo e assumiu a Fundação João Mangabeira em Brasília, que o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, simplesmente, saiu do mapa político do estado e está num silêncio ensurdecedor. Aliás, um silêncio que está preocupando muita gente e deixando outros totalmente apavorados.
Até agora, não se sabe o verdadeiro motivo ou motivos do silêncio de Ricardo, o que se imagina, é que o seu silêncio pode ser um bom sinal ou um indicador que vem “chumbo grosso” por aí em muita gente! Então, qual seria o bom sinal, se for o caso? E se não for um bom sinal, o que o ex-governador está preparando para agir? É bom lembrar que tem um ditado que diz o seguinte: “quem quiser pegar a galinha, não pode dizer shooww”, caso contrário, a galinha corre e foge!!!
Desde que assumiu o governo de continuidade, João Azevedo, vem enfrentando vários obstáculos, complicações e desafios na sua gestão. Teve que fazer uma intervenção inesperada na famosa Cruz Vermelha; não conseguiu emplacar o deputado Hervázio Bezerra, para ser o presidente da Assembléia no 2º biênio; os super secretários Waldson Souza e Gilberto Carneiro, estão sendo investigados devido a gravações que vazaram na imprensa e os deixaram em tese em maus lençóis, etc…
Além disso, circula nos bastidores que ainda vem por aí várias BOMBAS de extraordinários MEGATONS, etc. Bom não sei até onde tudo isso vai parar. O que sei, é que estão querendo BOMBARDEAR o governo de João Azevedo e também ATINGIR violentamente o ex-governador Ricardo Coutinho e seu governo. Dizem até, que muita gente quer se “vingar” de Ricardo! Pode isso? Se “vingar” de que e por quê??? Confesso que não estou entendendo nada!!!
Bom, seja o que for e como for, até que me provem o contrário, tenho no ex-governador Ricardo Coutinho e no governador João Azevedo, o melhor conceito de homens de bem, honestos, eficientes e grandes gestores. Ricardo e João, podem até serem chatos e carrancudos, no entanto, já demonstraram que são excelentes e eficientes gestores e governantes. Um é político, o outro é um técnico, cada um no seu quadrado e estilo, porém, ambos se completam e isso fez com que a Paraíba se desenvolvesse nos últimos anos.
Complicar o governo de João, para atingir Ricardo, isso não é justo. Atingir Ricardo, para atrapalhar o governador João Azevedo, também não é justo. A Paraíba precisa continuar crescendo e sem correr o risco de retroceder. Por isso, é preciso ter muito cuidado com o denuncismo exagerado, aleatório e muitas vezes fora da lei. Quem me conhece, sabe que não coloco a mão na cabeça de seu ninguém, quem tiver culpa em alguma coisa que pague pelos seus erros, porém, é preciso respeitar o devido processo legal.
Não acredito que tenha ocorrido atos de corrupção nos governos de Ricardo Coutinho, tanto na prefeitura de João Pessoa, quanto no estado. Não acredito! A não ser que me provem o contrário… Soube que o ex-governador Ricardo, já está em João Pessoa desde a semana passada e que em breve vai promover uma entrevista coletiva com toda a imprensa paraibana e nacional. Afinal, o seu silêncio é um direito que lhe cabe, porém, tem deixado muita gente apavorada. Vamos aguardar Ricardo falar. Quem for fraco que se quebre.
Fonte: Polêmica Paraíba - Publicado por: Amara Alcântara

Notícia pode salvar vida de testemunha de acidente com helicóptero

Testemunha do acidente de Ricardo Boechat consegue apoio financeiro para realizar cirurgia cerebral



destaque 575423 xtest pagespeed ic 418x235 300x169 - Testemunha do acidente de Boechat consegue apoio financeiro para realizar cirurgia cerebral
Leiliane Rafael da Silva, 28, testemunha chave na investigação do acidente e morte do jornalista e colunista da IstoÉ Ricardo Boechat, recebeu hoje uma notícia que pode salvar sua vida. Portadora de MAV – malformação arteriovenosa caracterizada pela alteração na formação dos vasos sanguíneos no cérebro – a camelô terá suporte financeiro do professor e doutor Feres Chaddad Neto, professor de neurociência da Unifiesp, para realizar a cirurgia.
A camelô explica que a doença causa convulsões, dores de cabeça e vômito. “O medo dos médicos é de os vasos se romperem e causarem a minha morte. É mais perigoso que um tumor cerebral. Tenho uma bomba relógio na cabeça.”
Leiliane descobriu a MAV há quatro meses, mas mesmo assim vive normalmente como se cada dia fosse seu último. “Se eu sentir dor ou convulsão, eu deito. Quando passa, eu levanto e começo a preparar a comida, ou a limpar a casa.”
Ela é camelô e vende produtos como sapatos e camisetas três vezes por semana entre o Brás e o centro de Osasco. “Estou sempre por aí.” Desde que descobriu a doença, ela não pode trabalhar com a carteira assinada. “Não tenho como ficar sem trabalhar, preciso colocar comida na mesa para meus três filhos.”
Ao ser perguntada sobre os memes recentes em que ela vira uma super-heroína salvando vidas – ela ajudou no resgate do motorista cujo caminhão se chocou com o helicóptero que transportava Boechat – , Leiliane fica sem graça e diz que não se sente uma mulher-maravilha. “Sou nada. Sou para minhas filhas. Isso eu sou. Não aprendi a voar ainda, mas eu voo diariamente, corro para buscar elas na escola, dar comida, dar de mamar para a menor, ajudar na lição de casa, tenho que preparar um futuro para elas, ninguém sabe o dia de amanhã.”
Fonte: IstoÉ

Jovem que socorreu motorista de helicóptero luta pela própria vida

Vendedora que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: ‘Não sou Mulher Maravilha’


leiliane2 - Jovem que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: 'Não sou Mulher Maravilha'
Quem viu a força da vendedora Leiliane Rafael da Silva, 28 anos, que venceu o metal da fuselagem de um caminhão e de um helicóptero que haviam se acidentado, explodido, incendiado e provocado a morte de duas pessoas na segunda-feira (11), na Rodovia Anhanguera, não poderia imaginar que ela também luta pela própria vida.
Leiliane recebeu o diagnóstico de Malformação Arteriovenosa (MAV) em novembro do ano passado, pouco mais de um mês após dar à luz Livia, hoje com 4 meses. “O primeiro hospital chegou a chamar minha família e falar que eu tinha um tumor cerebral maligno e que eu não tinha chance de vida.”
O acidente com o helicóptero provocou a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto Ronaldo Quatrucci.
O corpo do piloto foi enterrado na tarde desta terça-feira, no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, na Zona Oeste da cidade. A cerimônia foi fechada para familiares e amigos. O corpo de Boechat foi cremado nesta terça-feira no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. A cerimônia privada foi acompanhada por familiares e amigos de Boechat e durou 30 minutos.
acidente helicoptero rodoanel v3 - Jovem que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: 'Não sou Mulher Maravilha'
Com a mesma vontade com que socorreu o motorista João Adroaldo, 52 anos, das ferragens do caminhão atingido pelo helicóptero, Leiliane também insiste em viver.
“Já tinha tido minha filha e, em novembro, comecei a sentir que estava doente. Começou a adormecer o braço direito, depois a perna direita, depois a voz começou a ficar enrolada, até eu ter a convulsão e ir parar no hospital. Ninguém sabia o que eu tinha”, disse ela.
Ao lado da família, ela superou a desinformação inicial até receber o diagnóstico preciso. “Os médicos falaram que sentiam muito por mim, por eu ter 28 anos, três filhos. Aí descobri que tinha a doença chamada MAV, que dizem que é mais perigosa que um câncer, porém tem tratamento.”
img 1798 - Jovem que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: 'Não sou Mulher Maravilha'
E é na expectativa de se tratar e fazer a cirurgia necessária no cérebro que ela que apoia para pensar no futuro.
“Minha filha nasceu com 4 quilos de parto normal, que durou 25 minutos. Quando sentei numa cama para exames na recepção, a criança nasceu em cima da cama. Os médicos chegaram e ela já tinha nascido. O médico até falou que o esforço do parto poderia ter provocado a minha morte.”
img 1770 - Jovem que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: 'Não sou Mulher Maravilha'
Agitada, disposta e, como ela mesma se define “ligada no 220 V”, Leiliane disse que pretende viver muito ainda. “Não vou morrer agora, não vou mesmo. Tenho 28 anos e se as veias não estouraram até agora, não vai estourar mais. Quero viver, quero ver meus filhos crescerem, quero ver netos. Tenho de durar muito tempo, pelos menos até uns 70 anos”, disse ela aos risos.
O marido dela, o operador de máquinas Marcio Manuel, disse que o momento do acidente foi muito rápido, incluindo a ação repentina da mulher em prestar o socorro.
“Entrei na contramão da via, foi espontâneo, eu estava sem celular e ela com o celular no bolso. Antes de ela descer eu peguei o celular dela para filmar e mostrar para a mãe dela o que ela estava fazendo, como ela é teimosa”, disse ele.
A preocupação era por conta da recomendação médica para que ela não fosse submetida a nenhum tipo de estresse, nem fizesse esforço. “Foi justamente o oposto que ela fez.”
“Ela não podia fazer esforço, não podia pegar peso. Dei bronca nela que ela não poderia ter feito, mas só de pensar que ela salvou uma vida, fiquei orgulhosa”, disse a mãe Luciene Terto da Silva, 53 anos.
img 1790 - Jovem que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: 'Não sou Mulher Maravilha'
É a mesma opinião do pai, Humberto Manoel dos Santos, 57 anos. “Ela não podia ter feito o que fez porque ela poderia ter ido [morrido] ali também. Mas era uma vida e ela conseguiu salvar essa vida”.
Após ficar famosa e até ser comparada com heroína de história em quadrinhos, como Mulher Maravilha, Leiliane recebeu uma boa notícia.

“Fui procurada por um médico neurocirurgião que se ofereceu para fazer o meu tratamento e até a minha cirurgia. Ele disse que eu só precisaria encontrar um hospital para isso. Passei por consulta com ele nesta quarta-feira.”
Leiliane disse que, desde novembro, chegou a ficar internada cinco vezes para fazer a cirurgia, mas em todas as ocasiões o procedimento foi adiado. “Ainda vou viver bastante.”

Mulher Maravilha
O ilustrador Angelo France, 40 anos, acordou na terça-feira (12) com uma imagem fixa na memória e uma inspiração. Ele não conseguiu apagar a cena da vendedora Leiliane socorrendo o motorista de caminhão Adroaldo. A força da mulher foi o que o inspirou para desenhar.
Além da ilustração, ele fez o seguinte post no Instagram: “Minha visão da imagem marcante no momento do acidente que vitimou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto do helicóptero, Ronaldo Quattrucci. Heróis reais existem! Leiliane, que assistiu de perto a queda do helicóptero, desce da moto e corre para salvar a vida do motorista do caminhão atingido no acidente. Uma mulher forte, de coragem, que arriscava sua vida enquanto os homens a sua volta apenas se importavam em filmar ao invés de ajudar. Parabéns Leiliane!! Verdadeira Heroína!!!”
Nesta quarta-feira, Leiliane viu o desenho e agradeceu pela homenagem. “Ficou lindo, perfeito. Quem fez o desenho é muito inteligente. Mas eu não sou não heroína, não sou Mulher Maravilha, acho que isso foi um pouco exagerado. Apesar disso, eu fiquei bem parecida, com cara de brava, descabelada, ficou engraçado”, disse ela.
montagem final - Jovem que socorreu motorista após acidente com helicóptero luta contra doença rara: 'Não sou Mulher Maravilha'

Fonte: G1 - Publicado por: Fabricia Oliveira