quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Apresentador da Jovem Pan perde aposta após confiar em pesquisas

'ATROPELADO': Apresentador do Morning Show confia em pesquisas e perde “aposta”, após ser surpreendido por performance de Tarcísio de Freitas em São Paulo

Apresentador da JP confia em pesquisas e perde “aposta”
Paulo Mathias Foto: Reprodução/Morning Show

Quem confiava nos números apresentados pelos institutos de pesquisa se surpreendeu com o resultado do primeiro turno das eleições do último domingo (02). Foi o caso de Paulo Mathias, apresentador do Morning Show, da Jovem Pan, que chegou a perder uma aposta com seus colegas de trabalho.

Mathias abriu o programa de segunda-feira usando uma tipoia no braço e curativo no rosto, dizendo que estava representando os institutos de pesquisa, “atropelado” pelas eleições.

– O Paulinho pesquisa foi absolutamente destruído – brincou o apresentador.

A aposta foi em relação à disputa pelo governo de São Paulo, que terá um segundo turno entre Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT). Mathias confiou em levantamentos que apontavam a liderança de Haddad e um segundo turno entre o petista e Rodrigo Garcia (PSDB), atual governador.

quarta-feira, 5 de outubro de 2022

Acredite quem quiser...

Após errar no primeiro turno das eleições, pesquisa do Instituto Ipec agora aponta Lula com 51% e Bolsonaro com 43%

lula bolsonaro auxilio brasil 1 widelg - Pesquisa Ipec: Lula tem 51% no 2º turno, e Bolsonaro, 43%

Foto: Reprodução

A pesquisa Ipec divulgada nesta quarta-feira (05) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 51% dos votos válidos no 2º turno e o presidente Jair Bolsonaro (PL) com 43%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Foram entrevistadas 2.000 pessoas, entre os 3 e 5 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com índice de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-02736/2022.

Lula (PT): 51%

Bolsonaro (PL): 43%

Branco e nulo: 4%

Não sabe: 2%

Resultado 1º turno

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com 100% das urnas apuradas, Lula recebeu 57.259.504 votos (48,43%), e Bolsonaro, 51.072.345 votos (43,20%). O resultado do primeiro turno da eleição para presidente da República confirmou a polarização da campanha e ambos os candidatos vão definir a disputa no segundo turno.

Polêmica Paraíba - Publicado por: Gerlane Neto

Governador de Goiás declara apoio a Bolsonaro

Reeleito no primeiro turno para o Governo de Goiás, Ronaldo Caiado declara apoio ao presidente Jair Bolsonaro

Segundo sua assessoria, a previsão é que o governador vá a Brasília nesta quinta-feira para se encontrar com o presidente. Apoio foi firmado em reunião virtual com prefeitos e deputados.

Governador Ronaldo Caiado (DEM) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), no Palácio da Alvorada, em Brasília - (Foto: Governo de Goiás/Divulgação)

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB), declarou, nesta quarta-feira (05), apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), para o segundo turno das eleições. A previsão, segundo a assessoria do Governo de Goiás, é que ele vá a Brasília, na quinta-feira (06), para se encontrar com Bolsonaro no Planalto.

O apoio foi declarado durante uma reunião virtual realizada com cerca de 230 prefeitos goianos e alguns deputados de sua base, com a intenção de agradecê-los após sua vitória nas eleições de 2022 em primeiro turno. Caiado foi reeleito no último domingo (02) com 51,81% dos votos, tendo sido o candidato ao Governo mais votado em 240 das 246 cidades goianas.

Ainda de acordo com a assessoria do Governo de Goiás, durante a reunião, o governador lembrou os presentes o fato de "sempre ter tido lado", se referindo ao histórico de apoio à direita.

A assessoria do governador ainda detalhou ao G1 que, durante a reunião, o governador fez uma espécie de "consulta" com os presentes para entender qual o posicionamento dos parlamentares de sua base, antes de declarar seu apoio; a maioria foi a favor de um apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Na segunda-feira (03), Caiado havia dito em entrevista à TV Anhanguera que seu apoio no segundo turno das eleições para presidente se tratava de uma decisão partidária. Por isso, aguardava uma reunião do União Brasil para tomar sua decisão.

"É uma decisão partidária, o partido deve se reunir hoje ou amanhã à noite para que delibere sobre essa situação. Seguiremos a decisão do partido", disse Caiado.
A expectativa é que alguns dos prefeitos que participaram da reunião com o governador, nesta quarta-feira, vão a Brasília na quinta para o encontro com Bolsonaro.

Relação de altos e baixos

Desde a candidatura de Jair Bolsonaro (PL) à Presidência da República, a relação de Ronaldo Caiado (UB) com ele teve altos e baixos. Recém eleito em 2018, o governador de Goiás o apoiou durante sua candidatura ao Governo Federal. A partir daí, teve uma boa relação com ele. Caiado, inclusive, foi um dos responsáveis pela indicação de Luiz Henrique Mandetta para o Ministério da Saúde.

No entanto, a relação entre o presidente da República e o governador de Goiás acabou estremecida durante a pandemia da Covid-19, quando Caiado criticou falas de Bolsonaro, que pregava o retorno à normalidade, e afirmou que só se comunicaria com ele por meio de comunicados oficiais.

Durante a pandemia, Caiado chegou a pedir que o presidente assumisse sua responsabilidade em relação ao cenário pandêmico da época.

"Fui aliado de primeira hora, durante todo tempo [de Bolsonaro], mas não posso admitir que venha agora um presidente da República lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um colapso econômico ou pela falência de empregos que amanhã venha a acontecer. Não faz parte da postura de um governante", disse Caiado.

A relação entre ambos só voltou a ser apaziguada quando o Governo Federal incluiu Goiás no Regime de Recuperação Fiscal (RRF), em dezembro de 2021. Na época, Ronaldo Caiado encontrou Bolsonaro no Palácio da Alvorada, em Brasília. O estado goiano foi o único a ter condições de aderir ao plano.

ClickPB - Por G1 Goiás

Temer decide apoiar Bolsonaro

Ex-presidente Michel Temer decide apoiar Jair Bolsonaro e Tarcísio de Feitas no segundo turno das eleições, diz Revista Veja

Temer está em viagem no exterior e retornará na sexta-feira (07).

O emedebista está em Londres esta semana e retorna na sexta-feira (7) - (Foto: Reprodução)

O ex-presidente Michel Temer (MDB) vai declarar apoio a Jair Bolsonaro (PL) e Tarcísio de Freitas (PL) no segundo turno das eleições. A informação é da coluna Maquiavel, da Revista Veja.

Segundo o colunista, a decisão sobre o candidato ao governo de São Paulo já está tomada e resta apenas uma conversa com o atual mandatário federal para que a escolha seja duplamente anunciada. Temer e Bolsonaro devem se encontrar no fim de semana.

O emedebista está em Londres esta semana e retorna na sexta-feira (07).

ClickPB

Após ser derrotada no 1º turno, Simone Tebet anuncia apoio a Lula

Com o PMDB rachado, Simone Tebet anuncia apoio a Lula no segundo turno das eleições – VEJA VÍDEO

f07dcd70 4240 11ed 97ff a52f882cf861 - Simone Tebet anuncia apoio a Lula no 2º turno das eleições - VEJA VÍDEO

Candidata à Presidência derrotada no primeiro turno, Simone Tebet (MDB) anunciou nesta quarta-feira, 4, seu apoio a Lula (PT), que disputa o segundo turno das eleições contra Jair Bolsonaro (PT).

Em pronunciamento, Tebet diz que mantém críticas a Lula, mas que depositará nele o seu voto por “reconhecer seu compromisso com a democracia e com a Constituição”, declarou. “O que desconheço no atual presidente”.

Também nesta quarta-feira, o MDB divulgou comunicado no qual libera seus filiados a apoiarem quem quiserem neste segundo turno.

“Nas últimas 48 horas, dirigentes, congressistas, governadores e prefeitos externaram sua posição com relação à disputa nacional em segundo turno. Por ampla maioria, o MDB decidiu dar liberdade para que cada um se manifeste conforme sua consciência”, afirmou o partido em nota assinada pelo presidente da legenda, deputado Baleia Rossi.

Partido rachado

O apoio de Tebet evidencia ainda mais a polarização dentro do MDB. Somente nesta quarta-feira, dois integrantes do partido anunciaram apoios opostos.

O governador reeleito do Pará, Helder Barbalho irá apoiar Lula, ao contrário de Ibaneis Rocha, governador reeleito do Distrito Federal, que reuniu-se com Bolsonaro nesta manhã e declarou apoio à reeleição do presidente.

Apoios

Desde que confirmou a ida ao 2º turno, Bolsonaro conquistou apoios importantes, como de Romeu Zema (Novo), reeleito no 1º turno em Minas Gerais, de Rodrigo Garcia (PSDB), atual governador de São Paulo  e derrotado nas urnas no domingo, e Ratinho Júnior (PSD), que ficará no comando do Paraná por mais um mandato. Além deles, o atual presidente também tem palanque no Rio de Janeiro com a reeleição de Claudio Castro (PL).

Fonte: Polêmica Paraíba com Terra - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Suedna Lira

Homem tem braço e perna devorados por crocodilo após fugir de elefantes

Para escapar de ser pisoteado por manada de elefantes, homem acaba tendo braço e perna mastigados por crocodilo após pular em rio para fugir dos paquidermes 

blog winders 1 - Homem escapa de manada de elefantes, mas acaba tendo braço e perna devorados por crocodilo

Winders Sianene, de 43 anos, pulou num rio para evitar ser pisoteado por uma manada de elefantes no oeste do Zimbábue.

Mas o pai de três filhos teve a perna e o braço esquerdo devorados em um terrível ataque de crocodilo.

O incidente aconteceu na semana passada quando Winders foi abordado por uma manada de cinco elefantes quando ia pescar no rio Mlibizi.

Para escapar do grupo de paquidermes, Winders pulou na água e tentou nadar.

E enquanto ele conseguiu escapar dos elefantes, ele foi atacado por um crocodilo, sendo inicialmente mordido na perna. Depois, veio o ataque ao membro superior.

Em reação, Winders pulou nas costas do crocodilo e o montou antes de enfiar o braço direito em sua garganta para fazê-lo engasgar.

Ele então gritou por socorro enquanto lutava com o réptil, que mastigava ferozmente seu braço esquerdo.

“Winders estava a caminho do rio Mlibizi quando viu elefantes vindo em sua direção. Foi então que ele decidiu correr e pular no rio tentando fugir do elefante”, disse Fanikiso Mkombwe, irmão de Winders, à mídia local, citada pelo “Sun”.

A vítima contou como sobreviveu ao pesadelo no rio caudaloso:

“Subi no crocodilo e segurei sua cabeça com força enquanto enfiava minha mão direita em sua boca grande. Eu sabia que tinha que viver a qualquer custo, então me certifiquei de manter meu domínio. Os crocodilos têm uma língua pequena, então eles não querem que nada a toque, pois isso os machuca. O crocodilo começou a se acalmar quando eu enfiei minha mão na sua boca.”

Winders explicou como as pessoas que ouviram seus gritos entraram no rio e abriram a boca do réptil com um tronco, levando-o a nadar para longe.

“A dor que senti foi muito forte, mas me concentrei em estar vivo”, finalizou Winders.

Fonte: Extra - Publicado por: Larissa Freitas

Mais um juruense ultrapassa a barreira dos 100 anos de idade

Casado duas vezes e pai de 20 filhos, o agropecuarista juruense Manoel Barros da Silva completou 101 anos de idade ontem (04)

A vida é sempre curta, até mesmo para aqueles que alcançam a longevidade dos 100 anos de idade

Um século de existência é uma etapa histórica da vida que merece ser comemorada por quem consegue alcançar essa dádiva de Deus tão difícil de ser atingida - principalmente nos dias atuais.

Essa longevidade acima da média, no entanto, não tem sido algo raro de encontrar em Juru, no Sertão da Paraíba, município onde o Blog JURU EM DESTAQUE faz questão de registrar o aniversário de quem se torna uma pessoa centenária. O registro mais recente foi os 107 anos de idade da senhora Francisca Gomes dos Reis, conhecida como Chiquinha de Osias, completados em 31 de agosto. Além de esbanjar saúde, Dona Chiquinha tem uma memória invejável.

Nessa terça-feira, 04 de outubro, mais um juruense ultrapassou a barreira dos 100 anos de vida. Trata-se do senhor Manoel Barros da Silva, que completou 101 anos de idade. Atualmente ele reside em Sorocaba (SP), depois de morar por muitos anos no sítio Lambedor do Exú, zona rural de Juru, onde nasceu e criou no roçado os 14 filhos do primeiro casamento. O Sr. Manoel Barros é pai de 20 filhos, frutos de dois casamentos 

O blog foi informado do histórico aniversário pelo advogado e ex-vereador Francisco Sales Pessoa (Tita Galdino), que também fez uma publicação a respeito em sua página na rede social Facebook. Tita Galdino recebeu informações  através da filha do ancião, Jovelina Barros Ramos.

“Vovó do OnlyFans” perde mais de R$ 400 mil para golpista

PREJUÍZO: Aos 51 anos de idade, “vovó do OnlyFans perde mais de R$ 400 mil após levar golpe de um crush 

Capturar 4 - Prejuízo: Vovó do OnlyFans perde R$ 400 mil após levar golpe

Mishel Karen, de 51 anos, declarou que perdeu mais de R$ 400 mil após levar um golpe de um crush.

Conhecida como a “vovó do Onlyfans”, ela ficou com o coração partido por ter perdido o dinheiro após ter flertado com o golpista.

Em entrevista ao jornal Daily Mail, ela relatou que sentiu-se “muita burra” por não ter percebido que o rapaz estava com segundas intenções.

“Me sinto uma burra, muito burra, eu realmente me sinto assim. Eles conhecem a pessoa, conhecem sua fraqueza e então começam a jogar com isso”, disse Mishel Karen, em entrevista ao folhetim britânico.

Além de se destacar no cenário digital como modelo, Mishel ganhou notoriedade internacional ao participar de um reality australiano, “Married At First Sight”. Assim que encerrou as gravações, no início de 2022, ela começou a dedicar-se a produção de conteúdo adulto no OnlyFans.

Recentemente, a modelo chocou o público ao participar de uma orgia com 12 pessoas, entre homens e mulheres. Ao marcar presença em uma casa alugada para realização de conteúdo em plataformas adultas, uma espécie de “coworking de influencers”, ela acabou participando do ato sexual na residência.

Fonte: Polêmica Paraíba - Créditos: Terra

Idosa acredita em falso Johnny Depp e perde mais de R$ 200 mil

Aposentada brasileira de 61 anos de idade perde R$ 208 mil ao sofrer golpe por acreditar namorar o ator Johnny Depp

johnny depp gf9f - Aposentada brasileira perde R$ 208 mil ao sofrer golpe por acreditar namorar o ator Johnny Depp

Uma idosa aposentada de 61 anos de idade caiu em um golpe virtual e perdeu mais de R$ 208 mil. A mulher, que mora em Osasco, em São Paulo, trocava mensagens com um perfil na rede social de que acreditava ser de Johnny Depp. O golpista pedia dinheiro à brasileira alegando que precisava pagar pelo processo pelo que está passando na Justiça e, então, recebia as transferências da vítima.

A conversa com o falso Johnny Depp começou em outubro de 2020 e o golpista começou a contar histórias tristes e de superação. Em seguida, começou a comentar que estava precisando de dinheiro e alegava ainda que iria levá-la para morar com ele em Los Angeles, nos Estados Unidos.

A idosa chegou a se submeter a uma cirurgia plástica achando que iria se mudar para a casa do ator do filme Piratas do Caribe no exterior.

O caso foi descoberto pelo filho da vítima, que questionou a mãe sobre as transferências robustas na conta bancária. Assim, eles descobriram que se tratava de um golpe.

A aposentada, que foi iludida ao ser levada a crer que era namorada do artista, decidiu entrar com um processo contra o banco em que fez as transações alegando que eles permitiram que um golpista abrisse uma conta com nome falso. No entanto, segundo informações da revista Caras, a juíza do caso rejeitou a acusação.

Fonte: Folha Vitória - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Vitor Azevêdo

Crédito consignado do Auxílio Brasil terá prioridade

Caixa Econômica Federal estuda juros abaixo de 3,5% para empréstimo consignado de futuras parcelas do Auxílio Brasil

auxilioemergencial agenciabrasil - AUXÍLIO BRASIL: Caixa estuda juros abaixo de 3,5% para consignado

A presidente da Caixa, Daniella Marques, informou ontem (04) que, a partir da segunda quinzena de outubro, o banco público pretende apresentar taxas inferiores ao teto de 3,5%, definido para empréstimos consignados que serão garantidos pelas futuras parcelas do Auxílio Brasil. A medida virá acompanhada de uma ação para conscientizar beneficiários sobre o risco de contrair empréstimos.ebc - AUXÍLIO BRASIL: Caixa estuda juros abaixo de 3,5% para consignadoebc - AUXÍLIO BRASIL: Caixa estuda juros abaixo de 3,5% para consignado

“Estamos trabalhando para priorizar o crédito consignado do Auxílio Brasil”, disse a presidente da Caixa ao lembrar que, em muitos casos, esse recurso é usado pelas famílias com o objetivo de “comprar produtos para vender; para investir [em algum negócio]; ou para pagar dívida”.

Para possibilitar taxas de juros inferiores aos 3,5% estipulados para o consignado via Auxílio Brasil, Daniella Marques disse que a área de Risco e Governança “está terminando a modelagem” que possibilitará, ao banco, operar a taxas inferiores a este teto.

“E vamos entrar com conscientização das pessoas para trocarem dívida mais cara por uma mais barata”, acrescentou Daniella, ao lembrar que haverá um limite de R$ 160 para a contratação específica do crédito consignado.

Ela informou que a Caixa prepara uma “ação para crédito consciente”, de forma a não estimular endividamento ainda maior das famílias. “Temos de ter ciência de que boa parte dessas famílias ou pessoas já estão endividadas, principalmente no rotativo do cartão de crédito, onde as taxas são bem mais elevadas.”

A presidente da Caixa atualizou alguns números relativos ao Auxílio Brasil. De acordo com Daniella, o total de famílias beneficiadas pelo programa já está em 21,13 milhões. A próxima parcela de R$ 600 será paga no dia 11 de outubro.

Outubro Rosa

Aproveitando o mote do Outubro Rosa, mês em que se chama a atenção para o câncer de mama, Daniella convocou entrevista coletiva para falar também, das ações da Caixa e do governo voltadas ao público feminino.

No âmbito do Auxílio Brasil, mais de 80% das famílias são chefiadas por mulheres. “São cerca de 17 milhões de beneficiárias únicas”, disse a presidente da Caixa, que citou também ações desenvolvidas no âmbito da estratégia “Caixa para Elas”, de apoio ao empreendedorismo feminino. A iniciativa inclui ainda a adoção de espaços físicos para atendimento a mulheres, voltados para orientações sobre combate à violência e prevenção ao câncer de mama, por exemplo.

“Desde o dia 9 agosto, mais de 80 mil mulheres foram acolhidas nos espaços físicos das agências”, disse Daniella Marques, ao lembrar que há também espaços virtuais focados no público feminino. “Registramos mais de 26 milhões de acessos no aplicativo Caixa para Elas.”

Fonte: IG - Publicado por: Larissa Freitas

Municípios paraibanos têm situação de emergência decretada

Governo Federal reconhece situação de emergência em Monteiro e Ouro Velho, na Paraíba, por causa da estiagem 

Estiagem castiga municípios da Paraíba - Foto: Bruno Lira

A Defesa Civil Nacional reconheceu situação de emergência nos municípios de Monteiro e Ouro Velho, na Paraíba, por causa da estiagem. A portaria com os reconhecimentos federais foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) dessa terça-feira (04).

Além das cidades paraibanas, a pasta também reconheceu situação de emergência em outros 15 municípios brasileiros por causa de problemas naturais.

Andaraí, Belo Campo, Caetanos e Poções, na Bahia, Jaguaribara, no Ceará, Coronel José Dias, no Piauí, a cidade de Paraná, no Rio Grande do Norte, e Frei Paulo, em Sergipe enfrentam problemas com a estiagem.

Já Irauçuba, no Ceará, passa por um período de seca, que é uma ausência de chuvas mais longa do que a estiagem.

Canoas, no Rio Grande do Sul, Barra Velha e Rio das Antas, em Santa Catarina, sofreram com vendavais. Araranguá, em Santa Catarina, foi atingida por chuvas intensas, enquanto São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul, registrou queda de granizo.

Cidades em situação de emergência ou estado de calamidade pública reconhecido pela Defesa Civil Nacional estão aptas a solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para atendimento à população afetada.

As ações envolvem socorro, assistências às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura destruída ou danificada. A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres.

Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a valor ser liberado.

MaisPB

Economia brasileira deverá terminar o ano com crescimento de 2,5%

Banco Mundial aumenta para 2,5% previsão de Produto Interno Bruto brasileiro este ano

O PIB mantém estimativa de crescimento de 0,8% para 2023


Banco Mundial aumenta para 2,5% previsão de PIB brasileiro este ano

A economia brasileira deverá terminar o ano com crescimento de 2,5%, segundo novas estimativas divulgadas ontem (04) pelo Banco Mundial. A projeção anterior estava em 1,5%. Para 2023, o organismo internacional manteve em 0,8% a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).  

As estimativas estão mais em linha com as previsões do governo. No fim de setembro, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia elevou de 2% para 2,7% a projeção de crescimento do PIB em 2022 LINK 1 .

Para 2023, as projeções divergem. A proposta de Orçamento Geral da União prevê crescimento de 2,5%, enquanto as estimativas do Banco Mundial apontam expansão bem menor.

As novas estimativas foram divulgadas como adiantamento do encontro anual de outono (no Hemisfério Norte) do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial. As reuniões ocorrem na próxima semana, entre os dias 10 e 16, em Washington.

Segundo o relatório, os gastos sociais e os investimentos (obras públicas e compra de equipamentos) são elementos centrais para impulsionar o crescimento na América Latina no cenário pós-covid. No entanto, o equilíbrio fiscal deve ser buscado. Os gastos extras devem ser financiados por meio de novos impostos, reforma tributária e medidas para melhorar a eficiência do gasto público.

De acordo com o Banco Mundial, 40% dos ajustes fiscais na América Latina foram feitos com base em corte de investimentos. Segundo o órgão, esse tipo de ajuste pode melhorar as contas públicas no curto prazo, mas tem efeitos nocivos no longo prazo.

O relatório mostra que 17% dos gastos públicos poderiam ser cortados em alguns países, decorrentes de transferências mal destinadas, compras ruins e políticas de recursos humanos ineficientes.

Região

Em relação à América Latina e o Caribe, o Banco Mundial aumentou a previsão de crescimento do PIB de 2,5% para 3%. Para o próximo ano, no entanto, a estimativa foi reduzida de 1,9% para 1,6%. Apesar da melhora nas projeções para o Brasil, o país deverá crescer menor que a maioria dos países da região. Somente México e Chile devem encerrar o ano com crescimento inferior ao brasileiro.

México e Chile são um dos poucos países latinos que devem crescer menos do que o Brasil, com variações de 1,8% neste ano. Para 2023, o Banco Mundial prevê queda de 0,5% no PIB chileno e avanço de 1,5% no PIB mexicano.

Notícias ao Minuto

TSE entra em ação a favor de Lula

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manda apagar publicações que tentam ligar Lula à perseguição de cristãos

A Justiça está tentando barrar a onda de fake news nas eleições


TSE manda apagar publicações que tentam ligar Lula à perseguição de cristãos

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Paulo de Tarso Sanseverino, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mandou remover 31 publicações feitas no Twitter e no Facebook que ligam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à perseguição de cristãos na Nicarágua.

Entre os links que devem ser removidos estão posts do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), de aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do jornal Gazeta do Povo.

A coligação de Lula acionou o TSE sob argumento de que os conteúdos são "manifestamente inverídicos" e "buscam associar que o candidato Lula apoiaria veementemente um regime autoritário [de Daniel Ortega] e que persegue cristãos".

A ministra Cármen Lúcia já havia determinado a derrubada de publicações que ligavam Lula aos crimes contra religiosos na Nicarágua.

A nova decisão do TSE ocorre na largada da campanha do segundo turno das eleições.

Nos últimos dias, aliados de Bolsonaro fizeram publicações tentando associar Lula ao satanismo. Já a equipe do petista avalia usar na campanha vídeo em que Bolsonaro aparece discursando em uma loja da Maçonaria.

Sanseverino afirmou na decisão que as publicações têm "informação manifestamente inverídicas" e foram "divulgadas no período crítico do processo eleitoral, em perfil com alto número de seguidores, de forma a gerar elevado número de visualizações".

"O que possibilita, em tese, a ocorrência de repercussão negativa de difícil reparação na imagem do partido político e do candidato atingidos pela desinformação", escreveu ainda o ministro.

Uma publicação do jornal Gazeta do Povo também deve ser removida. Feita no Twitter, afirma que "Ditadura apoiada por Lula tira sinal da CNN do ar" e leva a uma matéria no site do jornal sobre o tema.

Há ainda cinco posts de Flávio Bolsonaro atingidos pela decisão. O mais recente, de 30 de setembro, diz: "O ex-presidiário odeia os cristãos... se ele voltar, já sabe o que vai acontecer com padres, pastores, freiras e todos que acreditam em Deus, né?!".

As publicações devem ser apagadas pelo Twitter e Facebook em até 24 horas, sob pena de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

Notícia ao Minuto

Lavajatista se elege deputado federal e declara voto a Bolsonaro

Ex-procurador Daltan Dallagnol diz que Lava Jato 'renasce como Fênix' e declara voto no presidente Jair Bolsonaro

Com 344.917 votos, o lavajatista, que é ex-coordenador da maior força-tarefa que o Brasil já teve no combate à corrupção, ficou na frente de nomes conhecidos da política

Agência Estado
(crédito: Evaristo Sá/AFP)
(Crédito: Ecaristo Sá/AFP)

Com o resultado das eleições do último domingo, 02, Deltan Dallagnol ingressa na Câmara dos Deputados, passando a atuar ao lado de políticos que estiveram sob o seu crivo durante o comando da operação Lava Jato. O ex-procurador da República declara apoio a Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno, reforça a bandeira anticorrupção e abranda o oposicionismo, ao afirmar, em entrevista concedida ao Estadão na segunda-feira, 03, que não se unirá às pessoas, mas em torno de ideias. Reformas no Supremo e novos critérios para escolha de ministros também fazem parte da agenda.

Com 344.917 votos, o lavajatista, que é ex-coordenador da maior força-tarefa que o Brasil já teve no combate à corrupção, ficou na frente de nomes conhecidos da política, como Gleisi Hoffman, do PT (eleita com 261.247 votos), Ricardo Barros, do PP (107.022 votos) e Luísa Canziani, do PSD (74.643 votos). No agradecimento aos votos dos eleitores, Dallagnol diz que a Lava Jato renasceu como uma fênix, mas não das cinzas, e sim dos corações dos mais de 340 mil paranaenses.

Sua campanha foi pautada em torno de propostas de combate à corrupção e de resgate do capital político da Lava Jato. Em nota divulgada pela sua assessoria após a confirmação da vitória, ele repudia a possibilidade de vitória do PT: enquanto o ex-presidente Lula foi investigado e condenado em três instâncias com abundância de provas, o atual presidente sequer foi alvo de uma acusação formal até hoje. Além de afirmar que não medirá esforços para impedir o retorno do petismo ao Planalto, já anunciou apoio a Bolsonaro no segundo turno. "É preciso unir o centro e a direita. Sou independente, conservador, cristão evangélico. Tenho ressalvas ao governo atual, mas, apesar das ressalvas, no segundo turno meu voto será em Bolsonaro contra Lula e o PT."

Em entrevista concedida ao Estadão, Deltan Dallagnol sinaliza intenção de resgatar projetos de lei que aumentam as prerrogativas de atuação do Poder Judiciário e do Ministério Público. O lavajatista critica o Congresso e o Supremo, aos quais atribui a responsabilidade pelo fim da operação que coordenou. Confira:

Como o sr. pretende enfrentar vícios anacrônicos da Câmara?

Com o apoio da sociedade, com preparação política e com estratégia. A minha votação ontem (2) foi histórica: foram mais de 344 mil votos, o que mostra que a sociedade ainda não desistiu do combate à corrupção representado pela Lava Jato. Para se ter uma ideia, se você aplicar proporcionalmente a minha votação para o Estado de São Paulo, que é o maior colégio eleitoral do País, nosso projeto teria recebido mais de 1 milhão e 300 mil votos, superior ao candidato mais votado. Tenho me preparado durante todo este ano para a função. Se esses vícios não forem superados com o Congresso atual, vou continuar lutando por projetos partidários e apartidários de renovação política, para que tenhamos condições de vencer isso no futuro. A luta contra grandes injustiças sociais sempre foram vencidas com fé, coragem e perseverança, e isso não aconteceu da noite pro dia.

Como pretende conviver com políticos que já investigou e denunciou na Operação Lava Jato?

Não irei me unir à pessoas, mas em torno de ideias, causas e projetos. Todas as causas e projetos de lei apresentados que estiverem de acordo com meus valores e princípios, estejam baseados em evidências e sejam bons para o desenvolvimento do Brasil terão o meu total apoio.

Tem ideia de qual será o primeiro projeto que tentará emplacar?

Tenho várias ideias, e uma delas é retomar a tramitação das Novas Medidas Contra a Corrupção, um super projeto que teve a coordenação da Transparência Internacional e de mais de 200 especialistas de vários países. Também quero me envolver na tramitação dos projetos de lei que já existem de fim do foro privilegiado, prisão em 2ª instância e de reforma do Supremo. Precisamos de critérios mais técnicos para a indicação de ministros e que exista uma fase, na indicação de potenciais candidatos, específica para debate público e escrutínio pela sociedade. A ideia envolveria também uma limitação dos casos que o Supremo poderia julgar. Quero participar ativamente das principais reformas estruturais do país, como a tributária, política, administrativa e educacional. Outra grande prioridade é defender uma política pública nacional de tratamento de saúde para pessoas autistas.

Quando o sr. diz que a Lava Jato renasceu das cinzas, a quem o senhor atribui o encerramento da operação?

Essencialmente ao Supremo Tribunal Federal e ao Congresso Nacional. O Supremo, que aplica e interpreta a Constituição, mudou em menos de 3 anos o entendimento sobre a prisão após a 2ª instância e impediu a prisão dos corruptos já condenados nos tribunais. O Supremo também mudou de entendimento sobre a competência para julgar crimes de corrupção política, tirando-os da Justiça Federal e enviando para a Eleitoral, que não é vocacionada para investigar casos desse tipo. Essa mudança de regra não apenas atrapalhou o combate à corrupção no futuro, mas também foi responsável pela anulação de vários casos da Lava Jato. E o Congresso, responsável pela criação das leis no país, impôs pesados retrocessos à Lava Jato, como a mutilação das 10 Medidas Contra a Corrupção, da Lei de Improbidade Administrativa e do Projeto Anticrime. O Congresso também foi responsável por passar a Lei de Abuso de Autoridade, que cerceou o trabalho de juízes e investigadores. É apenas lá no Congresso que esses retrocessos poderão ser revertidos e os avanços, alcançados.

Se Bolsonaro for eleito, o sr. pretende se colocar como oposição?

Sou independente, conservador, cristão evangélico e, por isso, tenho algumas pautas em comum com o governo atual, mas também tenho críticas e ressalvas, que já são conhecidas. Pretendo atuar no Congresso como um fator de soma e de união para o centro e para a direita em torno do combate à corrupção, de políticas públicas com base em evidência e de valores da cultura judaico-cristã que dão base à nossa sociedade, como amor, compaixão e serviço às pessoas.

O sr. sempre se considerará lavajatista, mesmo que agora esteja do outro lado do balcão?

Sempre. A Lava Jato está no meu DNA e isso jamais vai mudar. Toda atividade humana pode ser aperfeiçoada e melhorada, mas os resultados inéditos e o legado positivo trazido pela Lava Jato para o país jamais poderão ser negados.

Correio Braziliense

Ex-procurador da Lava Jato eleito deputado federal declara apoio a Bolsonaro

Eleito deputado federal com 344 mil votos, o ex-procurador Deltan Dallagnol declara apoio a Bolsonaro no segundo turno 

O ex-procurador da operação Lava Jato Deltan Dallagnol (Podemos) declarou apoio à candidatura de reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) no 2º turno contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em vídeo publicado nas redes sociais horas após os resultados do 1º turno, Dallagnol citou os fatores que motivaram a decisão:

"Agora vou fazer oposição à candidatura do Lula ou ao seu governo por sete razões: mensalão, petrolão, aumento da violência, saque às estatais, defesa da censura, apoio a ditaduras e a maior crise econômica da história. No segundo turno meu voto vai ser em Bolsonaro, contra Lula e o PT. Nós precisamos unir o centro e a direita no Congresso em torno do combate à corrupção”, afirmou o ex- procurador.

Deltan Dallagnol foi eleito deputado federal pelo Paraná no último domingo (02) com 344 mil votos – o mais votado do estado para o cargo.

O registro de candidatura dele, entretanto, continua pendente de julgamento, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além dele, outros dois candidatos também aguardam deferimento ou indeferimento.

Pesam contra o registro dele pelo menos duas ações de impugnação, protocoladas pela Federação Brasil da Esperança e comissão provisória do Partido da Mobilização Nacional do Paraná (PMN).

Conforme determinação da Lei das Eleições, os deferimentos e indeferimentos de candidaturas devem ocorrer até 20 dias antes do pleito. No Paraná, entretanto, o TRE-PR prorrogou este prazo de julgamento frente ao alto número de processos.

Ao G1, a secretaria de comunicação do órgão disse que, no caso de Deltan, o julgamento deve ser feito após as eleições. 

Fonte: G1