segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Casos do novo coronavírus na Paraíba

Mais 783 casos e oito óbitos por Covid-19 são confirmados neste domingo (17), na Paraíba

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, registros da doença chegam a 177.618 desde o início da pandemia, que atinge todos os 223 municípios

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (17), 783 casos da Covid- 19. Também foram confirmados oito novos óbitos desde a última atualização, sendo cinco deles ocorridos nas últimas 24 horas. Os óbitos ocorreram entre os dias 11 e 17 de janeiro de 2021.

Entre os casos confirmados hoje, 44 (5,61%) são casos de pacientes hospitalizados e 739 (94,39%) são leves. Com as mortes confirmadas neste domingo, o estado totaliza 3.888 óbitos. O boletim registra ainda um total de 133.270 pacientes recuperados da doença.

Agora, a Paraíba totaliza 177.618 casos da doença desde o início da pandemia, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 564.953 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Concentração de casos

Cinco municípios concentram 416 novos casos, o que corresponde a 53,12% dos casos registrados neste domingo. São eles: João Pessoa, com 229 novos casos, totalizando 45.077; Campina Grande, com 112 novos casos, totalizando 16.314; Catolé do Rocha, com 26 novos casos, totalizando 1.411; Solânea, com 25 novos casos, totalizando 1.054; Esperança, com 24 novos casos, totalizando 1.324.

Óbitos

Até este domingo, 196 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os 08 óbitos confirmados neste boletim ocorreram entre residentes dos municípios de Cabedelo (1), Campina Grande (2), João Pessoa (1), Princesa Isabel (1), Sapé (1), Serra Branca (1) e Zabelê (1). As vítimas são cinco homens e três mulheres, com idades entre 42 e 80 anos. Cardiopatia foi a comorbidade mais frequente e um deles não apresentava comorbidade.

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 54%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 55%. Em Campina Grande estão ocupados 66% dos leitos de UTI adulto e no sertão 64% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 25 pacientes foram internados nas últimas 24 horas.

Paraíba Já

Brasil chega a quase 210 mil mortes por Covid-19

Com 518 óbitos por Covid-19 em 24 horas, Brasil chega a 209.868 vítimas fatais da doença

mortes - Com 518 óbitos por Covid-19 em 24h, Brasil chega a quase 210 mil

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h00 deste domingo (17).

O país registrou 518 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 209.868 óbitos desde o começo da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 961. A variação foi de +36% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de crescimento nos óbitos pela doença.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 8.483.105 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 26.400 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 54.040 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de +53% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de crescimento também nos diagnósticos.

Onze estados estão com alta nas mortes: MG, RJ, SP, GO, AM, RO, TO, AL, PE, PI e SE.

O estado de Roraima não divulgou boletim até às 20h deste domingo.

Brasil, 17 de janeiro

  • Total de mortes: 209.868
  • Registro de mortes em 24 horas: 518
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 961 (variação em 14 dias: +36%)
  • Total de casos confirmados: 8.483.105
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 26.400
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 54.040 por dia (variação em 14 dias: +53%)

(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou um boletim parcial às 13h, com 209.509 mortes e 8.460.244 casos confirmados.)

Estados

  • Subindo (11 estados): MG, RJ, SP, GO, AM, RO, TO, AL, PE, PI e SE.
  • Em estabilidade (12 estados + DF): PR, RS, SC, ES, DF, MT, AP, PA, BA, CE, MA, PB e RN.
  • Em queda (2 estados): MS e AC
  • Não atualizou (1 estado): RR
Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Sul

  • PR: +4%
  • RS: 0%
  • SC: -15%

Sudeste

  • ES: +3%
  • MG: +65%
  • RJ: +54%
  • SP: +62%

Centro-Oeste

  • DF: -2%
  • GO: +69%
  • MS: -16%
  • MT: +5%

Norte

  • AC: -35%
  • AM: +202%
  • AP: -4%
  • PA: +13%
  • RO: +25%
  • RR: O estado de Roraima não atualizou seu boletim até 20h deste domingo (17). Considerando os dados de sábado (16), estava com média em alta, de +29%.
  • TO: +144%

Nordeste

  • AL: +26%
  • BA: +5%
  • CE: -10%
  • MA: -2%
  • PB: -8%
  • PE: +75%
  • PI: +31%
  • RN: +12%
  • SE: +42%

Fonte: G1 - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Adriany Santos

Vacina política

Presidente Jair Bolsonaro e governador João Doria correm para ‘tirar primeira foto’, após Anvisa aprovar imunizantes

bolsodoria - VACINA POLÍTICA: Bolsonaro e Doria correm para 'tirar primeira foto', após Anvisa aprovar imunizantes

Após o desgaste do Governo Federal, Doria saiu na frente. O governador concedeu coletiva neste domingo (17) e afirmou que a vacinação deve começar o mais rápido possível. Mais do que isso: São Paulo já vacinou a primeira pessoa no Brasil.

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no Brasil. Ela recebeu o imunizante Coronavac, desenvolvido no país pelo Instituto Butantan, no Hospital das Clínicas de São Paulo.

Doria garantiu ainda que doses da vacina serão enviadas para amenizar a crise em Manaus.

Segundo informações que o site Polêmica Paraíba teve acesso, Doria planeja realizar uma cerimônia com fotos da vacina do Butantan já nesta segunda-feira (18) e antecipar a vacinação em São Paulo, marcada para o dia 25, já que o ministro Pazuello fixou o “Dia D” como a próxima quarta-feira (20).

Cerimônia com Bolsonaro

O Palácio do Planalto estuda desde quarta-feira (13) organizar uma cerimônia no dia 19 de janeiro, com a presença do presidente Bolsonaro (sem partido), para anunciar o início da vacinação em todo país.

Como a data é anterior ao calendário anunciado pelo governador de São Paulo, 25 de janeiro, João Doria (PSDB) avalia qual a melhor estratégia para garantir que será o primeiro a anunciar o início da vacinação após o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em dezembro, Doria chegou a anunciar que a vacinação no Estado de São Paulo iria ocorrer no dia 25 de janeiro. O anúncio pressionou o governo federal a correr atrás de uma data nacional. Nos bastidores, governo de São Paulo e governo federal correm para garantir a primeira foto da vacinação no Brasil.

Bolsonaro não queria dar “palanque” para João Doria – seu adversário político em 2022 – por isso, cobrou uma data do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Com o aval deste domingo, Doria estudou um cenário para se antecipar à cerimônia de terça-feira no Palácio do Planalto – e conseguiu (veja mais abaixo).

No governo federal, um entrave para o peso que assessores querem dar para a estratégia de bater a primeira foto: o fato de o presidente Bolsonaro ter colocado em dúvida o tempo todo a eficiência das vacinas, além de repetir que, por ter sido contaminado, não precisa se vacinar. Ou seja: na contramão de líderes mundiais, como Joe Biden e Kamala Harris, Bolsonaro não sairia na foto sendo vacinado, como exemplo para a população de que apoia a vacinação.

Caos em Manaus contribuiu para governo reavaliar cerimônia

Diante do colapso na saúde pública em Manaus, assessores do presidente têm defendido, desde quinta-feira (14), que a cerimônia de anúncio da vacinação no Palácio do Planalto, que está sendo planejada para a próxima semana, seja reavaliada.

Diante do agravamento da crise em Manaus, assessores presidenciais afirmaram que o evento está sendo reavaliado, já que não há “clima” para um evento com caráter festivo em meio à tragédia no Amazonas.

Polêmica Paraíba com informações do Blog da Andréia Sadi e Samuel de Brito

domingo, 17 de janeiro de 2021

Mais um capítulo da disputa política de Bolsonaro contra Doria

Polícia Federal surpreende funcionários do Instituto Butantan ao buscar vacina Coronavac para o Ministério da Saúde

pf - Polícia Federal surpreende funcionários do Butantan ao buscar Coronavac para o Ministério da Saúde

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) surpreendeu funcionários do no Instituto Butantan na tarde deste domingo (17) ao estacionar viaturas na porta da instituição para fazer a escolta da vacina Coronavac até o aeroporto de Guarulhos.

O imunizante será levado ao galpão onde o Ministério da Saúde vai armazenar os lotes da Coronavac adquiridos do instituto para serem distribuídos a todo o país.

Policiais do choque da PM paulista já tinham sido acionados para fazer a escolta, mas mesmo assim a Polícia Federal foi ao local, e também viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A iniciativa está sendo encarada como mais um capítulo da disputa política do Ministério da Saúde contra o governo de São Paulo. O governador João Doria apostou todas as fichas na Coronavac, neste domingo a única alternativa disponível em solo brasileiro para o início da campanha de vacinação.

Já o presidente Jair Bolsonaro desdenhou da Coronavac e apostou numa importação emergencial de outro imunizante, desenvolvido pela Oxford/Astrazeneca, da Índia. O país, no entanto, se negou a exportar para o Brasil.

Fonte: Folha de S. Paulo - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Adriany Santos

Contraventor queria matar assassino de atriz da Globo

Facção criminosa tinha um plano para matar Guilherme de Pádua e vingar a morte de Daniella Perez”, diz ator Raul Gazolla

Após 30 anos da morte da sua ex-mulher, a atriz Daniella Perez, que foi assassinada pelo então casal Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, o ator Raul Gazolla revelou, em entrevista ao canal Rap77, que um amigo dele desejava matar o ator Guilherme de Pádua logo que ficou sabendo de sua prisão. O amigo do ator, que era contraventor, o chamou em sua casa e disse que iria vingar a morte de Daniella.

Ele disse: “Estou mandando descer todo mundo que eu conheço e a gente vai explodir a 16ª [DP] e vai matar o cara Guilherme de Pádua, porque ninguém faz isso com mulher de amigo nosso”.

Raul Gazolla não concordou com a ideia do amigo contraventor e gastou horas para convencê-lo.

“Quando você explode a delegacia pra matar alguém você vai matar inocentes juntos”, disse o ator Raul Gazolla. 

E também se fizessem isso quando Guilherme de Pádua estava na delegacia e morresse, ninguém iria saber que sua mulher, Paula Thomaz, havia participado do assassinato cruel e covarde da atriz Daniella Perez.

Veja seu depoimento abaixo:

Jornal do País

Governo construirá ponte ligando João Pessoa/Cabedelo e litoral Norte

Decreto no Diário Oficial do Estado prevê Parceria Público-Privada para construção de ponte sobre o Rio Paraíba, ligando Cabedelo e Lucena

ponte cabedelo - Decreto no Diário Oficial prevê parceria para construção de ponte ligando Cabedelo e Lucena

Um decreto publicado no Diário Oficial do Estado da última quinta-feira (14), que detalha o Programa Estadual de Parceria Público-Privada (PPP), prevê, entre a execução de 12 projetos, a construção de uma ponte sobre o Rio Paraíba, ligando os municípios de Cabedelo e Lucena.

No documento, a justificativa para a execução da obra segundo o governo do estado é “viabilizar a redução dos custos vinculados ao transporte de cargas, ao diminuir as distâncias entre os municípios de João Pessoa/Cabedelo e o litoral norte do Estado,  melhorara infraestrutura disponível e abrir um novo acesso à BR-101 para os usuários do Porto de Cabedelo, com ganhos para a logística de movimentação de cargas”.

Outras parcerias previstas no decreto são para os seguintes projetos: criação de um sistema de geração de energia fotovoltaica; a construção de arco rodoviário metropolitano, que contorna os trechos urbanos da BR-101 e BR-230, na área metropolitana de João Pessoa; construção de obras de infraestrutura em saneamento, com o objetivo de universalizar os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário; reforma dos terminais rodoviários em Cajazeiras e Guarabira; modernização do Porto de Cabedelo; modernização de arenas e ginásios poliesportivos; entre outros.

A lista completa com todos os 12 projetos, suas descrições e justificativas pode ser encontrada a partir da página 4 do Diário Oficial do Estado de quarta-feira, 13. 

Clique aqui para acessá-lo na íntegra.

Polêmica Paraíba - Publicado por: Bruno Marinho

Vacilo de criminosos salva adolescente de execução

BRAÇO QUE FICOU DE FORA NO PORTA-MALAS DE CARRO SALVA JOVEM SEQUESTRADA DE SER MORTA POR CRIMINOSOS

Uma adolescente não identificada, foi sequestrada na primeira semana de janeiro, em Fortaleza, capital do Ceará. A adolescente sofreu agressões e ficou de refém dentro do porta-malas do carro que estavam os criminosos.

O porta-malas não foi fechado direito pelos criminosos e, com isso, uma das mãos da adolescente ficou de fora, o que chamou a atenção de uma mulher que vinha no veículo atrás e fez a denúncia à Polícia Civil.

De acordo com as investigações, a quadrilha levaria a adolescente para o Bairro Pici, onde ela seria morta. Para fazerem a adolescente entrar no porta-malas, eles usaram uma arma de fogo.

Os investigadores apontam que a motivo do crime, seria uma vingança, pois a adolescente, supostamente, teve envolvimento na morte do primo de um dos integrantes da quadrilha.

Os criminosos estão presos.

Mulher salva de porta-malas de carro em Fortaleza usou defeito na porta  para colocar mão para fora e chamar atenção | Ceará | G1

Jornal do País

Ficou sem o cargo de vereador na Paraíba e vai ficar sem carro

Candidato a reeleição de vereador nas eleições 2020 faz rifa para ajudar nos custos da campanha

final 1610628551 - NA PARAÍBA: candidato nas eleições 2020 faz rifa para ajudar nos custos da campanha; confira

Um candidato nas Eleições 2020 no município de Cajazeiras – PB, está fazendo uma rifa para ajudar nos custos da sua campanha.

Roselânio Lopes (Cidadania), era vereador na cidade e candidata à reeleição.

O candidato não conseguiu se reeleger, e passada as eleições resolveu fazer uma rifa de um carro do modelo Eco Sport 2018/2019.

De acordo com Roselânio, o dinheiro da rifa será para resolver umas pendências que ficaram da campanha eleitoral, já que o projeto de reeleição não deu certo.

A rifa, intitulada Carnaval da Sorte, terá apenas 100 participantes, e o valor de cada uma é R$1000, o sorteio irá acontecer no dia 13 de fevereiro, pela Loteria do Estado da Paraíba – LOTEP.

Polêmica Paraíba - Publicado por: Suedna Lira

Saudades de Ayrton Senna

Atriz Juliana Paes, posta carta que escreveu para o piloto Ayrton Senna, quando ela tinha 15 anos de idade

A atriz global Juliana Paes, emocionou seus fãs, seguidores e amigos, no final de dezembro, ao postar nas suas redes sociais, uma carta que ela escreveu para o maior piloto de todos os tempos, Ayrton Senna, que faleceu em 1994.

A carta foi escrita pela atriz quando ela tinha apenas 15 anos e, na ocasião, Senna tinha 34 anos.

Juliana Paes tira do baú carta que escreveu para Ayrton Senna quando tinha  15 anos · Notícias da TV

Os anos se passaram e hoje, Ayrton Senna é uma saudade para uma adolescente que se tornou uma das maiores atrizes do Brasil.

A atriz escreveu na legenda:

”Fazendo a arrumação de fim de ano, mamãe achou essa cartinha que eu escrevi pro Senna logo assim que ele se foi… lembrei de quanto gostava dele, de poesia (e ainda gosto) e que sempre fui lúdica assim!!! Que sorte a nossa ter vivido um tempo de heróis de carne e osso! Lembrei das manhãs em que vibrávamos juntos lá em casa… Ah as lembranças!!!! Coisa boa!!!”

Veja:

Jornal do País

Começa na Paraíba o período de defeso do caranguejo-uçá

Começou na última quinta-feira (14), período de defeso do caranguejo-uçá, na Paraíba

regulamentacao uca - Começa nesta quinta-feira (14), período de defeso do caranguejo-uçá, na Paraíba

O período de defeso do caranguejo-uçá começou na última quinta-feira (14), na Paraíba. A captura, transporte, beneficiamento, industrialização e comercialização do animal estão proibidas até o dia 19 de janeiro.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a proteção do caranguejo-uçá está garantida pela Portaria nº 325/2020, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com o objetivo é resguardar a reprodução do animal. Além da Paraíba, Amapá, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia também terão a restrição.

O Ibama fará a fiscalização e monitoramento em estabelecimentos comerciais e nas áreas de capturas e mangues. Segundo Arthur Navarro, superintendente do Ibama na Paraíba, a punição para quem descumprir a portaria é de R$ 700 a R$ 100 mil, acrescida de R$ 20 por quilo apreendido, além da responsabilização criminal.

A população também pode fazer denúncias ao Ibama pelo telefone 0800-61-8080. Além do período de 14 a 19 de janeiro, também haverá restrição nos dias 29 de janeiro a 03 de fevereiro; de 28 de fevereiro a 05 de março; e de 29 de março a 03 de abril.

Durante os prazos determinados na portaria, pescadores e comerciantes só podem comercializar o caranguejo-uçá caso tenham feito a captura antes do defeso. Para isso, eles têm até o último dia útil que antecede cada período de proibição para fornecer a relação detalhada dos estoques de animais vivos, congelados, pré-cozidos, cozidos, inteiros ou em partes.

Fonte: G1 PB - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Adriany Santos

Morre o lutador de sumô conhecido como o “menino mais forte do mundo”

Lutador de Sumô, que ficou conhecido como o menino mais forte do mundo”, morreu com apenas 21 anos de idade

Morreu no dia 29 de dezembro, o lutador de sumô, Dzhambulat Khatokhov, com apenas 21 anos de idade. O lutador, que ficou conhecido no mundo inteiro como o garoto mais forte do mundo”, chegou a pesar cerca de 96 kg aos 6 anos de idade.

A morte do lutador foi confirmada pela Federação de Sumô da República Cabádria-Balcária, pelo presidente que lamentou a perda do primeiro lutador da modalidade do país.  

“O primeiro lutador de sumô da República Kabardino-Balkarian Dzhambulat Khatokhov faleceu. Minhas condolências aos parentes e amigos dele”, publicou o presidente.

Até o momento, não se sabe o motivo da morte do lutador.

Lutador de sumô, que ficou conhecido como 'garoto mais forte do mundo',  morre aos 21 anos - Monet | Notícias

Jornal do País

Evolução da pandemia da Covid-19 na Paraíba

Fiocruz afirma que Paraíba teve possível segunda onda do novo coronavírus em dezembro

teste 1 - COVID-19: Fiocruz afirma que Paraíba teve segunda onda em dezembro

Um estudo da Fiocruz indica que um grupo de estados brasileiros apresenta uma evolução mais próxima a uma possível segunda onda, com picos em meados de 2020 e outro em dezembro, da pandemia do novo coronavírus. São eles: “Bahia, Paraíba, Espírito Santo e Rio de Janeiro”, aponta o documento.

O Brasil identificou o primeiro caso de Covid-19 em 26 de fevereiro, em um cidadão de São Paulo que chegou da Itália. Em março, o número de casos chegou a 4.579, e o de mortes, a 159.

O país atingiu 1 milhão de casos em junho, mês em que o número de mortes chegou a 58.314. A partir daí, o número de infecções confirmadas saltou cerca de 1 milhão por mês até dezembro, quando fechou o ano em 7,68 milhões. Já o número de óbitos pela doença no país em 2020 chegou a 195.742.

No mundo inteiro, foram confirmados 83,43 milhões de casos de covid-19 ao longo do ano passado, com 1,82 milhão de mortes.

Evolução da pandemia

O boletim destaca que a pandemia se espalhou no Brasil de forma inicialmente mais lenta que na Europa e Ásia e formou um “extenso patamar de transmissão” desde junho, com ligeira queda em setembro e retorno a níveis altos no fim do ano. Os pesquisadores apontam que Brasil, Reino Unido, Itália e Espanha apresentam padrão semelhante de alta incidência e mortalidade, destacando-se dos outros países.

De acordo com o boletim, a situação mais alarmante e complicada é a dos Estados Unidos, que tem as maiores taxas de incidência e mortalidade e a sobreposição de três ondas epidêmicas, que não mostram sinais de arrefecimento.

No Brasil, os estados com maior incidência de casos por 100 mil habitantes ao longo de 2020 foram Roraima, Amapá, Tocantins e Santa Catarina, além do Distrito Federal. Quanto às mortes por 100 mil habitantes, as taxas foram mais altas no Amazonas, em Roraima, no Pará, Ceará, Rio de Janeiro, em Mato Grosso e no Distrito Federal.

Fonte: Paraíba.com - Publicado por: Larissa Freitas

Paraibanos com menor grau de escolaridade contraem mais a Covid-19

Analfabetos e pessoas com ensino fundamental são os mais infectados pelo novo coronavírus, na Paraíba

coronavirus mascara quarentena scaled e1584463058893 - COVID-19: Analfabetos e pessoas com ensino fundamental são os mais infectados, na PB

Analfabetos representam 11,1% dos infectados pelo novo coronavírus na Paraíba, enquanto os estudantes do ensino fundamental apresentam um percentual de testes positivos para o vírus de 9,7%. As informações estão no relatório final da Continuar Cuidando, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), na última terça-feira (12), que apresenta a análise da atual situação da pandemia na Paraíba.

O percentual mais baixo de infectados nas estimativas relacionadas às escolaridades, de acordo com o relatório, está entre os paraibanos que concluíram o ensino superior. Estes representam 7,5% dos infectados.

Sobre o relatório final do Continuar Cuidando

O inquérito apontou que 10% da população já teve contato com o novo coronavírus.  A estimativa vem dos testes realizados nas pessoas entrevistadas, nas quais foi identificado o anticorpo IgG. Ao todo, 130 municípios participaram da investigação que aconteceu entre 3 de novembro e 22 de dezembro de 2020.

A pesquisa Continuar Cuidando foi uma iniciativa do Governo do Estado da Paraíba, em parceria com o Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba.

Fonte: Paraíba Já - Créditos: Paraíba Já - Publicado por: Larissa Freitas

Empresa é condenada a pagar indenização por demora na instalação de medidor de energia

Energisa deve pagar R$ 5 mil de indenização por demora na instalação de medidor de fornecimento de energia elétrica

1sy2p3l0zqx0n - Energisa deve pagar R$ 5 mil de indenização por demora na instalação de medidor

A Terceira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba entendeu que a demora na instalação de um medidor de energia gera o dever de indenizar. O caso, oriundo da Vara Única da Comarca de Remígio, na Paraíba, teve a relatoria do desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque.

Em seu pedido inicial, o autor da ação relatou que solicitou a instalação de medidor para fornecimento de energia elétrica, a fim de se mudar para sua casa própria construída no Sítio Malacacheta. Alegou que o seu pedido não foi atendido em tempo razoável, uma vez que o medidor somente foi instalado após seis meses. Informou que a construção de sua casa própria foi concluída, todavia não pode realizar a mudança em face da não realização da ligação do fornecimento da energia elétrica, ocasionando-lhe inúmeros prejuízos.

Na sentença, o magistrado julgou parcialmente procedente o pedido, condenando a Energisa Paraíba Distribuidora de Energia S/A ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 5 mil. A empresa ingressou com a Apelação Cível nº 0800601-82.2017.8.15.0551, alegando que o serviço necessitava de complementação da rede, requerendo, portanto, prazo maior para sua concretização. Asseverou, ainda, que não houve dano moral a ser indenizável, uma vez que não contribuiu para a ocorrência do evento danoso.

Em seu voto, o relator do processo, desembargador Marcos Cavalcanti, destacou que a empresa não comprovou a existência de qualquer questão técnica que impedisse o fornecimento imediato do serviço, sendo certo que não foi cumprido o prazo estabelecido pela Resolução da ANEEL, restando configurada, pois, a falha na prestação de serviço. “Assim, é perfeitamente cabível o pleito indenizatório, uma vez que se trata de dano in re ipsa, presumindo-se a sua existência pela simples ocorrência do fato”, frisou.

O desembargador-relator entendeu como adequado o quantum indenizatório fixado na sentença, considerando-se o constrangimento e a situação vexatória, pela qual passou o autor. “Entendo cabível a indenização, a título de danos morais, determinada pelo Juízo sentenciante no valor de R$ 5 mil, a título de danos morais, posto que esta atende aos princípios da razoabilidade e proporcionalidade, e que também possa inibir a repetição desta conduta por parte da apelante”, pontuou.

Da decisão cabe recurso.

Confira, aqui, o acórdão.

Fonte: paraibaradioblog - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Suedna Lira

Médico da cidade de Patos - PB foi mais uma vítima da Covid-19

Urologista Vandui Leandro de Oliveira foi mais um médico que morreu em decorrência da Covid-19

Capturar 29 - Médico urologista Vandui Leandro de Oliveira morre vítima de Covid-19

Morreu na última terça-feira, 12 de janeiro, vítima da Covid-19,  o médico urologista Vandui Leandro de Oliveira. Ele era natural de Patos, no Sertão da Paraíba, e atendia em uma clínica em Campina Grande, onde fixou residência há cerca de 35 anos.

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba divulgou uma nota de pesar após o falecimento do médico.

“O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) vem a público externar o mais profundo pesar pelo falecimento do médico urologista Vandui Leandro de Oliveira, nesta terça-feira (12).

Dr Vandui exercia a medicina em Campina Grande, pai dos médicos urologistas Túlio Leandro e Talles Leandro.

Neste momento de tristeza, o CRM-PB presta solidariedade e condolências aos familiares e amigos.”

O Sindicato dos Médicos da Paraíba (SIMED-PB) também divulgou uma nota de pesar. Confira abaixo:

“O Sindicato dos Médicos da Paraíba comunica, com profundo pesar, o falecimento do médico Vandui Leandro de Oiveira, ocorido nessa segunda-feira (11/01). Dr. Vandui era urologista em Campina Grande. O SIMED-PB, em nome de todos os associados, presta solidariedade à família e aos amigos. Nossos sinceros sentimentos e que Deus conforte o coração de todos.”

Polêmica Paraíba - Publicado por: Gerlane Neto

Participe do 1º Jantar de São Sebastião e contribua com a reforma da Igreja de Santa Terezinha, padroeira de Juru

CATÓLICOS JURUENSES REALIZAM 'PRIMEIRO JANTAR DE SÃO SEBASTIÃO' NA NOITE DESTE DOMINGO, 17 DE JANEIRO

Dentro da programação da tradicional Festa de São Sebastião, co-padroeiro da cidade de Juru, no Sertão da Paraíba, os organizadores do evento religioso realizam o 'Primeiro Jantar de São Sebastião', que acontece neste domingo, 17 de janeiro, com a finalidade de adquirir recursos que serão destinados à reforma da Igreja Matriz da padroeira Santa Terezinha do Menino Jesus.

Na 6ª noite do novenário da Festa de São Sebastião 2021, que aconteceu na noite de ontem, 16, a celebração da santa missa foi em Ação de Graças pelo aniversário do padre Sebastião Nóbrega, pároco local, que completou 41 anos de idade.


Adquiram suas senhas para o 'Primeiro Jantar de São Sebastião' e ajudem para a realização da reforma da Igreja de Santa Terezinha!

Primeiro passo para o início da campanha de vacinação no Brasil

Ministro da saúde garante distribuição de vacinas para todos os estados brasileiros a partir desta segunda-feira, 18 de janeiro

pazuello - Ministro da saúde garante distribuição de vacinas para estados a partir de amanhã (18)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o governo federal começa nesta segunda-feira (18), a distribuição de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados brasileiros. Ele também previu o início da campanha para quarta-feira, às 10h00, em todo o país.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) aguarda que as doses cheguem amanhã ao estado.

A distribuição, segundo o ministro, será feita pela FAB a “pontos focais” definidos por cada estado. “Está dado o primeiro passo para o início da maior campanha de vacinação do mundo contra o coronavírus”, afirmou, referindo-se à aprovação da Coronavac e a de Oxford/AstraZeneca pela Anvisa.

Pazuello criticou o governador de São Paulo, João Dória, que fez a primeira vacinação antes do início da campanha nacional. “Poderíamos num ato simbólico ou numa jogada de marketing iniciar a primeira dose em uma pessoa, mas em respeito a todos os governadores, prefeitos e todos os brasileiros, o Ministério da Saúde não fará isso”, acrescentou. Ele afirmou que a aplicação da primeira dose da vacina em São Paulo é “uma questão jurídica”.

“Todas as vacinas produzidas pelo Butantan estão contratadas de forma integral e de forma exclusiva para o Ministério da Saúde e para o PNI, todas, inclusive essa que foi aplicada agora. Isso é uma questão jurídica. Não vou responder agora, porque a Justiça que tem que definir. Como foi feita a entrega sem ter feito a liquidação nos nossos depósitos, para depois para a distribuição para o estado”, afirmou Pazuello.

Processo de vacinação pode começar no dia 20 ou 21 de janeiro

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, concede entrevista e fala sobre vacinação contra Covid-19

O Ministério da Saúde afirmou que após a aprovação da Anvisa, o início da vacinação pode ocorrer em até cinco dias


Ministro da Saúde fala sobre vacinação contra covid-19

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, concede entrevista, neste momento, sobre a vacinação contra a Covid-19 no país. A coletiva é no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio de Janeiro.

Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o uso emergencial no país das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e da AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o consórcio Astrazeneca/Oxford. A reunião durou cerca de cinco horas.

No caso da CoronaVac, a taxa de sucesso na prevenção da doença em relação ao grupo que tomou placebo (medicamento inócuo) atingiu 50,39%, segundo a agência. Para a AstraZeneca, a Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%.

O Ministério da Saúde afirmou que após a aprovação da Anvisa, o início da vacinação pode ocorrer em até cinco dias. A previsão é de que o processo possa começar no dia 20 ou 21 de janeiro.

Notícias ao Minuto

Até abril 46 milhões de doses da Coronavac serão fornecidas

Instituto Butantan confirma fornecimento de 46 milhões de doses da vacina CoronaVac até abril

coo - Instituto Butantan confirma 46 milhões de doses da CoronaVac até abril

O Instituto Butantan, confirmou neste domingo, 17, que até abril  serão fornecidas 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida em parceria com a empresa chinesa Sinovac, para o país. Atualmente, 6 milhões de doses do imunizante já estão prontas para início da vacinação.

“Com o registro da vacina pelo órgão regulador, será possível agora encaminhar rapidamente as doses já prontas ao Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde para o início da imunização dos brasileiros.”, diz o Instituto em comunicado.

A CoronaVac teve seu uso emergencial aprovado neste domingo, 17, pela Anvisa, assim como a vacina da parceria Oxford-AstraZeneca. E já neste domingo, a enfermeira negra Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira vacinada contra a Covid-19, no Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Fonte: Veja - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Adriany Santos

Antes de receber segunda dose de vacina, enfermeiro testa positivo para Covid-19

Enfermeiro do País de Gales testa positivo para Covid-19 um mês após receber vacina produzida pela Pfizer

David Longden enfermeiro testa positivo para covid coronavirus 600x400 2 - Anvisa aprova por unanimidade o uso emergencial das vacinas de Oxford e Coronavac no Brasil
Quando a vacinação contra o coronavírus começou no Reino Unido, no dia 08 de dezembro, David Longden foi um dos primeiros profissionais de saúde a ser imunizado. Longden é enfermeiro do Princess of Wales Hospital, no País de Gales, e trabalha em contato direto com pacientes infectados pelo Sars-CoV-2.

A segunda dose da vacina estava prevista para o dia 05 de janeiro, mas foi cancelada após o governo do Reino Unido decidir distribuir mais doses em uma população maior. Três dias depois, ele testou positivo para Covid-19.

David recebeu a vacina produzida pela Pfizer em parceria com a BioNTech. De acordo com informações do jornal The Sun, ele não foi o único profissional de saúde infectado após ser vacinado com a primeira dose do imunizante. Uma outra enfermeira do País de Gales, não identificada, também adoeceu antes de receber a segunda dose.

Fonte: Metropoles - Créditos: Polêmica Paraíba - Publicado por: Suedna Lira

Vacine-se! A primeira dose já foi dada

Enfermeira de São Paulo, Mônica Calazans, é a primeira pessoa vacinada contra Covid-19 no Brasil

Mônica é negra, moradora de Itaquera (zona leste), com perfil de alto risco para complicações da Covid-19. Ela é obesa, hipertensa e diabética


Enfermeira Mônica Calazans de São Paulo é a 1ª vacinada contra covid-19 no Brasil

Mônica Calazans, enfermeira de 54 anos, há oito meses na linha de frente do combate ao coronavírus no Hospital Emílio Ribas, foi há pouco a primeira brasileira a receber uma dose da vacina Coronavac, logo após Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial da vacina contra Covid-19.

Mônica é negra, moradora de Itaquera (zona leste), com perfil de alto risco para complicações da Covid-19. Ela é obesa, hipertensa e diabética.

Notícias ao Minuto

Por unanimidade, Anvisa aprova vacinas contra a Covid-19

Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprova por unanimidade uso emergencial de vacinas Coronavac e de Oxford

A reunião da agência teve início às 10h10 e terminou às 15h20. O último voto a ser dado foi do presidente da agência, o médico e contra-almirante Antonio Barra Torres


Anvisa aprova por unanimidade uso emergencial de vacinas Coronavac e de Oxford

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, por unanimidade, neste domingo, 17, o uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca. A reunião da agência teve início às 10h10 e terminou às 15h20. O último voto a ser dado foi do presidente da agência, o médico e contra-almirante Antonio Barra Torres.

Ao encerrar a reunião, Torres disse que é preciso confiar na Anvisa e nas vacinas que forem certificadas pela agência. "Quando ela estiver ao seu alcance, vá e se vacine."

Em seu relatório, que foi acompanhado por todos os diretores, a relatora e diretora da Anvisa Meiruze Freitas incluiu que a decisão, com relação a Coronavac, deve passar a valer após a publicação do termo de compromisso e "subsequente publicação de seu extrato" em Diário Oficial da União.

Com relação à vacina de Oxford, o voto da diretora vale apenas para o uso das 2 milhões de doses que o governo ainda tenta importar da Índia. A decisão valeria após a publicação de extrato ou "ciência oficial" via ofício.

Coronavac

Desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, a Coronavac será fabricada e distribuída no Brasil pelo Instituto Butantan. A Coronavac é o único imunizante contra a covid-19 com estoque no Brasil. A ideia é que 6 milhões de doses sejam disponibilizadas ainda em janeiro. A eficácia da vacina para evitar a manifestação da doença é de 50,39%, segundo atestou neste domingo a Anvisa.

O imunizante tornou-se alvo de briga política entre Doria e o presidente Jair Bolsonaro. O mandatário forçou, em outubro, o Ministério da Saúde a cancelar uma promessa de compra da Coronavac. Bolsonaro disse ainda que não compraria a vacina para o plano nacional por sua "origem". "Da China nós não compraremos. É decisão minha. Não acredito que ela transmita segurança suficiente à população pela sua origem. Esse é o pensamento nosso", disse ele em 21 de outubro à Rádio Jovem Pan.

A vacina, porém, foi comprada pelo governo federal em 8 de janeiro de 2021. Sem garantias sobre a data em que a Índia irá liberar a importação da vacina de Oxford/AstraZeneca, apenas a Coronavac tornou-se opção viável para começar imediatamente a vacinação no País. O ministério, então, pede para o Butantan entregar imediatamente todas as 6 milhões de doses da Coronavac que estão prontas para uso. O governo de São Paulo respondeu que enviará esta carga, mas pede para que as doses que serão aplicadas na população paulista sigam no Estado. O impasse pode parar na Justiça, reconhecem autoridades dos dois lados da disputa.

Oxford/AstraZeneca

Também com uso emergencial aprovado por unanimidade, a eficácia geral da vacina de Oxford/AstraZeneca é de 70,42%, segundo calculou a Anvisa. O dado considera mais de uma forma de aplicação e intervalo entre doses. No Brasil, com duas doses, a eficácia ficou em 62%.

A importação das doses prontas, porém, foi adiada pelo governo da Índia. O presidente Bolsonaro disse na sexta-feira, 15, que a entrega deve levar mais dois ou três dias, mas o governo não confirma nem sequer em que data o voo que em direção à Índia deixará o Brasil para receber esta vacina. O governo indiano aponta "problemas logísticos" para a entrega da vacina, pois simultaneamente está começando a sua própria campanha de imunização.

Além das duas milhões de doses prontas, a Fiocruz deve receber ingrediente para fabricar cerca de 100,4 milhões de doses neste primeiro semestre, mas a entrega está atrasada. No segundo semestre, o laboratório brasileiro quer produzir 110 milhões de doses de ponta a ponta. A ideia é que estas doses sejam liberadas só em meados de fevereiro, mas o uso das doses fabricadas no País não foram objeto do pedido à Anvisa avaliado neste domingo, 17. Ou seja, seria preciso nova avaliação da agência.

Sem a vacina de Oxford em mãos, a campanha de imunização deve começar com a Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac e distribuída no Brasil pelo Instituto Butantan.

O Ministério da Saúde planeja começar a campanha nacional na quarta-feira, 20, às 10h. Como revelou o Estadão, o Palácio do Planalto pode receber uma cerimônia, na terça-feira, 19, para marcar o começo da campanha. Não está descartado aplicar a primeira dose durante este evento, mas a pressão pela crise em Manaus (AM) pode levar o governo a desistir da cerimônia em Brasília. 

Notícias ao Minuto

Colisão de moto com carro mata delegado de polícia na Paraíba

Delegado da Polícia Civil Heriberto Paulino morre em acidente, em Juazeirinho, na Paraíba, na manhã deste domingo

acidente 1 - Delegado da Polícia Civil Heriberto Paulino morre em acidente, em Juazeirinho

Morreu na manhã deste domingo (17), o delegado de Policia Civil do Estado da Paraíba, Heriberto Paulino, em acidente automobilístico na cidade de Juazeirinho, na região de Campina Grande.

O delegava trafegava pela zona rural da cidade em uma moto e colidiu com um carro. O motorista do veículo teria invadido a contramão, provocando o acidente.

Heriberto Paulino morreu no local. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Civil.

Por meio de nota, o delegado Ilamilto Simplicio, da 11ª DSPC, lamentou o falecimento do colega.

Leia a seguir:

Os policiais civis da 11a Delegacia Seccional de Polícia Civil, com sede em Queimadas, vêm com profundo pesar comunicar o falecimento do nosso colega de trabalho, Dr. HERIBERTO Paulino da Costa Filho, vítima de acidente automobilístico, hoje, dia 17/01/2021, por volta das 08h, nas proximidades do município de Juazeirinho, provocado por um outro motorista que invadiu a contramão de direção.

O Delegado Dr. HERIBERTO era um profissional sempre disposto para o trabalho. Mais uma grande perda para a Polícia Civil.

Estamos todos consternados com esse fatídico acontecimento.

Que Deus console os seus familiares, amigos e colegas de trabalho.

ILAMILTO SIMPLÍCIO
Delegado Seccional – 11aDSPC - Queimadas

Polêmica Paraíba - Publicado por: Felipe Nunes