quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Jovem que matou irmão se apresenta à polícia

Acusado se apresenta à polícia e confessa que matou irmão para proteger mãe em João Pessoa

Delegado Reinaldo Nóbrega disse que, antes de Natanael ser morto, entrou em luta corporal com Rafael por 'futilidade'


Créditos: Walter Paparazzo

O suspeito de matar o irmão a tiros em Mangabeira VIII, João Pessoa, na segunda-feira (20), se apresentou nesta quarta-feira (22) à Delegacia de Homicídios junto à mãe e ao advogado. Segundo o jurista Rogger Guerra, foi decisão de Rafael Pereira se apresentar à polícia e confessar o crime.
“Não se trata de um homicídio simples, tem todo um histórico complexo do caso que não nos permite fazer uma análise rasa. Ele assume [...] que causou a morte do irmão, [...] mas em legítima defesa dele e da mãe, que apanhava constantemente (de Natanael Pereira)", contou ao G1 o advogado de Rafael.
O delegado titular da Delegacia de Homicídio de João Pessoa, Reinaldo Nóbrega, afirmou, em coletiva de imprensa, também nesta tarde, que houve uma luta corporal entre Rafael e Natanael. Rafael atirou três vezes, sendo que um dos tiros pegou em Natanael.
“Natanael saiu de casa dizendo que ia pegar uma arma para matar ele [o irmão]. Mas como o disparo atingiu uma veia que faz com que a pessoa perca muito sangue”, Natanael morreu ainda no caminho, afirmou o delegado.
Natanael Pereira Albertino Xavier respondia a sete processos na Justiça por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e ainda era investigado por um homicídio, segundo o delegado Reinaldo Nóbrega.
A Polícia Civil ainda disse que Natanael estava pretendendo se armar para matar Rafael pelo fato do irmão não concordar com suas atividades ilícitas.
Reinaldo Nóbrega ainda contou que a briga da segunda-feira (20) iniciou por “uma futilidade” e resultou na “tragédia que abateu a família” de Rafael e Natanael, segundo o advogado.
G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário