sábado, 24 de setembro de 2016

A história de superação de Silmara contra o preconceito

FILHA DE CASAL JURUENSE DÁ UM EXEMPLO DE COMO VENCER PRECONCEITOS EM SÃO PAULO

A imagem pode conter: 3 pessoas
Silmara Alves Pereira com os seus pais, Zelita Martins e Inácio Alves Pereira (Inácio Fotógrafo)

A técnica em enfermagem Silmara Alves Pereira, filha do casal juruense Zelita Martins e Inácio Alves Pereira, conhecido por Inácio Fotógrafo, teve poliomielite aos três anos, enfermidade que a deixou com sequelas nos membros inferiores que a fez usar muletas durante uns oito anos da sua vida. 
Mas, isso não a impediu de estudar e buscar uma oportunidade na sua área de atuação. Em 21 de setembro, Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência,
Silmara deu um depoimento do seu exemplo de vida, quando se imaginava desde pequena  trabalhando como enfermeira.
Quando foi para São Paulo, ela fez o curso técnico em enfermagem mesmo sabendo que enfrentaria preconceitos numa área de saúde que exige foma física. Mais, mesmo assim, não desistiu e enviou currículos para toda São Paulo e outras cidades do Estado, tendo sido chamada pra fazer entrevistas, mais nunca para área de enfermagem, sempre para telefonista, ascensorista e almoxarifado.
O Hospital Alemão OSWALDO CRUZ, no entanto, foi o primeiro a convidá-la para fazer entrevista para trabalhar junto a uma equipe de enfermagem e hoje ela trabalha no Bloco Operatório na Central de Material. Seu trabalho consiste em inspecionar, preparar e embalar todo o material cirúrgico, além de esterilizar e distribuir esse material para ser utilizado em cirurgias.
A juruense Silmara recomenda aos portadores de deficiência física que não desistam dos seus objetivos e sonhos, por mais que os preconceitos existam vai haver alguém que lhe dará oportunidade de trabalhar e uma empresa vai lhe contratar.
Confira no vídeo abaixo essa história de superação de Silmara:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário