terça-feira, 28 de novembro de 2017

Tragédia de Nova York

Suspeito de ser autor de atentado em Nova York, nos EUA, se declara inocente

Ele enfrenta 22 acusações, entre elas de homicídio e fornecimento de material e recursos a uma organização terrorista estrangeira

Este ataque é o mais violento sofrido na cidade desde 11 de setembro de 2001 - (Foto: Reprodução)

O suspeito de ser o autor do atentado que deixou oito mortos, cinco deles argentinos, em Nova York no fim de outubro se declarou nesta terça-feira inocente das acusações – entre outras – de homicídio.
Sayfullo Saipov supostamente dirigia o veículo que, em 31 de outubro, foi lançado contra ciclistas e pedestres no sul de Manhattan, e depois bateu contra um ônibus escolar.
Dos oito falecidos, cinco pertenciam a um grupo de amigos argentinos que viajava a Nova York para celebrar o 30º aniversário de sua formatura na escola. Outras 12 pessoas ficaram feridas.
Saipov, de 29 anos e originário do Uzbequistão, compareceu ante o juiz do distrito Vernon Broderick, vestindo um uniforme carcerário azul e com os pés algemados.
Depois do ataque disse ter agido em nome do grupo extremista Estado Islâmico (EI), mas durante a audiência seu advogado, David Patton, falou em seu lugar.
Ele enfrenta 22 acusações, entre elas de homicídio e fornecimento de material e recursos a uma organização terrorista estrangeira.
Saipov parecia ter se recuperado do disparo no abdômen recebido do agente que o prendeu.
O presidente americano, Donald Trump, pediu a pena capital, mas o estado de Nova York aboliu a pena de morte.
Este ataque é o mais violento sofrido na cidade desde 11 de setembro de 2001.
AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário