quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Nota de repúdio contra Catão

OAB-PB emite nota de repúdio contra conselheiro do Tribunal de Contas do Estado

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba (OAB-PB) emitiu nota de repúdio, nesta quinta-feira (31), contra o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Fernando Catão. A reação ocorre após Catão mandar o advogado Taiguara Fernandes se calar durante uma sessão da 1ª Câmara do Tribunal.
“A advocacia não é uma simples profissão, é uma atividade destinada a proteger, preservar e resgatar os direitos individuais”, pontua o presidente da entidade, Paulo Maia.
O presidente do Tribunal de Contas, André Carlo Torres, afirmou que o caso foi resolvido e reafirmou respeito aos advogados e demais profissionais.
Confira a nota:
NOTA DE REPUDIO
A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba (OAB-PB), vem a público repudiar a conduta do Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), Fernando Catão, que mandou, na sessão desta quarta-feira (31) o advogado Taiguara Fernandes, que fazia uso da tribuna naquela Corte de Contas, se calar.
A advocacia não é uma simples profissão, é uma atividade destinada a proteger, preservar e resgatar os direitos individuais. Por força de sistema constitucional, o advogado é inviolável por seus atos e manifestações, em juízo e fora dele, cuja proteção é repelir o autoritarismo que visa tolher e impedir o exercício da advocacia, garantindo o direito à ampla defesa e ao pleno contraditório.
O Estatuto da Advocacia (Lei federal 8906/94) estabelece no art 2, § 3º que no exercício da profissão, o advogado é inviolável por seus atos e manifestações, nos limites daquela lei, reforçando o mandamento constitucional. Por tais motivos, não podemos permitir tais comportamentos, que não se coadunam do que se espera de uma autoridade pública no desempenho de suas funções.

MaisPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário