sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Versões diferentes sobre quem quem pediu o encontro

Após encontro no Palácio da Alvorada, Renan Calheiros diz que Dilma está ‘bem e animada’

Renan
Após uma visita ao Palácio da Alvorada, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta sexta-feira (19) que a presidente afastada Dilma Rousseff está “bem e animada” a seis dias do início do julgamento final do processo de impeachment.
O peemedebista relatou a repórteres, na saída da residência oficial, que Dilma confirmou a ele que comparecerá ao Congresso Nacional para se defender no processo de afastamento e que se colocará à disposição para responder a eventuais questionamentos.
Questionadas pelo G1, as assessorias de Dilma e Renan deram versões diferentes sobre quem havia pedido o encontro. Conforme os assessores da petista, foi o presidente do Senado quem solicitou a reunião. A assessoria de Renan, por sua vez, informou que foi Dilma que pediu a reunião.
No encontro, deu detalhes à petista de como será o julgamento final do impeachment no Senado. O julgamento da petista está marcado para começar na próxima quinta-feira (25). Segundo o cronograma do processo, Dilma deverá comparecer ao Senado na segunda (29).
“A presidente [Dilma] vai comparecer, vai ficar à disposição para responder qualquer pergunta. E, do ponto de vista pessoal, como sempre, ela está muito bem, animada”, destacou Renan ao final do encontro no Alvorada.
O ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosaacompanhou a reunião na residência oficial. Ele foi escolhido pela defesa da presidente afastada, comandada pelo ex-ministro José Eduardo Cardozo, para ser uma das testemunhas de defesa no julgamento. Além de Barbosa, outras cinco testemunhas foram arroladas pela defesa da petista. Já a acusação listou duas testemunhas.
O depoimento das testemunhas é a primeira etapa do julgamento, prevista para ser concluída na sexta-feira (26). No entanto, existe a possibilidade de os depoimentos se estenderem e a etapa avançar pelo final de semana para que Dilma possa ser ouvida na segunda-feira.
“A presidente [Dilma] vai comparecer, vai ficar à disposição para responder qualquer pergunta. E, do ponto de vista pessoal, como sempre, ela está muito bem, animada”, destacou Renan ao final do encontro no Alvorada.
O ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa acompanhou a reunião na residência oficial. Ele foi escolhido pela defesa da presidente afastada, comandada pelo ex-ministro José Eduardo Cardozo, para ser uma das testemunhas de defesa no julgamento. Além de Barbosa, outras cinco testemunhas foram arroladas pela defesa da petista. Já a acusação listou duas testemunhas.
O depoimento das testemunhas é a primeira etapa do julgamento, prevista para ser concluída na sexta-feira (26). No entanto, existe a possibilidade de os depoimentos se estenderem e a etapa avançar pelo final de semana para que Dilma possa ser ouvida na segunda-feira.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário